video destaque
18.11.2022

“Estão usando o nome dos caminhoneiros para amedrontar”, diz sindicalista

Um dos líderes das paralisações dos caminhoneiros que ocorreram ao final do segundo turno, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos, Júnior Sindicam, diz que não há nenhum movimento da categoria previsto para os próximos dias...

Um dos líderes das paralisações dos caminhoneiros que ocorreram ao final do segundo turno, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos, Júnior Sindicam, diz que não há nenhum movimento da categoria previsto para os próximos dias.

“O nome caminhoneiros se tornou muito grande no país, e o pessoal está se utilizando disso para amedrontar a população ou pra forçar determinadas situações”, disse o sindicalista durante entrevista ao Meio-Dia em Brasília.

De acordo com ele, os caminhoneiros reconheceram que não há mais o que fazer em relação às eleições. Algumas categorias de empresários estão mandando caminhões para falar que são os caminhoneiros. Caminhoneiro não se envolve mais nisso, já saiu de campo da semana da eleição, e a gente está há dois dias apagando incêndio e informando a classe que não tem nenhuma greve”, disse.

Apesar do que disse o líder dos caminhoneiros, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já registrou protestos em diversas rodovias pelo país. No momento, há quatro vias com fluxo totalmente interrompido — duas em Rondônia, uma em Pernambuco e outra em Mato Grosso. Há também 13 bloqueios parciais.

Assista à entrevista de Junior Sindicam:

video destaque

“Estão usando o nome dos caminhoneiros para amedrontar”, diz sindicalista

Um dos líderes das paralisações dos caminhoneiros que ocorreram ao final do segundo turno, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos, Júnior Sindicam, diz que não há nenhum movimento da categoria previsto para os próximos dias...

Um dos líderes das paralisações dos caminhoneiros que ocorreram ao final do segundo turno, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos, Júnior Sindicam, diz que não há nenhum movimento da categoria previsto para os próximos dias.

“O nome caminhoneiros se tornou muito grande no país, e o pessoal está se utilizando disso para amedrontar a população ou pra forçar determinadas situações”, disse o sindicalista durante entrevista ao Meio-Dia em Brasília.

De acordo com ele, os caminhoneiros reconheceram que não há mais o que fazer em relação às eleições. Algumas categorias de empresários estão mandando caminhões para falar que são os caminhoneiros. Caminhoneiro não se envolve mais nisso, já saiu de campo da semana da eleição, e a gente está há dois dias apagando incêndio e informando a classe que não tem nenhuma greve”, disse.

Apesar do que disse o líder dos caminhoneiros, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já registrou protestos em diversas rodovias pelo país. No momento, há quatro vias com fluxo totalmente interrompido — duas em Rondônia, uma em Pernambuco e outra em Mato Grosso. Há também 13 bloqueios parciais.

Assista à entrevista de Junior Sindicam:

Vídeos mais vistos

1

Por que Pablo Marçal resolveu fuçar a vida pessoal de Tabata Amaral?

Imagem
0 vídeos
11.07.2024 21:40 3 minutos de leitura
2

Segundo Lula, não pode mais criticar o Lula

Imagem
0 vídeos
08.07.2024 20:34 3 minutos de leitura
3

Diante da ABIN paralela, fica a pergunta: quem realmente defende liberdades no Brasil?

Imagem
0 vídeos
12.07.2024 17:17 3 minutos de leitura
4

Tudo joia, Bolsonaro?

Imagem
0 vídeos
09.07.2024 20:05 3 minutos de leitura
5

Qual é, afinal, o lado de Lula na invasão da Ucrânia?

Imagem
0 vídeos
10.07.2024 21:36 2 minutos de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.