O Antagonista

O ressentimento de um cientista e o oportunismo dos bolsonaristas

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 23.12.2021 18:44 comentários
Brasil

O ressentimento de um cientista e o oportunismo dos bolsonaristas

Nesta quinta-feira, o cientista americano Robert Malone foi citado em um vídeo da deputada federal Bia Kicis para dar "embasamento" ao perverso lero-lero antivacina dos bolsonaristas...

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 23.12.2021 18:44 comentários 0
O ressentimento de um cientista e o oportunismo dos bolsonaristas
Eduardo Bolsonaro e Steve Bannon. Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, o cientista americano Robert Malone foi citado em um vídeo da deputada federal Bia Kicis para dar “embasamento” ao perverso lero-lero antivacina dos bolsonaristas.

Malone se apresenta como o inventor da técnica de imunização por meio do RNA mensageiro que tornou possíveis vacinas como a da Pfizer, aplicada no Brasil, e a do laboratório Moderna, amplamente utilizada nos Estados Unidos e na Europa. Ele teria feito a descoberta aos 28 anos, sendo que hoje tem 61.

Há vários meses, Malone vem aparecendo em programas de rádio, internet e televisão ancorados por personalidades da ultradireita americana, como Glenn Beck e Steve Bannon (foto), o picareta que está fora da cadeia em liberdade condicional, nos Estados Unidos, e tem como pupilos brasileiros Carluxo e Bananinha (foto).  Seu mantra é o de que a imunização por RNA mensageiro traz riscos terríveis e não deveria ser feita.

A revista The Atlantic”, uma das mais tradicionais dos Estados Unidos, procurou entender por que o suposto pai de uma técnica científica importante se voltou contra ela.  Descobriu que por trás da campanha antivacina de Malone há um caso de ambição frustrada: ele acredita que não recebeu da comunidade científica os louros que lhe são devidos.

A mulher de Malone redigiu um documento furibundo com sua versão da história. Segundo um trecho citado pela The Atlantic, o pesquisador seria um gênio “pouco conhecido pelo establishment científico devido aos abusos cometidos por indivíduos interessados em assegurar seu próprio lugar nos livros de história”. Malone seria uma vítima da “ganância comercial e acadêmica”. Tem cheiro, sabor e aparência de teoria da conspiração.

Ninguém nega que Malone deu uma contribuição pioneira para o uso do RNA mensageiro, ainda no final da década de 1980. Mas daí não decorre que ele deva receber crédito como o maior, nem muito menos o único, responsável pelas vacinas da Pfizer ou da Moderna. Simplesmente não é assim que os avanços científicos ocorrem. Nas três décadas desde o achado inicial de Malone, inúmeras pesquisas e descobertas complementares aconteceram. Foi esse acúmulo de conhecimento que tornou possível o desenvolvimento de imunizantes contra a Covid em tempo recorde. 

Malone não conduziu grandes testes sobre a eficácia das vacinas de RNA mensageiro que vêm sendo utilizadas, nem revisou uma massa de dados produzida por outros pesquisadores. Suas opiniões são apenas isso: opiniões. E elas fazem as vacinas parecerem mais perigosas do que o vírus da Covid. Basta olhar em volta com um mínimo de boa fé para saber que isso não é verdade.

Malone é um exemplo das pessoas que buscam abrigo em um grupo político, neste caso de ultradireita, por ressentimento. Por acharem, mi-mi-mi, que o mundo malvado não lhes deu todos os doces que elas mereciam.

Já Steve Bannon, Bia Kicis e os Bolsonaro são exemplos dos oportunistas que se aproveitam do ressentimento para ganhar eleições – e comer todos os doces que o acesso ao poder oferece.

 

Mais Lidas

1

Astro de Hollywood cancela turnê após "piada" sobre atentado a Trump

Visualizar notícia
2

"Tiros mostram qual é a alternativa à democracia constitucional"

Visualizar notícia
3

PT não acredita que Trump sofreu um atentado?

Visualizar notícia
4

Exclusivo: Após lobby, clã Bolsonaro cria ‘startup’ para explorar grafeno

Visualizar notícia
5

Janones promete seguir "chafurdando na lama"

Visualizar notícia
6

A receita para denunciar desafetos do STF

Visualizar notícia
7

China bane maior aplicativo católico do mundo

Visualizar notícia
8

Mercado repercute Lula e Trump

Visualizar notícia
9

Human Rights Watch finalmente reconhece centenas de crimes de guerra do Hamas

Visualizar notícia
10

Temperaturas vão subir em pleno inverno

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Bia Kicis Carlos Bolsonaro Eduardo Bolsonaro Jair Bolsonaro pandemia de Covid RNA mensageiro Robert Malone vacina da Moderna vacina da Pfizer Vacinas contra Covid
< Notícia Anterior

Moro: mãe deve decidir sobre aborto após estupro ou risco de morte

23.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

"As Forças Armadas são uma instituição de estado e não de governo"

23.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Carlos Graieb

Carlos Graieb é jornalista formado em Direito, editor sênior do portal O Antagonista e da revista Crusoé. Atuou em veículos como Estadão e Veja. Foi secretário de comunicação do Estado de São Paulo (2017-2018). Cursa a pós-graduação em Filosofia do Direito, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Corregedoria afasta desembargador do TJ-PR após polêmica

Corregedoria afasta desembargador do TJ-PR após polêmica

17.07.2024 13:24 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chefe de segurança de Corina Machado é detido pela ditadura

Chefe de segurança de Corina Machado é detido pela ditadura

17.07.2024 13:17 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Empresário é encontrado morto e amarrado na garagem de casa em SP

Empresário é encontrado morto e amarrado na garagem de casa em SP

17.07.2024 13:10 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Flamengo tem sequência de jogos para disparar no Brasileirão

Flamengo tem sequência de jogos para disparar no Brasileirão

17.07.2024 13:10 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.