Uma pergunta imbecil sobre o resgate de reféns Uma pergunta imbecil sobre o resgate de reféns
O Antagonista

Uma pergunta imbecil sobre o resgate de reféns

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 10.06.2024 07:11 comentários
Mundo

Uma pergunta imbecil sobre o resgate de reféns

Acadêmico levanta questão absurda sobre resgate de reféns israelenses

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 10.06.2024 07:11 comentários 6
Uma pergunta imbecil sobre o resgate de reféns
Kenneth Roth

Kenneth Roth, ex-diretor da Human Rights Watch e professor visitante da Universidade de Princeton, questionou se as forças israelenses cometeram o crime de guerra de “perfídia” ao se disfarçarem de civis durante uma operação de resgate de reféns.

No X, Roth afirmou: “Combatentes em guerra têm o dever de se distinguir de civis. É para isso que servem os uniformes. Isso é fundamental para proteger civis. As forças israelenses, durante a operação de resgate de reféns, cometeram o crime de guerra de ‘perfídia’ ao fingirem ser civis?”

A postagem gerou uma enxurrada de reações. Apoiadores de Israel e especialistas em direito internacional refutaram a acusação, afirmando que o objetivo das operações de resgate é salvar vidas, não enganar o inimigo. Um usuário chegou a ironizar a postagem, perguntando se era uma conta de paródia.

Perfídia, conforme definida pelas Convenções de Genebra, refere-se ao ato de engano que envolve a intenção de trair a confiança do inimigo, fazendo-o acreditar que está protegido pelas leis de guerra. Isso inclui, por exemplo, fingir rendição ou usar emblemas de proteção como a Cruz Vermelha de forma fraudulenta.

No entanto, o uso de disfarces para operações de resgate, onde a intenção principal é proteger reféns, é considerado uma estratégia legítima de guerra e não uma traição à confiança do inimigo.

Operações de resgate de reféns frequentemente envolvem táticas que podem parecer enganosas, mas são justificadas pela necessidade de salvar vidas. A distinção entre perfídia e estratégias de guerra aceitáveis é complexa e depende do contexto e da intenção por trás das ações.

Mundo

Crusoé: como Ramaphosa conseguiu se manter no poder

16.06.2024 15:38 1 minuto de leitura
Visualizar

Aviação executiva tem crescimento exponencial no Brasil

Visualizar

CRICIÚMA X BAHIA: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

Visualizar

Pelo menos 20 mil pessoas foram resgatadas no Rio Grande do Sul

Visualizar

CUIABÁ X FORTALEZA: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

Visualizar

Abraços ajudam a diminuir hormônio do estresse

Visualizar

< Notícia Anterior

Concurso Público de Pontal do Paraná oferece salários de até R$2.900 mil

10.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Pablo Marçal mira 2026, não 2024...

10.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (6)

Nina de Paula Brito de Miranda

2024-06-10 12:54:48

E o terrorista disfarçado de "jornalista" cometeu quais crimes? As regras só existem para um dos lados e os terroristas fazem o que querem. E o acadêmico carbonizou seus neurônios.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-06-10 09:20:32

Ainda que tenha feito, é fácil observar que essa tática usada diariamente pelo Hamas. Como podem esses terroristas se camuflar dentro de hospitais e escolas? Colocam inocentes em risco. uUm ato muito mais grave do que se colocasse algumas pessoas em risco para salvar algumas pessoas.


Luis Eduardo Rezende Caracik

2024-06-10 09:14:42

Asshole!


Dovanil Ferraz Camargo Junior

2024-06-10 08:47:42

Esse camarada é um completo idiota....affff


Ricardo Quintana

2024-06-10 08:11:23

Realmente o mundo está de cabeça para baixo. O criminoso agora é santo .


Neia De Lazzari

2024-06-10 07:51:14

Ah, tá... E ninguém do Hamas comete o pecado da perfídia, né... "Chumbo trocado não dói"..


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: como Ramaphosa conseguiu se manter no poder

Crusoé: como Ramaphosa conseguiu se manter no poder

16.06.2024 15:38 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
Abraços ajudam a diminuir hormônio do estresse

Abraços ajudam a diminuir hormônio do estresse

16.06.2024 15:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Homens comem mais carne do que mulheres

Homens comem mais carne do que mulheres

16.06.2024 14:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Mudanças Climáticas: estudo relaciona aumento de enxaquecas ao excesso de calor

Mudanças Climáticas: estudo relaciona aumento de enxaquecas ao excesso de calor

16.06.2024 14:24 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.