O Antagonista

“Inversão dos direitos”, dizem procuradores sobre PL da delação

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.06.2024 20:46 comentários
Brasil

“Inversão dos direitos”, dizem procuradores sobre PL da delação

Câmara aprovou regime de urgência na tramitação de um projeto de lei que proíbe a Justiça de homologar delação premiada com preso

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.06.2024 20:46 comentários 0
“Inversão dos direitos”, dizem procuradores sobre PL da delação
Plenário do Congresso Nacional | Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

A Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal (MPF) divulgou uma nota listando as inconstitucionalidades do projeto de lei que proíbe a delação premiada de presos. O texto passou a tramitar em regime de urgência na Câmara dos Deputados na quarta-feira, 12 de junho.

Segundo o órgão do MPF, o projeto promove “uma inversão do fundamento dos direitos fundamentais”.

“Haveria uma restrição inconstitucional dessa alternativa para o réu preso, sem uma justificativa plausível, a não ser supostamente protegê-lo, mesmo quando essa proteção contrarie o melhor interesse de sua defesa!”, diz a nota, publicada ainda na quarta.

“Esse raciocínio acaba por prejudicar o investigado, sob o fundamento de protegê-lo, em uma inversão do fundamento dos direitos fundamentais. Realmente, seria um contrassenso que garantias estabelecidas em nome do imputado – o caráter voluntário da colaboração – seja utilizada para retirar-lhe direitos. É uma verdadeira inversão da lógica dos direitos humanos”, acrescenta.

A nota do órgão do MPF ainda alerta para o risco de retroatividade do texto, se vier a ser sancionado, e afirma ser “imprescindível” garantir que eventual proibição não afete os acordos de delação premiada já homologados.

O Papo Antagonista, no corte “Petistas e bolsonaristas contra delação”, de 6 de junho, analisou como o projeto beneficiaria as máfias do crime organizado.

Câmara aprova urgência

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, 12 de junho, o regime de urgência na tramitação de um projeto de lei que proíbe a Justiça de homologar delação premiada com presos.

Ainda não há data para a votação do texto.

Ainda na segunda, 10, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que o governo iria trabalhar contra a aprovação do PL.

proposta foi apresentada em 2016 pelo hoje Secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous (PT). O texto era uma reação à operação Lava Jato.

Segundo Padilha, projetos como o da delação e o que equipara o aborto realizado após a 22ª semana ao crime de homicídio não deveriam ser “centrais” no parlamento. Ele afirmou ainda que o presidente Lula (PT) já manifestou opinião “sobre a necessidade de não se atiçar a beligerância”.

“O governo vai entrar em campo para que a pauta da Câmara não seja em projetos que atiçam a beligerância, que atiçam a violência política”, disse Padilha.

O ministro afirmou ainda que afirmou que o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), vai “reforçar” essa posição com os líderes e com o presidente Arthur Lira (PP-AL). “Achamos que qualquer projeto de lei que alimente esse clima de intolerância, de beligerância, não deveria estar no centro das pautas neste momento. O líder Guimarães vai reforçar essa fala junto ao conjunto dos líderes e ao presidente da Câmara”, completou Padilha.

Mais Lidas

1

Trump é retirado de comício após barulhos de supostos tiros

Visualizar notícia
2

Washington Post pede desistência de Biden: “Ele precisa enfrentar a realidade”

Visualizar notícia
3

Economista alemão critica ajuda financeira de Lula e Bolsonaro a Putin

Visualizar notícia
4

Trump desafia Biden a fazer exame cognitivo

Visualizar notícia
5

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Visualizar notícia
6

Bolsonaro mantém agenda com Ramagem no Rio

Visualizar notícia
7

Elon Musk manifesta apoio a Trump após disparos

Visualizar notícia
8

"Nos vemos na posse", diz Bolsonaro em mensagem sobre Trump

Visualizar notícia

< Notícia Anterior

NASA cancela caminhada espacial na ISS minutos antes da atividade

13.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Aborto: o debate sobre estupro e homicídio

13.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Audi, BMW e outros carros usados com muito estilo por menos de R$ 50 Mil

Audi, BMW e outros carros usados com muito estilo por menos de R$ 50 Mil

13.07.2024 19:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

13.07.2024 18:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

13.07.2024 18:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

13.07.2024 18:32 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.