Empresa excluída de megalicitação da Secom pressiona Planalto para voltar ao jogo Empresa excluída de megalicitação da Secom pressiona Planalto para voltar ao jogo
O Antagonista

Empresa excluída de megalicitação da Secom pressiona Planalto para voltar ao jogo

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 21.05.2024 17:24 comentários
Brasil

Empresa excluída de megalicitação da Secom pressiona Planalto para voltar ao jogo

O resultado da megalicitação foi antecipado por O Antagonista um dia antes de ela ter sido realizada em mensagem no X - antigo Twitter

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 21.05.2024 17:24 comentários 0
Empresa excluída de megalicitação da Secom pressiona Planalto para voltar ao jogo
Ministro Paulo Pimenta, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República | Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Escolhida como primeira colocada na megalicitação da Secom para gestão de redes sociais e outras demandas do governo federal, a agência Moringa tem pressionado o governo federal a voltar ao jogo após ter sido inabilitada por descumprir nove pontos cruciais do edital de comunicação digital do Planalto.

O resultado da megalicitação foi antecipado por O Antagonista um dia antes de ela ter sido realizada. As quatro primeiras colocadas do certame foram justamente aquelas adiantadas por este site: Moringa, BR Mais Comunicação, Área Comunicação e Usina Digital. A Moringa teve 91,34 pontos; a BR 91,17 pontos, a Area 89 pontos e Usina 88,16 pontos.

Contudo, como também mostramos, Moringa e Área Digital foram desabilitadas por “não atenderem aos critérios de habilitação exigidos no Edital” de licitação.

A Moringa, especificamente, foi desabilitada por infrações ao edital como a ausência de balanço patrimonial, apresentação do contrato social errado, falta de comprovação técnica de comprovação de prestação de serviços em redes sociais quando a empresa trabalhou com o Sebrae, a não inclusão de gestão de redes sociais no escopo do trabalho e falta de comprovação de relação trabalhista formal com o responsável pelo contrato.

Segundo apuração de O Antagonista, a Moringa tem dito junto a integrantes da comissão de licitação que irá apresentar todos esses documentos, mas após a fase recursal do processo licitatório. O resultado da megalicitação será divulgado em 28 de maio.

A megalicitação da Secom

Somente para lembrar, o Palácio do Planalto reservou 197 milhões de reais para “combater fake news” (dos outros), numa tentativa de melhorar a popularidade de Lula. O resultado revelou a vitória de agências ligadas ao ministro Fernando Haddad, da Fazenda, e à presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, entre outros.

As empresas vitoriosas disputaram a concorrência com outras 20, algumas delas com muito mais tradição no setor público do que as vencedoras. A concorrência foi resolvida em processo rápido, de menos de dois meses, e levou em questão o critério mais vago de “melhor técnica”, e não o mais objetivo de “melhor preço”.

O resultado anunciado nesta quarta foi publicado horas antes, na terça, em postagem cifrada no perfil do X“PP = AD+M+BRplus+US”.

Mundo

Bradley Cooper Raspa metade da barba

20.06.2024 18:10 3 minutos de leitura
Visualizar

Eurocopa 2024: Inglaterra decepciona e só empata com a Dinamarca

Visualizar

Palmeiras acerta contratação de Augustín Giay, jogador da argentina

Visualizar

Papo Antagonista: STF atropela o Congresso?

Visualizar

Lady gaga canta hit pela primeira vez após mais de 10 anos em Las Vegas

Visualizar

Pinguim: confira o novo trailer da série spin-off de Batman

Visualizar

Tags relacionadas

Palácio do Planalto Paulo Pimenta Secom
< Notícia Anterior

Sweet Tooth: Última temporada chega em 2024 - confira o que esperar

21.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Netflix transmite as lutas de boxe de Myke Tyson e de Whindersson Nunes

21.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Os 12 meses das queimadas do "amor" no Pantanal

Os 12 meses das queimadas do "amor" no Pantanal

20.06.2024 17:43 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aeroporto de Caxias recebe autorização para receber voos internacionais

Aeroporto de Caxias recebe autorização para receber voos internacionais

20.06.2024 17:38 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
Zé Felipe se diverte sendo maquiado pela filha caçula durante uma brincadeira

Zé Felipe se diverte sendo maquiado pela filha caçula durante uma brincadeira

20.06.2024 17:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cardume com 150 tubarões é flagrado no litoral de São Paulo

Cardume com 150 tubarões é flagrado no litoral de São Paulo

20.06.2024 17:24 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.