O Antagonista

Rússia convoca reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU depois de ataque dos EUA

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 03.02.2024 18:23 comentários
Mundo

Rússia convoca reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU depois de ataque dos EUA

Rússia convoca reunião de emergência da ONU em resposta aos recentes ataques dos EUA ao Iraque e Síria.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 03.02.2024 18:23 comentários 0
Rússia convoca reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU depois de ataque dos EUA
Fonte: Divulgação

Em resposta aos recentes ataques aéreos americanos ao Iraque e à Síria, a Rússia convocou uma reunião urgente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

A informação veio da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, conforme divulgado pela agência de notícias estatal russa TASS neste sábado (3). Zakharova acusou abertamente os EUA de agressão e total desrespeito ao direito internacional.

Críticas à política agressiva dos EUA

Segundo Zakharova, os ataques aéreos dos EUA “demonstraram mais uma vez ao mundo a natureza agressiva da política dos EUA no Médio Oriente”. A ação dos EUA representa, portanto, um desrespeito total por Washington ao direito internacional. Uma reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre os ataques americanos foi agendada para o dia 5 de fevereiro, conforme informado pela TASS. Detalhes adicionais confirmando a sessão de emergência ainda não foram divulgados pela ONU.

Reação de Moscou aos ataques

Em um comunicado divulgado no sábado, Moscou criticou os EUA, acusando-os de “inflamarem o conflito” e de semearem “destruição e caos” no Médio Oriente. As críticas da Rússia ocorrem em um momento em que o país está em meio a uma guerra exaustiva após a invasão da Ucrânia em grande escala em fevereiro de 2022.

Resposta de Hezbollha e Hamas

Principais intervenientes regionais, como Hezbollah e Hamas, também criticaram a ação militar dos EUA. O grupo paramilitar libanês Hezbollah, apoiado pelo Irã, afirmou que a “flagrante agressão americana contra o Iraque e a Síria” contribuiu para a desestabilização da região e demonstrou um desrespeito pelas leis humanitárias e internacionais.

Em contrapartida, o Hamas, que continua em guerra com Israel em Gaza, também condenou os ataques aéreos como um ato de “agressão americana” e uma “escalada significativa”. Segundo o grupo, os EUA agiram em “violação da soberania dos dois países árabes”.

Conflitos regionais em constante escalada

O Hezbollah está entre as representações iranianas temidas em uma mais ampla guerra no Oriente Médio devido aos constantes confrontos com as tropas israelenses na fronteira ao sul do Líbano. Essa situação reflete a complexidade do cenário de conflitos regional e os desafios colocados à paz mundial.

Brasil

Quem falou à PF e quem calou sobre a trama golpista

23.02.2024 08:18 3 minutos de leitura
Visualizar

Crusoé: Lula contra o mundo livre

Visualizar

Recopa: Fluminense leva gol no fim e perde 1° jogo da final para a LDU

Visualizar

Incêndio de grandes proporções destrói lojas em São Luís

Visualizar

Rússia amplia e moderniza suas forças nucleares estratégicas

Visualizar

Alerta climático: Previsão de temporais para o Brasil hoje

Visualizar

Tags relacionadas

Conselho de Segurança da ONU Estados Unidos Rússia
< Notícia Anterior

Força Aérea Brasileira constrói Hospital de Campanha em Ceilândia para combater dengue

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

EUA realiza novo ataque contra Houthis, tensão cada vez maior

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (2)

Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-02-03 20:17:29

A grafia "Hezbolha", contida no título, só pode ser produto de desatenção ou de emprego de aplicativo de IA de qualidade duvidosa. Fiquem mais atentos, revisores!


Antônio Carcos Zamith Junior

2024-02-03 19:39:09

tio binden tem medo de atacar o irã, que exporta terrorismo, por causa do preço do barril do petróleo em ano de eleição. está enxugando gelo por isso no Yêmen,Síria e Iraque


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Rússia amplia e moderniza suas forças nucleares estratégicas

Rússia amplia e moderniza suas forças nucleares estratégicas

23.02.2024 07:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Censura na Índia: Plataforma X remove conteúdo após protestos agrícolas

Censura na Índia: Plataforma X remove conteúdo após protestos agrícolas

23.02.2024 07:19 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Empresa privada dos EUA pousa sonda na Lua

Empresa privada dos EUA pousa sonda na Lua

22.02.2024 21:08 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Porta-voz das FDI lista fatos que desmentem Lula

Porta-voz das FDI lista fatos que desmentem Lula

22.02.2024 20:30 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.