O Antagonista

Em ato “mal convocado”, Lula reclama de desoneração “para ricos”

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 01.05.2024 14:38 comentários
Brasil

Em ato “mal convocado”, Lula reclama de desoneração “para ricos”

Em seu discurso pelo Dia do Trabalhador, petista negou crise com o Congresso, mas protestou contra "desoneração para favorecer os mais ricos". Governo foi ao STF bloquear prorrogação aprovada pelo parlamento

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 01.05.2024 14:38 comentários 0
Em ato “mal convocado”, Lula reclama de desoneração “para ricos”
Foto: Reprodução/ Canal Gov

O presidente Lula (à direita na foto) lamentou o baixo público em seu ato pelo 1º de Maio em São Paulo e cobrou publicamente Márcio Macedo, chefe da Secretaria Geral da Presidência da República. “Eu disse para ele: ‘ô, Márcio, o ato tá mal convocado. Nós não fizemos o esforço necessário para levar a quantidade de gente que era preciso levar”, reclamou.

No resto do discurso, Lula pintou um Brasil muito melhor do que o que consegui entregar até agora, tentou negar a crise com o Congresso Nacional, que atribuiu, como de costume, à imprensa, mas reclamou da desoneração aprovada pelo parlamento, e que seu governo foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) para bloquear.

“Se vocês acompanharem a imprensa todo dia, dá impressão [de] que tem uma guerra entre o governo e o Congresso Nacional. Vocês sabem que a minha bancada, a chamada bancada progressistas que me elegeu nas eleições, a gente não chega a 140 deputados de 513. Mas eu quero fazer um reconhecimento: nós fizemos alianças políticas para governar, e, até hoje, todos os projetos que nós mandamos para o Congresso foram aprovados de acordo com os interesses de que o governo queria”, discursou, sem mencionar quantidade de emendas que seu governo tem de liberar a cada uma dessas votações.

Desoneração

Na sequência, o petista chamou atenção para seu veto ao projeto de lei que prorrogou a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia e de prefeituras. O veto foi derrubado pelo Congresso e, em resposta, o Palácio do Planalto encaminhou uma medida provisória para se desfazer progressivamente das desonerações. Sem conseguir se entender com o Congresso, o governo foi tentar ganhar a disputa no STF, o que desagradou a cúpula do Congresso.

“A gente faz desoneração quando o povo pobre ganha, quando o trabalhador ganha, mas fazer desoneração sem que eles sequer s comprometam a gerar o emprego, sem que eles sequer se comprometam a dar garantia para quem está trabalhando, eu quero dize: no nosso país não haverá desoneração para favorecer os mais ricos, e sim para favorecer aqueles que trabalham e que vivem de salário”, discursou.

Durante o evento, Lula sancionou o projeto de lei altera os valores da tabela progressiva mensal do Imposto de Renda e o Decreto de Promulgação da Convenção e Recomendação sobre o Trabalho
Decente para as Trabalhadoras e os Trabalhadores Domésticos.

Vote em Boulos?

Lula exaltou vários de seus ministros no discurso, como o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, que usava um boné da CUT, e o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, mas o que chamou a atenção mesmo foi o pedido de voto para o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP), que é pré-candidato à Prefeitura de São Paulo.

“Eu vou fazer um apelo: cada pessoa que votou no Lula em [19]89, em [19]94, em [19]98, em 2006, em 2010, em 2018, em 2022, tem que votar no Boulos para prefeito de São Paulo”, discursou.

Pela legislação eleitoral, o candidato ou seus aliados podem fazer pré-campanha eleitoral, mas a norma veda de forma clara o pedido explicito de voto em torno do eventual candidato. Segundo analistas eleitorais consultados por O Antagonista, isso pode ser configurado como crime eleitoral, passível, inclusive, de perda de mandato, caso Boulos venha a ser eleito

Mais Lidas

1

Sem Biden, democratas conseguirão derrotar Trump?

Visualizar notícia
2

O vexame da chefe do Serviço Secreto

Visualizar notícia
3

O cafuné do PT no ministro ‘Taxadd’

Visualizar notícia
4

Trump é "estafador", diz Kamala Harris em discurso a equipe de campanha

Visualizar notícia
5

Lula fala fino com Maduro e grosso com “extrema direita”

Visualizar notícia
6

É tudo culpa da Casa Civil

Visualizar notícia
7

"Democratas colhem o que plantaram"

Visualizar notícia
8

Kamala Harris recusa convite para presidir sessão com Netanyahu

Visualizar notícia
9

Kamala vai se sair melhor que Biden?

Visualizar notícia
10

Censura na EBC na mira da Câmara

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Dia do Trabalhador Lula
< Notícia Anterior

Palmeiras joga contra o Botafogo-SP na Copa do Brasil para manter tabu

01.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Lula pediu voto para Boulos. Pode isso, TSE? 

01.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Agente da Força Nacional é baleado na cabeça em Vigário Geral

Agente da Força Nacional é baleado na cabeça em Vigário Geral

Alexandre Borges
23.07.2024 07:55 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Inspirado por Biden, Datena ensaia ‘datenar’

Inspirado por Biden, Datena ensaia ‘datenar’

23.07.2024 07:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
ALERTA de tempo seco para os próximos 10 dias em quase todo o Brasil

ALERTA de tempo seco para os próximos 10 dias em quase todo o Brasil

23.07.2024 07:43 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prefeitura de Juazeiro-BA lança concurso com 233 vagas

Prefeitura de Juazeiro-BA lança concurso com 233 vagas

23.07.2024 07:34 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.