video destaque
29.06.2022

Crise de alimentos fará diminuir críticas sobre política ambiental brasileira, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro disse que a crise global de alimentos irá diminuir a pressão sobre a política ambiental brasileira na Amazônia de seu governo, alvo de críticas generalizadas. Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o presidente disse acreditar que o conflito com a Ucrânia poderá atenuar a oposição à política ambiental brasileira...

Jair Bolsonaro disse que a crise global de alimentos irá diminuir a pressão sobre a política ambiental brasileira na Amazônia de seu governo, alvo de críticas generalizadas. Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o presidente disse acreditar que a guerra na Ucrânia poderá atenuar a oposição à política ambiental brasileira.

“A grande crítica à nossa política ambiental começa a se arrefecer pela falta de alimentos no mundo”, disse Bolsonaro. “Na Europa, que tinha regra de deixar 20% da sua terra em repouso, não tem mais isso daí.”

O presidente, assim como Ciro Gomes (PDT), prometeu aos industriais recriar o Ministério da Indústria e Comercio Exterior (MDIC). “Cujo ministro seria indicado pelos senhores, com o perfil dos senhores, para que tenha liberdade de trabalhar”, disse Bolsonaro aos industriais, sob aplausos.

Entre as perguntas dos industriais, houve algum sinal de insatisfação. “Que medidas o senhor contempla para que possamos reverter o curso preocupante da desindustrialização e que nos impede de gerar bons empregos?”, questionou um dos convidados.

A resposta do presidente passou por dizer que a região Nordeste tem potencial de geração de energia elétrica, críticas à Argentina, mudanças no Inmetro e redução do IPI – e a nova promessa do MDIC.

Quando questionado sobre as propostas para inovação científica em um provável segundo mandato, ele tergiversou menos: “Não temos recursos, como o senhor disse, para investir nessa área”, disse, antes de defender o trabalho do ministro Marcos Pontes.

Assista:

video destaque

Crise de alimentos fará diminuir críticas sobre política ambiental brasileira, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro disse que a crise global de alimentos irá diminuir a pressão sobre a política ambiental brasileira na Amazônia de seu governo, alvo de críticas generalizadas. Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o presidente disse acreditar que o conflito com a Ucrânia poderá atenuar a oposição à política ambiental brasileira...

Jair Bolsonaro disse que a crise global de alimentos irá diminuir a pressão sobre a política ambiental brasileira na Amazônia de seu governo, alvo de críticas generalizadas. Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o presidente disse acreditar que a guerra na Ucrânia poderá atenuar a oposição à política ambiental brasileira.

“A grande crítica à nossa política ambiental começa a se arrefecer pela falta de alimentos no mundo”, disse Bolsonaro. “Na Europa, que tinha regra de deixar 20% da sua terra em repouso, não tem mais isso daí.”

O presidente, assim como Ciro Gomes (PDT), prometeu aos industriais recriar o Ministério da Indústria e Comercio Exterior (MDIC). “Cujo ministro seria indicado pelos senhores, com o perfil dos senhores, para que tenha liberdade de trabalhar”, disse Bolsonaro aos industriais, sob aplausos.

Entre as perguntas dos industriais, houve algum sinal de insatisfação. “Que medidas o senhor contempla para que possamos reverter o curso preocupante da desindustrialização e que nos impede de gerar bons empregos?”, questionou um dos convidados.

A resposta do presidente passou por dizer que a região Nordeste tem potencial de geração de energia elétrica, críticas à Argentina, mudanças no Inmetro e redução do IPI – e a nova promessa do MDIC.

Quando questionado sobre as propostas para inovação científica em um provável segundo mandato, ele tergiversou menos: “Não temos recursos, como o senhor disse, para investir nessa área”, disse, antes de defender o trabalho do ministro Marcos Pontes.

Assista:

Vídeos mais vistos

1

Por que Pablo Marçal resolveu fuçar a vida pessoal de Tabata Amaral?

Imagem
0 vídeos
11.07.2024 21:40 3 minutos de leitura
2

Diante da ABIN paralela, fica a pergunta: quem realmente defende liberdades no Brasil?

Imagem
0 vídeos
12.07.2024 17:17 3 minutos de leitura
3

Tudo joia, Bolsonaro?

Imagem
0 vídeos
09.07.2024 20:05 3 minutos de leitura
4

Qual é, afinal, o lado de Lula na invasão da Ucrânia?

Imagem
0 vídeos
10.07.2024 21:36 2 minutos de leitura
5

Vitória de O Antagonista: TCU suspende megalicitação de Lula

Imagem
0 vídeos
10.07.2024 20:05 1 minuto de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.