"Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022" "Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022"
video destaque
11.12.2021

“Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022”

A economia brasileira só voltará a crescer de maneira sustentável com a aprovação de reformas, como a tributária e administrativa. A afirmação é de Alan Gandelman, presidente da Planner Investimentos, em entrevista a O Antagonista. Para ele, 2023 será um ano decisivo e definirá se o país se recuperará ou entrará em uma crise profunda...

A economia brasileira só voltará a crescer de maneira sustentável com a aprovação de reformas, como a tributária e administrativa. A afirmação é de Alan Gandelman, presidente da Planner Investimentos, em entrevista a O Antagonista. Para ele, 2023 será um ano decisivo e definirá se o país se recuperará ou entrará em uma crise profunda.

“Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022. Precisamos de reformas urgentes. A única vantagem é que, historicamente, no primeiro ano de governo há uma lua de mel entre o Executivo e o Legislativo. E isso pode ajudar na aprovação de temas importantes. Se isso não acontecer em 2023, nós teremos mais do mesmo”, afirmou.

Gandelman também afirmou que a paralisia histórica do Congresso em ano eleitoral prejudica a economia.

“Minha maior preocupação, em ano eleitoral, é a inercia do Congresso em votar reformas e propostas importantes. Estamos chegando em um quarto ano de governo e se esperava que as reformas tributária, administrativa e do Imposto de Renda tivessem sido aprovadas. Infelizmente, em 2022, não teremos essas reformas andando diante do processo eleitoral”, disse.

A viabilidade de uma candidatura de terceira via é vista com ceticismo pelo executivo. Segundo ele, historicamente, as eleições brasileiras são polarizadas entre dois candidatos, sem espaço para alternativas.

“Eu sou cético em relação a viabilidade de uma candidatura de terceira via decolar. Desde a redemocratização no Brasil, sempre tivemos dois polos nas eleições. Acho que a historia vai se repetir. Todos nós gostaríamos de ter uma terceira via. Por hora, eu acho difícil essa terceira via se viabilizar e sairmos dessa polarização”, afirmou.

Assista:

 

video destaque

“Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022”

A economia brasileira só voltará a crescer de maneira sustentável com a aprovação de reformas, como a tributária e administrativa. A afirmação é de Alan Gandelman, presidente da Planner Investimentos, em entrevista a O Antagonista. Para ele, 2023 será um ano decisivo e definirá se o país se recuperará ou entrará em uma crise profunda...

A economia brasileira só voltará a crescer de maneira sustentável com a aprovação de reformas, como a tributária e administrativa. A afirmação é de Alan Gandelman, presidente da Planner Investimentos, em entrevista a O Antagonista. Para ele, 2023 será um ano decisivo e definirá se o país se recuperará ou entrará em uma crise profunda.

“Eu estou mais preocupado com 2023 do que com 2022. Precisamos de reformas urgentes. A única vantagem é que, historicamente, no primeiro ano de governo há uma lua de mel entre o Executivo e o Legislativo. E isso pode ajudar na aprovação de temas importantes. Se isso não acontecer em 2023, nós teremos mais do mesmo”, afirmou.

Gandelman também afirmou que a paralisia histórica do Congresso em ano eleitoral prejudica a economia.

“Minha maior preocupação, em ano eleitoral, é a inercia do Congresso em votar reformas e propostas importantes. Estamos chegando em um quarto ano de governo e se esperava que as reformas tributária, administrativa e do Imposto de Renda tivessem sido aprovadas. Infelizmente, em 2022, não teremos essas reformas andando diante do processo eleitoral”, disse.

A viabilidade de uma candidatura de terceira via é vista com ceticismo pelo executivo. Segundo ele, historicamente, as eleições brasileiras são polarizadas entre dois candidatos, sem espaço para alternativas.

“Eu sou cético em relação a viabilidade de uma candidatura de terceira via decolar. Desde a redemocratização no Brasil, sempre tivemos dois polos nas eleições. Acho que a historia vai se repetir. Todos nós gostaríamos de ter uma terceira via. Por hora, eu acho difícil essa terceira via se viabilizar e sairmos dessa polarização”, afirmou.

Assista:

 

Vídeos mais vistos

1

As cenas das moças raptadas pelo Hamas

Imagem
0 vídeos
22.05.2024 20:40 1 minuto de leitura
2

Xandão inventou risco de fuga por tabela?

Imagem
0 vídeos
23.05.2024 20:57 1 minuto de leitura
3

Detratores da Lava Jato levam banho na Câmara

Imagem
0 vídeos
21.05.2024 21:47 1 minuto de leitura
4

Caso Moro: TSE fez o certo por motivos errados?

Imagem
0 vídeos
22.05.2024 20:08 1 minuto de leitura
5

O descaramento de Toffoli no caso Marcelo Odebrecht

Imagem
0 vídeos
21.05.2024 21:32 1 minuto de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.