Lava Jato do Rio cai atirando Lava Jato do Rio cai atirando
O Antagonista

Lava Jato do Rio cai atirando

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 09.09.2020 14:02 comentários
Brasil

Lava Jato do Rio cai atirando

A Lava Jato do Rio sabe que seus dias estão contados, especialmente depois da deflagração da Operação E$quema S, que expõe as vísceras do Judiciário brasileiro, onde filhos de ministros e desembargadores vendem influência para quem estiver disposto a pagar - muito...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 09.09.2020 14:02 comentários 0
Lava Jato do Rio cai atirando
humberto e toffoli

A Lava Jato do Rio sabe que seus dias estão contados, especialmente depois da deflagração da Operação E$quema S, que expõe as vísceras do Judiciário brasileiro, onde filhos de ministros e desembargadores vendem influência para quem estiver disposto a pagar – muito.

A investigação levou dois anos e reuniu provas contundentes da atuação ilegal de grandes bancas advocatícias. Para manter o comando do Sistema S no Rio e controle sobre seu orçamento bilionário, Orlando Diniz entregou uma boa parte dele a esses advogados.

Vizinho e parceiro de Sergio Cabral em várias negociatas, Diniz foi convencido de que seu problema não seria resolvido pelas vias judiciais normais, pois era de outra ‘natureza’. Contratou, então, o escritório do compadre de Lula e seu genro.

Em pouco tempo, Roberto Teixeira e Cristiano Zanin sequestraram o caixa da Fecomércio e passaram a ditar as regras, subcontratando bancas amigas, como a de Eduardo Martins, filho do presidente do STJ, e Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz, do TCU.

As parcerias incluíam os escritórios de Ana Basílio, mulher do desembargador André Fontes, ex-presidente do TRF-2, e de Flávio Zveiter, cujo sobrenome entrega a filiação com Luiz Zveiter, o polêmico ex-presidente do TJ-RJ. E ainda a banca de César Asfor Rocha, ex-presidente do STJ, e seu filho Caio, ambos investigados pela Lava Jato de São Paulo por suspeita de atuarem no enterro da Operação Castelo de Areia – prenúncio da Lava Jato.

Sem esquecer Eurico Teles, ex-presidente e ex-diretor jurídico da OI, a mesma companhia que investiu direta e indiretamente dezenas de milhões na Gamecorp, de Lulinha.

A OI é um capítulo à parte, pois as quebras fiscais e bancárias, que mostram a Fecomércio como principal fonte de recursos dessas bancas, também indicam contratos vultosos com a telefônica – sugerindo um esquema similar.

Hoje, 25 pessoas foram denunciadas e viraram réus pelas mãos do juiz Marcelo Bretas. Com exceção do próprio Orlando Diniz e de Sergio Cabral, todos os demais são advogados, alguns absolutamente desconhecidos – provavelmente laranjas.

Sobrou até para Frederick Wassef, ainda não denunciado, mas alvo de buscas. O advogado da família Bolsonaro recebeu pelo menos R$ 2,6 milhões, de forma oculta, para produzir dossiês contra a ex-mulher de Orlando Diniz. Tendo como parceiro Ivan Guimarães, ex-presidente do Banco Popular ligado aos petistas Delúbio Soares e Marcelo Sereno.

O MPF aponta para um desvio inicial de R$ 151 milhões, mas diz que está apurando o destino de outros R$ 204 milhões. É a espinha dorsal da Lava Toga, todos sabem. Por isso, muita gente em Brasília quer que ela seja quebrada o quanto antes e de forma contundente.

Esportes

Com gol nos acréscimos, Flamengo vence o Bahia e é líder do Brasileirão

20.06.2024 22:08 3 minutos de leitura
Visualizar

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

Visualizar

12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

Visualizar

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Visualizar

Lula quer monopólio da autonomia

Visualizar

Crusoé: Seoul considera armar Ucrânia após acordo entre Rússia e Coreia do Norte

Visualizar

Tags relacionadas

Cristiano Zanin Fecomércio Humberto Martins Lava Jato Orlando Diniz roberto teixeira
< Notícia Anterior

Preço de alimentos volta à normalidade em 'alguns meses', diz secretário de Guedes

09.09.2020 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Guedes diz que PIB pode cair menos de 4%

09.09.2020 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

20.06.2024 22:00 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

20.06.2024 21:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

20.06.2024 20:52 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João é feriado, ponto facultativo ou dia normal?

São João é feriado, ponto facultativo ou dia normal?

20.06.2024 20:27 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.