O Antagonista

Urgente: ONU aprova resolução que condena invasão russa

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 02.03.2022 14:00 comentários
Mundo

Urgente: ONU aprova resolução que condena invasão russa

A Assembleia Geral da ONU acaba de aprovar uma resolução que condena a invasão russa à Ucrânia. Foram 141 votos a favor, entre os 193 votantes. Eram necessários dois terços. O documento pede o fim da guerra e a retirada das tropas de Vladimir Putin do território Ucraniano...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 02.03.2022 14:00 comentários 0
Urgente: ONU aprova resolução que condena invasão russa
Reprodução

A Assembleia Geral da ONU acaba de aprovar uma resolução que condena a invasão russa à Ucrânia. Foram 141 votos a favor, entre os 193 votantes. Eram necessários dois terços.

O documento pede o fim da guerra e a retirada das tropas de Vladimir Putin do território Ucraniano. A resolução “reafirma o compromisso com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da Ucrânia dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas”.

O Brasil se posicionou a favor da aprovação. Apenas Belarus, Coreia do Norte, Síria, Eritreia e a própria Rússia se opuseram. A China se absteve.

Leia os 11 pontos da resolução da ONU:

1- Reafirma o compromisso com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da Ucrânia, dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas;

2- Lamenta, nos termos mais fortes, a agressão da Federação Russa contra a Ucrânia em violação com o Artigo 2 da Carta da ONU;

3 – Exige que a Federação Russa cesse imediatamente o uso da força contra a Ucrânia e se abstenha de qualquer outra ameaça do uso da força contra qualquer país-membro;

4 – Exige que a Federação Russa retire todas as suas forças militares do território da Ucrânia dentro de suas fronteiras, internacionalmente reconhecidas, de formas imediata, completa e incondicional;

5 – Lamenta a decisão da Federação Russa de 21 de fevereiro de 2022, relacionada ao status de certas áreas das regiões da Ucrânia, Donetsk e Luhansk, como uma violação da integridade territorial e da soberania da Ucrânia e como inconsistente com os princípios da Carta da ONU;

6 – Exige que a Federação Russa reverta, imediatamente, a decisão relacionada ao status de certas áreas das regiões da Ucrânia de Donetsk e Luhansk;

7 – Pede à Federação Russa que cumpra os princípios da Carta da ONU e a Declaração de Relações Amistosas;

8 – Conclama todas as partes a cumprir os Acordos de Minsk e coopere de forma construtiva em estruturas internacionais relevantes, incluindo no formato da Normandia e do Grupo de Contato Trilateral, em direção a sua implementação integral;

9 – Exige que todas as partes permitam a passagem segura e livre a destinos fora da Ucrânia e a facilitar o acesso rápido, seguro e desimpedido à assistência humanitária para todos que precisam na Ucrânia; a proteger civis incluindo o pessoal humanitário e as pessoas em situações vulneráveis entre elas melhores, idosos, pessoas com deficiência, indígenas, migrantes e crianças, e a respeitar os direitos humanos;

10 – Lamenta o envolvimento de Belarus nesse uso ilegal da força contra a Ucrânia e conclama a Belarus a cumprir com suas obrigações internacionais;

11 – Condena todas as violações da lei humanitária internacional e as violações e abusos dos direitos humanos, e pede a todas as partes que respeitem estritamente as provisões relevantes da lei humanitária internacional incluindo as Convenções de Genebra, de 1942.

Mais Lidas

1

O que esperar de Trump após o atentado?

Visualizar notícia
2

Fafá de Belém faz show em cadeira de rodas em Portugal

Visualizar notícia
3

A reação "imbecil" de Janones ao atentado a Trump

Visualizar notícia
4

Trump escapou por um triz

Visualizar notícia
5

Bolsonaro relativizou "tráfico de influência" em reunião sobre blindar Flávio

Visualizar notícia
6

Trump escolhe vice pró-Putin

Visualizar notícia
7

J.D. Vance, novo vice de Trump, já o chamou de analgésico

Visualizar notícia
8

Ramagem sobre gravação: "Havia conhecimento de Bolsonaro"

Visualizar notícia
9

Paes amarra apoio do PT mesmo sem garantia de vice na chapa

Visualizar notícia
10

Serviço secreto falhou na proteção de Trump?

Visualizar notícia

Tags relacionadas

141 votos aprovado fim da guerra guerra ONU resolução Rússia Ucrânia Vladimir Putin
< Notícia Anterior

Embaixador russo diz que Ucrânia está "forçando civis a ficarem nas cidades"

02.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Diplomacia brasileira ignora Bolsonaro e condena invasão russa na ONU

02.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Tudo que você precisa saber sobre J.D. Vance

Tudo que você precisa saber sobre J.D. Vance

Alexandre Borges
16.07.2024 06:30 6 minutos de leitura
Visualizar notícia
Diretora do Serviço Secreto: "a responsabilidade é minha"

Diretora do Serviço Secreto: "a responsabilidade é minha"

Alexandre Borges
16.07.2024 05:47 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
A tentativa de assassinato mudou o tom da imprensa sobre Trump?

A tentativa de assassinato mudou o tom da imprensa sobre Trump?

Alexandre Borges
16.07.2024 05:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ondas de calor extremo nos Estados Unidos: Um mês de recordes e alertas

Ondas de calor extremo nos Estados Unidos: Um mês de recordes e alertas

15.07.2024 21:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.