Câmara aprova decreto que facilita acesso a armas de fogo Câmara aprova decreto que facilita acesso a armas de fogo
O Antagonista

Câmara aprova decreto que facilita acesso a armas de fogo

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 29.05.2024 11:02 comentários
Brasil

Câmara aprova decreto que facilita acesso a armas de fogo

O principal argumento para anular restrições foi o fato de que elas inviabilizam a prática do colecionador de armas e do tiro esportivo

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 29.05.2024 11:02 comentários 0
Câmara aprova decreto que facilita acesso a armas de fogo
Foto: Lauro Alves/Secom RS

A Câmara dos Deputados aprovou um decreto legislativo que suspende partes do que foi assinado por Lula em julho de 2023. Restrições impostas pelo presidente dificultavam o uso de armas de fogo autorizadas pela legislação.

O principal argumento para anular essas restrições foi o fato de que elas inviabilizam a prática do colecionador e do tiro esportivo. Agora, o projeto segue para análise do Senado.

O projeto em questão modificou o decreto presidencial e eliminou a exigência de que clubes de tiro precisam estar localizados a pelo menos um quilômetro de distância de escolas. Além disso, também excluiu a necessidade de certificados para armas de pressão e acabou com a obrigação dos atiradores desportivos de participarem de competições anuais com todas as armas que possuem. O projeto também permite o uso de arma de fogo para atividades diferentes daquela declarada no momento da compra.

O que disseram os parlamentares

O autor do projeto, deputado Ismael Alexandrino (PSD-GO), elogiou o acordo com o Executivo que possibilitou a aprovação do projeto. Segundo ele, essa medida respeita a política atual do governo de restringir o acesso às armas de fogo.

Nós visamos apenas modular esse decreto e não afrontar a macropolítica restritiva, permitindo que o esporte deslanche e seja praticado com segurança jurídica no país“, argumentou o parlamentar.

As únicas legendas que se manifestaram contra a medida foram o PSOL e o PV. O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) reclamou que o projeto foi aprovado sem uma discussão suficiente.

Teríamos que fazer uma discussão. Eu não esperava que, após a votação da urgência, fôssemos imediatamente ao mérito, nessa quase madrugada“, disse.

Mudanças na legislação

A relatora do projeto, deputada Laura Carneiro (PSD-RJ), justificou a exclusão do trecho que obrigava os clubes de tiro a estarem localizados a um quilômetro das escolas, pois considera essa medida inviável.

Um quilômetro de qualquer estabelecimento. Isso fecharia todos os clubes de tiro do estado de São Paulo, por exemplo. A competência para regulamentar a localização dos estabelecimentos é municipal“, acrescentou.

Laura também argumentou que as armas de pressão não são consideradas armas de fogo e, portanto, não devem estar sujeitas às mesmas regras. Segundo ela, a prática do tiro desportivo com armas de pressão deve ser incentivada e facilitada, já que elas não possuem potencial lesivo e não estão sujeitas a restrições legais.

Armas de fogo para fins diferentes

A relatora do projeto também comentou sobre o trecho que permite que uma arma de fogo seja utilizada para fins diferentes dos declarados no momento da compra.

Eu tenho uma arma como atiradora, por exemplo, e quero aposentar essa arma. Hoje, eu posso não aposentar e comprar mais armas. Da maneira como estava escrito no decreto, você só incentiva a compra de arma, você não incentiva a transformação dessa arma em inativa“, explicou.

Quanto à necessidade do atirador desportivo competir anualmente com todas as armas que possui, Carneiro também considerou essa medida inviável.

Eu tenho uma competição em que vou usar uma arma de calibre 45, só que eu tenho dez armas e, no meio delas, tem um fuzil. Eu tenho que sair de Ipanema e ir, por exemplo, a Deodoro, onde fica o Clube de Tiro, com um fuzil, dez armas e a arma que eu vou usar para atirar. Olhem o constrangimento desse atirador, desse desportista“, comentou.

Com informações da Agência Brasil

Mundo

Tempestade catastrófica em Moscou: Uma tragédia com mortes

20.06.2024 22:51 2 minutos de leitura
Visualizar

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

Visualizar

Com gol nos acréscimos, Flamengo vence o Bahia e é líder do Brasileirão

Visualizar

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

Visualizar

12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

Visualizar

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Visualizar

Tags relacionadas

arma de fogo Câmara dos Deptuados Ismael Alexandrino Laura Carneiro Lula
< Notícia Anterior

MEIs: prazo final para declaração anual é 31 de Maio, evite multas

29.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Concurso Prefeitura de Pinheiro 2024: salários de até R$ 6.3 mil

29.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

20.06.2024 22:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João em São Paulo: Guia completo para 2024

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

20.06.2024 22:00 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

20.06.2024 21:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

20.06.2024 20:52 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.