Membros da UNRWA comemoram o Massacre de 7 de Outubro Membros da UNRWA comemoram o Massacre de 7 de Outubro
O Antagonista

Membros da UNRWA comemoram o Massacre de 7 de Outubro

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 10.01.2024 08:20 comentários
Mundo

Membros da UNRWA comemoram o Massacre de 7 de Outubro

Em um relatório divulgado pela UN Watch, organização não-governamental focada em monitorar as Nações Unidas (ONU), foi revelado que um grupo do Telegram com cerca de 3.000 professores da UNRWA (Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina) em Gaza está abarrotado de mensagens que glorificam o Massacre de 7 de Outubro.

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 10.01.2024 08:20 comentários 3
Membros da UNRWA comemoram o Massacre de 7 de Outubro
Foto: UN Watch

Em um relatório divulgado pela UN Watch, organização não-governamental focada em monitorar as Nações Unidas (ONU), foi revelado que um grupo do Telegram com cerca de 3.000 professores da UNRWA (Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina) em Gaza está abarrotado de mensagens que glorificam o Massacre de 7 de Outubro e os estupros cometidos pelo Hamas.

A UNRWA, uma agência da ONU, atualmente sob a presidência do socialista António Guterres, tem sido criticada por suas posturas frequentemente hostis em relação a Israel.

O grupo do Telegram, que deveria servir de suporte aos professores da UNRWA, inclui postagens que louvam os terroristas como “heróis” e traz compartilhamentos de fotos de israelenses mortos ou capturados, além de incitações ao terrorismo jihadista.

O diretor executivo da UN Watch, Hillel Neuer, classificou estas ações como um incentivo explícito ao terrorismo jihadista, vindo direto de uma agência da ONU.

Dentre as postagens mais chocantes, destaca-se a de Waseem Ula, professor que compartilhou um vídeo exaltando os ataques do Hamas e postou uma foto de um colete suicida, com a legenda direcionada aos judeus. Abdallah Mehjez, outro professor, é acusado de incentivar civis em Gaza a atuarem como escudos humanos, ignorando alertas de segurança.

Shatha Husam Al Nawajha, professora da UNRWA, também se destacou no relatório por responder a uma postagem elogiando o jihad com a frase: “Que Alá lhes conceda vitória”.

Este relatório da UN Watch é mais um alerta sobre a ONU, sob a gestão de António Guterres. As ações dos professores da UNRWA são descritas como violações diretas do Código de Conduta da ONU. O relatório apela por uma resposta firme e imediata para combater a disseminação de incitação ao terror dentro da própria ONU.

Em seu perfil no X, a UN Watch postou:

“URGENTE: Um grupo de Telegram de 3.000 professores da UNRWA em Gaza celebra o massacre do Hamas de 7 de Outubro, elogia os assassinos e estupradores como “heróis”, e alegremente compartilha fotos de israelenses mortos ou capturados e apela à execução de reféns.”

Esportes

Caminho do Sport é virar SAF, diz Yuri Romão, presidente do clube

13.04.2024 07:40 3 minutos de leitura
Visualizar

Imposto de Renda 2024: confira calendário de restituição

Visualizar

Convocados do Concurso de Maracanaú: verifique edital e garanta sua vaga

Visualizar

Representante do X no Brasil deixa cargo

Visualizar

Novas datas para Concurso de assistente social em Bauru: Prepare-se

Visualizar

John Textor entrega a polícia civil supostas provas de manipulação no futebol

Visualizar

Tags relacionadas

Hamas Israel ONU UNRWA
< Notícia Anterior

Marta Suplicy não pediu para sair; ela foi exonerada

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Às vésperas do IPCA, mercado avalia risco fiscal

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Eduardo

2024-01-10 10:28:54

A ONU virou um cabide de empregos. Perdeu a razão e não funciona no mundo atual.


Sergio Cominatto

2024-01-10 09:00:15

Israel tem todo o direito de explodir qualquer lugar que tenha esses cúmplices terroristas da UNRWA.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-01-10 08:45:55

Não há mais condições de manter a existência da ONU. Estão parciais e apoiando massacre impiedoso. É uma atitude sem nenhuma responsabilidade de um órgão que foi criado para defender a paz entre as nações. Absurdo!!!!!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

12.04.2024 21:59 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ex-embaixador dos EUA preso por espionar para Cuba

Ex-embaixador dos EUA preso por espionar para Cuba

12.04.2024 20:04 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Luto no K-Pop: Park Boram falece aos 30 anos

Luto no K-Pop: Park Boram falece aos 30 anos

12.04.2024 19:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Seis meses depois

Crusoé: Seis meses depois

12.04.2024 19:23 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.