O Antagonista

Juiz defende direitos de hospital católico em caso sobre DIU

avatar
Alexandre Borges
3 minutos de leitura 01.02.2024 18:42 comentários
Brasil

Juiz defende direitos de hospital católico em caso sobre DIU

Decisão judicial autonomia e estatutos do Hospital São Camilo frente a ação do PSOL

avatar
Alexandre Borges
3 minutos de leitura 01.02.2024 18:42 comentários 0
Juiz defende direitos de hospital católico em caso sobre DIU
Hospital São Camilo

O Tribunal de Justiça de São Paulo, em decisão proferida pelo juiz Otavio Tioiti Tokuda, reafirmou a autonomia do Hospital São Camilo, em São Paulo, ao rejeitar uma liminar que visava obrigar a instituição a inserir dispositivos intrauterinos (DIU) em pacientes.

O juiz ressaltou que há outras instituições de saúde disponíveis para realizar o serviço de inserção do DIU, assegurando assim a liberdade de escolha para os pacientes.

Esta determinação jurídica enfatiza a consonância do hospital com seus próprios estatutos e princípios, sublinhando que ninguém é obrigado a procurar uma instituição com diretrizes claras contra a realização de procedimentos contraceptivos para adotar tais métodos.

A ação, impetrada pela bancada feminista do PSOL-SP, argumentava que, por prestar serviços ao Sistema Único de Saúde (SUS), o hospital deveria estar subordinado às regras do direito público, incluindo a oferta de contraceptivos como o DIU.

O juiz destacou a natureza privada e confessional católica do Hospital São Camilo, cuja missão e valores são explicitamente definidos em documentos públicos como a “Carta de Princípios” e os valores de “Empatia”, “Espiritualidade”, “Ética”, “Fraternidade”, “Humanização” e “Transparência”.

Compromisso com princípios fundamentais

Em sua “Carta de Princípios”, os camilianos, responsáveis pela Província Camiliana Brasileira e pela administração do Hospital São Camilo, declaram seu compromisso de fidelidade aos ideais de São Camilo de Lellis, enfatizando o serviço com “amor evangélico e competência profissional” e a promoção da saúde em todas as suas dimensões — biológica, psíquica, social e espiritual.

Este documento sublinha o respeito à vida “desde o momento inicial até o seu fim natural”, o que fundamenta a postura do hospital contra procedimentos contraceptivos nos casos em que não haja risco de vida para a mãe. Esta determinação reafirma o direito das instituições de saúde de operar em conformidade com seus princípios e valores.

A instituição baseia-se em valores éticos, cristãos e eclesiais, como expresso na carta, promovendo a dignidade humana e o cuidado responsável. A decisão do juiz Tokuda reforça a importância de tais valores, evidenciando a legitimidade do hospital em aderir a seus princípios sem ser compelido a praticar atos contrários a eles.

Acesso a serviços de saúde e liberdade de escolha

Embora a decisão tenha gerado controvérsia, especialmente entre os que veem nela uma restrição ao acesso a serviços de “planejamento familiar”, o Hospital São Camilo reitera sua disposição em prestar cuidados de saúde alinhados aos seus estatutos.

A decisão judicial em favor do Hospital São Camilo não apenas resguarda sua autonomia institucional, mas também reitera o compromisso do hospital com a missão camiliana de “cuidar da vida e valorizá-la”, conforme delineado em seus documentos fundacionais.

Esportes

Alexandre Pato fala sobre os bastidores da sua saída do São Paulo

28.02.2024 23:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Estátua de Daniel Alves é vandalizada em Juazeiro, sua cidade natal

Visualizar

A "epidemia geral" de Barroso

Visualizar

Flamengo considera vender Gabigol para lucrar com o atacante

Visualizar

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Visualizar

Atacante Yuri Alberto visita crianças com câncer no GACC

Visualizar

Tags relacionadas

catolicismo hospital
< Notícia Anterior

Procuradoria-Geral de Israel é acionada por caso da Abin paralela

01.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Detidos mãe e padrasto suspeitos de tentativa de homicídio de filho de 2 anos em Campo Grande

01.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

A "epidemia geral" de Barroso

A "epidemia geral" de Barroso

28.02.2024 21:15 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

28.02.2024 20:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

28.02.2024 20:16 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

28.02.2024 19:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.