O que é a UNRWA e como é financiada? O que é a UNRWA e como é financiada?
O Antagonista

O que é a UNRWA e como é financiada?

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 27.01.2024 14:09 comentários
Mundo

O que é a UNRWA e como é financiada?

A acusação feita por Israel de que funcionários da UNRWA – a agência da ONU para refugiados palestinos –  teriam envolvimento nos ataques do Hamas em 7 de...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 27.01.2024 14:09 comentários 4
O que é a UNRWA e como é financiada?
Foto: UNRWA Palestina

A acusação feita por Israel de que funcionários da UNRWA – a agência da ONU para refugiados palestinos –  teriam envolvimento nos ataques do Hamas em 7 de outubro provocou uma onda de reações internacionais e fez a entidade voltar ao foco neste sábado, 27.

Como mostramos, países como os Estados Unidos, Canadá, Austrália, Finlândia, Itália, Alemanha e Reino Unido suspenderam o financiamento da UNRWA em decorrência do episódio. 

O Departamento de Estado dos EUA afirmou estar “profundamente apreensivo” com as denúncias. O secretário-geral da ONU, António Guterres, se disse “estarrecido” com a acusação e pediu uma investigação rápida.

O que a UNRWA faz?

A UNRWA – Agência das Nações Unidas de Assistência e Obras para os Refugiados da Palestina no Oriente Próximo — foi fundada em 1949, após a Guerra Árabe-Israelense de 1948. Iniciou suas operações em maio de 1950.

Com cerca de 30 mil funcionários, a agência da ONU fornece educação, cuidados de saúde e serviços sociais a refugiados palestinos na Jordânia, na Síria, no Líbano, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

Como a UNRWA é financiada?

A agência recebe quase todo o seu orçamento de doações voluntárias de estados membros da ONU. Em 2022, de acordo com o site da entidade, as doações totalizaram 1,17 bilhões de dólares. Em janeiro de 2023, a organização apelou à comunidade global para aumentar o seu orçamento para 1,63 bilhões de dólares.

Os EUA, a Alemanha, a União Europeia e a Suécia foram os maiores doadores individuais da agência neste ano, contribuindo com 61% do seu financiamento global. Apenas os EUA doaram 343,9 milhões de dólares.

Na sexta-feira, 26, Washington anunciou a suspensão de suas contribuições em meio a uma investigação sobre o envolvimento de 12 funcionários da UNRWA no ataque contra Israel em 7 de outubro.

O Reino Unido, que doou cerca de 21 milhões de dólares em 2022, seguiu o exemplo dos EUA e suspenderam o financiamento. Outros países tomaram a mesma medida são Canadá (23,6 milhões de dólares), a Itália (18 milhões de dólares) e a Austrália (13,8 milhões de dólares).

Como a UNRWA usa os recursos?

A UNRWA afirma gastar a maior parte (54%) dos recursos doados na educação, seguida pela saúde (17%) e serviços de apoio (16%).

Mais de 625 mil estudantes são atendidos pela entidade, que conta com 22.560 professores. A agência da ONU disse que todas suas escolas foram fechadas durante o conflito Israel-Hamas, e a maioria foi transformada em abrigos.

Leia também:

Os “amigos terroristas” da ONU e os “professores do ódio” em Gaza

Israel x ONU: vice-prefeita rebate secretário com vídeo de crianças doutrinadas

Como os funcionários da ONU em Gaza comemoraram os ataques do Hamas

Amorim anuncia ajuda à agência da ONU que espalha antissemitismo em Gaza

Esportes

Santos anuncia mudança na data da estreia na série B

16.04.2024 21:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Barroso contra a “perversidade” de Salomão no CNJ

Visualizar

Justiça reconduz ao cargo presidente de conselho da Petrobras

Visualizar

Reino Unido avança em legislação para proibir tabaco

Visualizar

Geadas previstas para os próximos dias no Sul do Brasil

Visualizar

Estádio do Flamengo: sede da Gávea pode ajudar no financiamento

Visualizar

Tags relacionadas

7 de outubro agência Alemanha Estados Unidos EUA financiamento funcionarios guerra Hamas Israel ONU Palestina Reino Unido Terrorismo UNRWA
< Notícia Anterior

Pix e e-commerce: mercado brasileiro online movimentou R$ 32,2 bi em 2023

27.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Confirmada identidade de ossada encontrada em Barroquinha: É do jovem desaparecido, Marcão

27.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Wanderlei Lopes De Lima

2024-01-28 07:22:24

Tem que deixar à mingua esses miseráveis.


Noely Fischer

2024-01-27 19:41:20

Os palestinos tem que caminhar com suas própias pernas, é muita noromia ficar recebendo centenas de camihões com víveres e outras mercadorias, e o Hamaos pintano e borando com a grana , tem que dar um basta em tudo isto.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-01-27 17:21:36

Infelizmente a ONU perdeu sua credibilidade, e não representa mais os objetivos pelos quais ela foi criada. Triste também foi ter visto vídeos de professoras palestinas estimulando o ódio em crianças que passam a ter desejo de matar judeus.


Celso

2024-01-27 16:12:23

O autoproclamado defensor dos palestinos Lula contribui com a assistência aos palestinos ? Ou só quer os holofotes na hora da crise ?


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Reino Unido avança em legislação para proibir tabaco

Reino Unido avança em legislação para proibir tabaco

16.04.2024 20:39 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Uso de bicicletas em Paris ultrapassa uso de carros

Uso de bicicletas em Paris ultrapassa uso de carros

16.04.2024 20:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
EUA diz que China financia crise de fentanil americana

EUA diz que China financia crise de fentanil americana

16.04.2024 20:01 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Acabaram os mísseis da Ucrânia

Acabaram os mísseis da Ucrânia

16.04.2024 19:11 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.