O Antagonista

“Comandantes não podem se omitir”, diz Mourão

avatar
Redação O Antagonista
5 minutos de leitura 08.02.2024 16:23 comentários
Brasil

“Comandantes não podem se omitir”, diz Mourão

PF cumpriu 33 mandados de busca e apreensão que atingiram, dentre outros, Augusto Heleno e Braga Netto por tentativa de golpe

avatar
Redação O Antagonista
5 minutos de leitura 08.02.2024 16:23 comentários 3
“Comandantes não podem se omitir”, diz Mourão
Senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS) | Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS; foto) criticou a Operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal (PF), que, nesta quinta-feira, 8 de fevereiro, atingiu militares de alta patente e aliados políticos por tentativa de golpe de Estado.

Dentre os 33 alvos de mandados de busca e apreensão, estavam os generais da reserva Augusto Heleno e Braga Netto, que foram ministros no governo Bolsonaro.

“No caso das Forças Armadas, os seus comandantes não podem se omitir perante a condução arbitrária de processos ilegais que atingem seus integrantes ao largo da Justiça Militar”, disse Mourão no plenário do Senado.

Segundo o senador, “nenhuma suposta ameaça ao Estado Democrática de Direito justifica al devassa persecutória ao arrepio da lei… Não vivemos em regimes totalitários, mas estamos caminhando para isso”.

Operação

Como confirmou O Antagonistadois ex-assessores de Bolsonaro foram presos. São eles: Marcelo Câmara, um militar da ativa e ex-ajudante de ordens, e Filipe Martins, ex-assessor internacional do governo Bolsonaro.

Por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), estão sendo cumpridos 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva em nove estados –Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Goiás– e no Distrito Federal.

Assim como Augusto Heleno e Braga Netto, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, também foi alvo de mandado de busca e apreensão.

A Polícia Federal também solicitou que Jair Bolsonaro entregasse seu passaporte em um prazo de 24 horas, medida que foi cumprida pelo ex-presidente.

Relatório da PF

O relatório da Polícia Federal que embasou a operação que mira o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta quinta-feira, 8, aponta Filipe Martins, ex-assessor para Assuntos Internacionais da Presidência, e o advogado Amauri Feres Saad como autores da minuta do golpe que foi apreendida na casa do ex-ministro Anderson Torres. Segundo a PF, o documento teria sido entregue ao ex-presidente Bolsonaro.

Ainda de acordo com o relatório, a primeira versão do documento teria o pedido de prisão do presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e dos ministros Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Conforme descrito, os elementos informativos colhidos revelaram que Jair Bolsonaro recebeu uma minuta de Decreto apresentado por Filipe Martins e Amauri Feres Saad para executar um Golpe de Estado, detalhando supostas interferências do Poder Judiciário no Poder Executivo e ao final decretava a prisão de diversas autoridades, entre as quais os ministros do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes, além do Presidente do Senado Rodrigo Pacheco e por fim determinava a realização de novas eleições”, diz trecho do documento.

A Polícia Federal informou ainda que, posteriormente, o documento teria sido alterado a pedido de Bolsonaro. Segundo a PF, o ex-presidente solicitou que apenas a prisão de Moraes fosse decretada na minuta do golpe.

“Posteriormente foram realizadas alterações a pedido do então Presidente permanecendo a determinação de prisão do ministro Alexandre de Moraes e a realização de novas eleições”, diz o relatório da PF.

Os investigadores apontaram ainda que os voos feitos por Moraes entre os dias 14 e 31 de dezembro de 2022 foram monitorados pelos alvos da investigação.

“A análise dos dados confirmou que o ministro Alexandre de Moraes foi monitorado pelos investigados, demonstrando que os atos relacionados a tentativa de Golpe de Estado e Abolição do Estado Democrático de Direito, estavam em execução”, conclui a PF

Vídeo de Heleno

Polícia Federal também tem um vídeo de uma reunião realizada em 5 de julho de 2022, antes do início do processo eleitoral, em que o ex-presidente Jair Bolsonaro pede aos ministros a divulgação de informações tidas como fraudulentas sobre o processo eleitoral.

Na visão da PF, essa reunião era uma espécie de preparativo para a execução de um plano supostamente golpista. O então ministro do GSI general Augusto Heleno afirma nessa reunião que “tudo tem que ser feito antes das eleições”“Se tiver que dar soco na mesa é antes das eleições. Se tiver que virar a mesa é antes das eleições”.

As transcrições de trechos da reunião aparecem na decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes, que embasa a operação da PF que mira o ex-presidente e seus principais aliados. Como mostramos, a PF investiga a instituição de uma organização criminosa que teria atuado para dar um suposto golpe de estado em 8 de janeiro do ano passado.

Esportes

Corinthians é eliminado do Paulistão após vitória da Inter de Limeira

02.03.2024 23:06 2 minutos de leitura
Visualizar

Navalny: o sopro de liberdade que desafia Putin

Catarina Rochamonte Visualizar

Confira os adversários de Grêmio e Inter nas quartas de final do Gauchão

Visualizar

Augusto Melo confirma que dívida do Corinthians com Rojas é de R$ 8 milhões

Visualizar

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

Visualizar

Turista brasileira sofre estupro coletivo na Índia

Visualizar

Tags relacionadas

Hamilton Mourão
< Notícia Anterior

Brasil x Venezuela: estatísticas e onde assistir ao jogo!

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Ex-Campeão da NBA Scott Pollard enfrenta batalha pela vida

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

THAIS CUNHA

2024-02-08 22:17:14

Deus salve o Brasil.


Hélio Filho

2024-02-08 16:48:21

só andar pelas ruas do Brasil e ver a quantidade de exilados venezuelanas


Hélio Filho

2024-02-08 16:46:40

assim começou a derrocada da Venezuela


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

02.03.2024 21:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Influencer é preso por aplicar golpe de criptomoedas

Influencer é preso por aplicar golpe de criptomoedas

02.03.2024 21:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Projeto de lei quer Uber com no máximo 12 horas de trabalho

Projeto de lei quer Uber com no máximo 12 horas de trabalho

02.03.2024 21:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
“No escuro”, defesa de Bolsonaro reclama de constrangimento

“No escuro”, defesa de Bolsonaro reclama de constrangimento

02.03.2024 19:56 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.