Matemágica de Haddad começa a ser desmascarada Matemágica de Haddad começa a ser desmascarada
O Antagonista

Matemágica de Haddad começa a ser desmascarada

avatar
Rodrigo Oliveira
3 minutos de leitura 18.01.2024 07:52 comentários
Análise

Matemágica de Haddad começa a ser desmascarada

O TCU (Tribunal de Contas da União) apontou risco de déficit primário de até 55,3 bilhões de reais neste ano. O alerta foi feito em...

avatar
Rodrigo Oliveira
3 minutos de leitura 18.01.2024 07:52 comentários 0
Matemágica de Haddad começa a ser desmascarada
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O TCU (Tribunal de Contas da União) apontou risco de déficit primário de até 55,3 bilhões de reais neste ano. O alerta foi feito em trabalho de acompanhamento dos aspectos de conformidade e procedimentos de previsão de receitas, fixação de despesas e metas fiscais do Orçamento de 2024.

A estimativa da Receita Primária Federal Líquida, em 19,2% do PIB, é muito acima do que foi observado nos anos recentes, indicando estar superestimada. Isso indica a possibilidade de se ter déficit primário de até R$ 55,3 bilhões e de descumprimento da meta de resultado fiscal proposta no Projeto de LDO para 2024“, explica a nota divulgada pelo TCU.

O aviso do órgão coloca mais pressão sobre a equipe econômica e a manutenção da meta de zerar o déficit primário até o fim de 2024.

O  TCU destaca ainda que há dúvidas sobre como a equipe econômica chegou aos números estimados com medidas aprovadas no Congresso Nacional recentemente, o que traz insegurança para as previsões arrecadatórias. A metodologia utilizada pelo Poder Executivo para estimar as novas receitas não foi apresentada no PLOA, “remanescendo dúvidas quanto à real capacidade arrecadatória das inovações legislativas”.

Além disso, o Tribunal desmonta a ideia defendida pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de que o novo arcabouço fiscal trará sustentabilidade para a dívida pública, uma vez que a necessidade de crescimento da arrecadação ultrapassa a capacidade do Estado de arrecadar caso os juros praticados fiquem acima de 6% ao ano (praticamente metade da Selic atual, que está em 11,75% a.a.).

A sustentabilidade da DLSP (dívida líquida do setor público) “parece não ser alcançável nos próximos 10 anos, caso se tenham receitas primárias líquidas em 18,2% do PIB, mesmo percentual observado em 2022, e despesas primárias crescendo a 70% do crescimento do PIB“, diz o órgão.

O comunicado alerta ainda para os riscos de previsões equivocadas sobre a dívida para justificar gastos públicos.  “O exercício da projeção da DLSP é de suma relevância na medida em que políticas governamentais expansionistas têm sido utilizadas como instrumentos para a aceleração da atividade econômica e geração de bem-estar social“.

Por fim, o TCU diz ter verificado “ausência de viabilidade, razoabilidade e factibilidade” nos R$ 12,5 bilhões estimado pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em economia de despesas.

É, matemágico Haddad, e agora? Como sair dessa?

Brasil

Crusoé: O estranho acordo de R$ 600 milhões do Banco do Brasil

21.06.2024 10:13 3 minutos de leitura
Visualizar

Bielorrússia inicia exercício militar em fronteira com Ucrânia

Visualizar

Previsão do Tempo para essa sexta-feira em todo o Brasil

Visualizar

O carro mais vendido na primeira quinzena de junho tem nome, e é HB20

Visualizar

BB pedirá que PF investigue vazamentos sobre acordo de R$ 600 milhões

Wilson Lima Visualizar

Bolsa Família: mudanças trazem alívio financeiro para trabalhadores rurais

Visualizar

Tags relacionadas

contas públicas déficit primário Fernando Haddad risco fiscal
< Notícia Anterior

Cinco Minutos: Lira entra em cena para destravar desoneração

18.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

BPC: Comissão aprova benefício para pessoa com deficiência com renda de até R$ 1412

18.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodrigo Oliveira

Jornalista pela UnB (Universidade de Brasília), pós-graduado em Marketing &amp; Mídias Digitais pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e especializado em finanças e negócios. É Analista de Valores Mobiliários (CNPI) certificado pela Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) com quatro anos de experiência profissional no mercado financeiro.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Ato 2 do ilusionismo matemágico terá pente-fino nos gastos

Ato 2 do ilusionismo matemágico terá pente-fino nos gastos

Rodrigo Oliveira
21.06.2024 08:58 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Governo e PT abrem disputa por BC com tática do "podia ser pior"

Governo e PT abrem disputa por BC com tática do "podia ser pior"

Rodrigo Oliveira
20.06.2024 15:48 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O monstro de Lula no ventre da Petrobras

O monstro de Lula no ventre da Petrobras

Felipe Moura Brasil
20.06.2024 14:31 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula é um castigo muito pior que o 7 a 1

Lula é um castigo muito pior que o 7 a 1

Rodolfo Borges
20.06.2024 09:31 6 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.