O Antagonista

Irresponsável Mente

avatar
Rodolfo Borges
4 minutos de leitura 29.06.2024 10:45 comentários
Análise

Irresponsável Mente

Lula chama de "cretino" quem ousou apontar sua influência na desvalorização do real, mas esta está longe de ser a primeira vez que o discurso irresponsável do petista prejudica a economia brasileira

avatar
Rodolfo Borges
4 minutos de leitura 29.06.2024 10:45 comentários 4
Irresponsável Mente
Imagem: IA por Rodolfo Borges (Canva)

O perfil do Banco Central no Instagram compartilhou nesta semana um meme aparentemente inocente, contra a “vontade de gastar”, entrando na onda da recém-lançada animação Divertida Mente 2. A mensagem dizia o seguinte:

“Manter as emoções sob controle ao fazer compras é essencial para evitar gastos impulsivos. Antes de comprar, pergunte-se se realmente precisa do item. Estabeleça um orçamento e siga-o rigorosamente. Planejar suas finanças permite identificar prioridades, economizar e evitar dívidas.”

O meme do Banco Central
O meme do Banco Central. (Reprodução)

A mensagem sobre responsabilidade fiscal, curtida por mais de 31 mil pessoas, foi interpretada como uma indireta para o governo Lula. “Esse aí é o tal do banco central independente?”, questionou um dos vários comentaristas da postagem, a quem deveria ser devolvida outra pergunta: CPF na nota?

Um outro comentário de quem passou recibo pelo governo dizia: “Vim ver porque não acreditei que era verdade. E é! Que postagem patética do BC que sustenta a 2ª maior taxa de juros real do mundo”.

Dólar

Nas últimas duas semanas, Lula concedeu uma série de entrevistas a rádios e sites. Por causa de três delas o dólar aumentou a intensidade da valorização em relação ao real e a bolsa de valores brasileira intensificou suas quedas. Por quê?

Na primeira delas, insatisfeito com a decisão unânime do Copom de manter a taxa básica de juros em 10,5% ao ano, Lula pôs em dúvida a isenção do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e disse que o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), tem mais influência no BC do que ele.

Na segunda entrevista, concedida na quarta-feira, 26, o petista questionou a necessidade de cortar gastos públicos. “Problema não é que tem que cortar. Problema é saber se precisa efetivamente cortar ou aumentar a arrecadação. Precisamos fazer esta discussão”, disse, levando o dólar para 5,52 reais.

Na terceira, o petista sugeriu que juros vão cair com um novo presidente do Banco Central a partir do ano que vem. Resultado: a moeda americana subiu  2,91% na semana, atingindo um novo recorde no governo Lula, de 5,59 reais.

O presidente já tinha causado ruído no mercado com sua tentativa de emplacar Guido Mantega no comando da Vale e com a mudança na direção da Petrobras, e tudo isso contribuiu para que o real brasileiro se tornasse a moeda mais desvalorizada de 2024 entre os 23 países emergentes.

“Cretinos”

Lula reagiu com deboche e agressividade a quem ousou apontar sua influência na valorização do dólar. “Quando eu terminei a entrevista [ao Uol], a manchete de alguns comentaristas era de que o dólar subiu pela entrevista do Lula. Os cretinos não perceberam que o dólar tinha subido 15 minutos antes de eu dar entrevista“, comentou. Lula não é o único fator de desvalorização do real, mas certamente é um deles.

O petista também dificultou, desde o início de seu terceiro governo, a redução da taxa de juros, em defesa da qual, paradoxalmente, ele e os petistas tanto falam. Quem disse isso foi a revista Central Banking, ao explicar por que o Banco Central do Brasil foi eleito o melhor banco central do mundo.

“O prêmio de Banco Central do ano reconhece o cenário desafiador para o BCB, à medida que o presidente do Brasil, Luis Inácio ‘Lula’ da Silva, pressionava o banco central para reduzir as taxas. Ele também pediu ao banco central que aumentasse a meta de inflação”, destacaram os responsáveis pelo prêmio, chamando atenção para as constantes reclamações públicas de Lula contra o presidente do BC.

Problema danado

O ex-presidente Michel Temer reapareceu no noticiário nesta semana para dar um conselho a Lula. “Nessa questão dos juros, eu tomava muito cuidado, porque qualquer palavra do presidente da República causa um problema danado no mercado”, disse a Veja.

Um outro conselho aos petistas do governo que não conseguem evitar os “gastos impulsivos na administração pública: se não quiserem ser enxergados como irresponsáveis, comportem-se responsavelmente.

Mais Lidas

1

Washington Post pede desistência de Biden: “Ele precisa enfrentar a realidade”

Visualizar notícia
2

Trump desafia Biden a fazer exame cognitivo

Visualizar notícia
3

Economista alemão critica ajuda financeira de Lula e Bolsonaro a Putin

Visualizar notícia
4

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Visualizar notícia
5

Bolsonaro mantém agenda com Ramagem no Rio

Visualizar notícia
6

Trump é retirado de comício após barulhos de supostos tiros

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Banco Central Câmbio dólar governo Lula Guido Mantega Lula Petrobras Roberto Campos Neto taxa básica de juros Vale
< Notícia Anterior

Explosão em subestação da Equatorial em Goiânia causa caos

29.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Alerta: Praias contaminadas em Sergipe! Descubra quais deve evitar

29.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodolfo Borges

Rodolfo Borges é jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Trabalhou em veículos como Correio Braziliense, Istoé Dinheiro, portal R7 e El País Brasil.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Vitor Carlos Marcati

2024-07-03 07:42:30

Quem diria que colocar um corrupto, ex presidiário na presidência ia dar nisso?? O mundo é cheio de surpresas né?


ADONIS SINICIO JUNIOR

2024-06-29 16:38:02

Esperar situação diferente com governo petista não é inteligente.


Andre Luis Dos Santos

2024-06-29 14:04:09

#ForaLula, #2026LogoAli, #Vem2026, #Tarcisio2026


Paulo Pires

2024-06-29 12:55:34

Já que Taxxad só saber criar imposto e não explica as coisas direitas pro Lulalau, vamos desenhar: Recentemente, a cotação do dólar disparou, rompendo a barreira de R$5,50/US$. Para entender esse movimento, é necessário analisar quais fatores são determinantes para impactar o preço da moeda norte-americana. Entre eles, estão: 1) O fluxo de entrada líquidos de dólares; 2) O diferencial de taxa de juros entre Brasil e EUA; 3) As expectativas macroeconômicas. A forte alta do dólar está muito mais ligada à piora das expectativas macroeconômicas do que as outras duas variáveis!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Cuidado para não cair no jogo do Lulinha

Cuidado para não cair no jogo do Lulinha

Rodolfo Borges
13.07.2024 10:15 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
AGU busca saída para mega-acordo bilionário que beneficia André Esteves

AGU busca saída para mega-acordo bilionário que beneficia André Esteves

Wilson Lima
12.07.2024 17:34 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Quem faz o certo perde o cargo na Caixa?

Quem faz o certo perde o cargo na Caixa?

12.07.2024 17:26 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ibovespa engata maior sequência de sessões positivas desde 2016

Ibovespa engata maior sequência de sessões positivas desde 2016

Rodrigo Oliveira
12.07.2024 17:19 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.