Lula insiste no arroz estatal, mesmo com fiasco  Lula insiste no arroz estatal, mesmo com fiasco 
O Antagonista

Lula insiste no arroz estatal, mesmo com fiasco 

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 11.06.2024 17:27 comentários
Análise

Lula insiste no arroz estatal, mesmo com fiasco 

Ideia de importar grãos do exterior já despertava resistência no campo e agora se combina com suspeitas sobre lisura da operação

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 11.06.2024 17:27 comentários 6
Lula insiste no arroz estatal, mesmo com fiasco 
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

O governo invalidou, na tarde desta terça-feira, 11, o leilão de arroz estatal realizado dias atrás. Também “aceitou a demissão” (um eufemismo para “demitiu”, é claro) do responsável pela operação, Neri Geller, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura. O que Lula não fez foi desistir do seu plano original.  

As vencedoras do leilão, que aconteceu na última quinta (6), deveriam distribuir pelo país as 263 mil toneladas de grãos importadas pelo Planalto. A embalagem faria propaganda de Lula, trazendo os dizeres: “Arroz adquirido pelo governo federal”.  

Constatou-se, no entanto, que as empresas não tinham capacidade para fazer o arroz chegar aos pontos de venda. Uma delas, como mostrou Crusoé, é um mercadinho de Macapá (AP) especializado na comercialização de queijo minas.  

Suspeita de favorecimento

Para piorar, a principal corretora da operação, a Foco Corretora de Grãos, tem como dono um ex-assessor de Geller, que também é sócio de seu filho. 

Tudo errado e com jeito de maracutaia. Daí a decisão de anular o certame, antes que algum dano concreto aos cofres públicos fosse constatado.  

O governo, entretanto, se mostra disposto a retomar o plano “em outros moldes, para que a gente possa ter garantia que vamos contratar empresa com capacidade técnica e financeira” – segundo disse o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Edegar Pretto.  

Resistência política

É burrice, pois seja qual for o procedimento adotado, a venda de arroz pelo Estado já se tornou um foco de resistência política, seja pelo uso da embalagem escandalosa, com propaganda da gestão petista, seja porque os plantadores de arroz do Rio Grande do Sul estão preocupados, com toda razão, com o impacto dessa intervenção na saúde dos seus negócios.  

O leilão deveria ter sido apenas um procedimento administrativo – o aspecto menos polêmico da história toda. Os indícios de irregularidade multiplicam a desconfiança com uma iniciativa que já não era vista com bons olhos.  

Lula decidiu comprar e distribuir arroz dizendo-se inquieto com o efeito das inundações no Rio Grande do Sul no preço do produto. Os gaúchos são os maiores produtores de arroz do país.  

O agronegócio afirma que a interferência do governo é desnecessária. Antes das inundações no estado, a maior parte da safra já havia sido colhida. A distribuição, agora, estaria prestes a ser normalizada, evitando um impacto significativo no bolso do consumidor final.  

Interferência no mercado

O leilão anulado faz com que demore ainda mais a chegada do arroz estrangeiro aos mercadinhos brasileiros. Cada dia que passa, crescem as chances de que os grãos trazidos de fora acabem competindo com os grãos dos produtores nacionais, bagunçando o mercado. Isso pode ter consequências duradouras no setor.

Os agricultores, que já não têm amor por Lula, estão em pé de guerra, mobilizando sua bancada no Congresso contra o governo.  

O presidente parece encantado com a ideia que a cada garfada de arroz estatal que levarem à boca, os eleitores lembrarão de seu nome com adoração.  

Se insistir no projeto, pode fazer uma colheita maldita: o desprezo e a raiva do campo, agora acompanhados da lembrança de que a praga da corrupção parece estar sempre à espreita, nos negócios patrocinados por governos petistas.  

Mundo

EUA e Coreia do Sul em alerta máximo para ameaça nuclear

16.06.2024 16:25 3 minutos de leitura
Visualizar

Amazon estaria com dificuldade de melhorar a Alexa

Visualizar

Justiça mantém presidente do Solidariedade na prisão

Visualizar

Crusoé: como Ramaphosa conseguiu se manter no poder

Visualizar

Aviação executiva tem crescimento exponencial no Brasil

Visualizar

CRICIÚMA X BAHIA: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

Visualizar

Tags relacionadas

conab Edegar Pretto governo Lula 3 Importação de arroz mercado de arroz Ministério da Agricultrua Neri Geller
< Notícia Anterior

Fabrício Bruno fala sobre ter recusado a premier league

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Klose, herói do 7x1, assume clube na Alemanha

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Carlos Graieb

Carlos Graieb é jornalista formado em Direito, editor sênior do portal O Antagonista e da revista Crusoé. Atuou em veículos como Estadão e Veja. Foi secretário de comunicação do Estado de São Paulo (2017-2018). Cursa a pós-graduação em Filosofia do Direito, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (6)

EUD

2024-06-12 13:22:38

O nível INTELECTUAL Do lula, Equivale Ao De Um Gari. Só Que Este É Muito Mais ÚTIL !!!!!!!!!!!KKKKKKKKKKKKKKK


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-06-12 09:03:23

Não desista Lula, em breve o Brasil inteiro vai querer seu impeachment.


Claudemir Silvestre

2024-06-11 21:19:46

LULA INCOMPETENTE !!!!


ALDO FERREIRA DE MORAES ARAUJO

2024-06-11 20:31:25

Já tem gente no PT com crise de abstinência por falta de um jabaculê.


Paulo Pires

2024-06-11 19:23:42

A empresa que ganhou a licitação vendia queijos... qualquer semelhança com o posto da Lava Jato não é mera coincidência!


Marian

2024-06-11 18:06:55

Não tem jeito não é? É, é goela abaixo e não é o arroz


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Política e linguagem: onde está o extremismo político?

Política e linguagem: onde está o extremismo político?

Catarina Rochamonte
16.06.2024 13:24 8 minutos de leitura
Visualizar notícia
A confusão sobre aborto e estupro

A confusão sobre aborto e estupro

Felipe Moura Brasil
15.06.2024 15:33 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
O PSDB não tirava o sono do PT

O PSDB não tirava o sono do PT

Rodolfo Borges
15.06.2024 13:05 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
PL do aborto: ao acenar para oposição, Lira tirou o PT das cordas

PL do aborto: ao acenar para oposição, Lira tirou o PT das cordas

Wilson Lima
14.06.2024 19:11 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.