Escritório de ministro de Lula defende Odebrecht no governo Lula Escritório de ministro de Lula defende Odebrecht no governo Lula
O Antagonista

Escritório de ministro de Lula defende Odebrecht no governo Lula

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 15.04.2024 09:23 comentários
Brasil

Escritório de ministro de Lula defende Odebrecht no governo Lula

Enquanto a CGU renegocia os acordos de leniência firmados pela Lava Jato, o escritório de Vinícius Marques de Carvalho presta serviços para a antiga Odebrecht

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 15.04.2024 09:23 comentários 0
Escritório de ministro de Lula defende Odebrecht no governo Lula
Foto: Rafael Neddermeyer/Agência Brasil

Enquanto o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Vinícius Marques de Carvalho (foto), renegocia os acordos de leniência firmados pela Lava Jato e defende que eles não podem prejudicar as empresas, seu escritório de advocacia presta serviços para a Novonor, antiga Odebrecht.

Logo após tomar posse como ministro de Lula, Vinícius pediu licença da banca advocatícia do VMCA Advogados, deixando o escritório batizado com as siglas iniciais de seu nome para as advogadas Marcela Mattiuzzo, sua esposa, e Ticiana Lima.

Segundo O Estado de S. Paulo, o ministro questionou a Comissão de Ética Pública (CEP) em janeiro de 2023 se poderia continuar recebendo os dividendos do escritório, alegando ser “sócio patrimonial” apesar de estar licenciado.

Sem considerar que escritório de advocacia atuava para clientes junto ao governo, a CEP deu aval ao ministro para continuar recebendo seus dividendos.

VMCA Advogados e a Odebrecht

Fundado em 2017, o escritório VMCA Advogados atende empresas nacionais e internacionais em processos nas áreas de antitruste, compliance e regulamentação, concentrando sua atuação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão presidido por Vinícius Marques de Carvalho de 2012 a 2016.

O escritório VMCA Advogados presta serviços para a Odebrecht há seis anos.

De acordo com o jornal, ele tem uma procuração para negociar o acordo de leniência da empreiteira junto ao Cade.

Em 12 de março, advogados da Odebrecht e de outras sete construtoras, como Andrade Gutierrez, Camargo Correa e OAS, estiveram na CGU para renegociar os acordos de leniência assinados no âmbito da Lava Jato.

Na reunião, membros da CGU indicaram que as empresas poderão utilizar crédito tributário existente para abater valores da multa a ser paga para a União nos acordos.

O ministro da CGU se faz de sonso

Ao Estadão, o ministro Vinícius Marques de Carvalho afirmou que se declara impedido de tomar qualquer decisão sobre eventual homologação de mudanças no acordo de leniência da empreiteira. Ele alegou também que não recebe qualquer quantia referente a lucros, dividendos, ou honorários do escritório VMCA Advogados desde que assumiu a CGU, mas não esclareceu se a sua parte estaria indo para a sua esposa.

Como mostrou Crusoé, os elos familiares entre escritórios de advocacia e tribunais são reforçados a luz do dia, com a ajuda do presidente Lula. A estratégia é utilizada também em órgãos do governo, como a CGU.

Leia mais:

Cai o tráfico, fica a influência

Brasil

Futuro incerto para graduandos em curso com formato EAD

20.06.2024 11:42 3 minutos de leitura
Visualizar

Hyundai Inster: novo modelo elétrico da marca na Europa

Visualizar

O rei não quer encontrar Milei

Visualizar

Senado aprova Novo Ensino Médio; texto volta à Câmara

Visualizar

Correios abre Concurso com mais de 3.000 vagas: saiba como se inscrever!

Visualizar

Alerta Climático: Inverno começou! Prepare-se para um clima seco

Visualizar

Tags relacionadas

acordos de leniência CGU Odebrecht Vinicius Marques de Carvalho
< Notícia Anterior

Tragédia em Fortaleza: Influenciadora e amiga assassinadas a tiros

15.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Antecipação do Bolsa Família em Abril: alívio financeiro para famílias vulneráveis

15.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Futuro incerto para graduandos em curso com formato EAD

Futuro incerto para graduandos em curso com formato EAD

20.06.2024 11:42 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Hyundai Inster: novo modelo elétrico da marca na Europa

Hyundai Inster: novo modelo elétrico da marca na Europa

20.06.2024 11:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Senado aprova Novo Ensino Médio; texto volta à Câmara

Senado aprova Novo Ensino Médio; texto volta à Câmara

20.06.2024 11:35 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Correios abre Concurso com mais de 3.000 vagas: saiba como se inscrever!

Correios abre Concurso com mais de 3.000 vagas: saiba como se inscrever!

20.06.2024 11:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.