Maduro reativou "repressão violenta", diz Missão da ONU Maduro reativou "repressão violenta", diz Missão da ONU
O Antagonista

Maduro reativou “repressão violenta”, diz Missão da ONU

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.03.2024 10:48 comentários
Mundo

Maduro reativou “repressão violenta”, diz Missão da ONU

A Missão da ONU documentou detenções arbitrárias, desaparecimentos forçados, tortura e outros tratamentos cruéis, incluindo violência sexual

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.03.2024 10:48 comentários 1
Maduro reativou “repressão violenta”, diz Missão da ONU
Reprodução/Instagram

A Missão da ONU na Venezuela apresentou nesta quarta-feira, 20 de março, uma atualização sobre a situação dos direitos humanos no país.

Segundo o relatório, o governo de Nicolás Maduro reativou uma “repressão violenta” contra a oposição e qualquer voz crítica, perpetuando um clima de medo e intimidação que mina os direitos fundamentais.

A Missão da ONU documentou detenções arbitrárias, desaparecimentos forçados, tortura e outros tratamentos cruéis, incluindo violência sexual.

Segundo o relatório, existe um “clima de medo” que mina a liberdade de expressão, associação e reunião e este cenário põe em causa a possibilidade de eleições livres e justas.

O documento fez menção especial à prisão da advogada e defensora dos direitos humanos Rocío San Miguel e outras pessoas, como exemplos de intimidação contra aqueles que criticam o governo.

Além disso, apontou o Ministério Público como ferramenta de perseguição de opositores e críticos.

Maduro repudia declarações da Missão da ONU

A chancelaria venezuelana rejeitou as “acusações” que considera infundadas, expressas pela Missão Internacional de Apuração de Fatos, no seu relatório apresentado esta quarta-feira, 2o de março, perante o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.

O Governo de Nicolás Maduro qualificou as alegações como “mentiras” e atribuiu-as a uma campanha política promovida pelos Estados Unidos que procura promover uma “mudança de regime” no país.

O Palácio Miraflores insta o Conselho de Direitos Humanos da ONU a rejeitar os argumentos da Missão e critica o Conselho por não agir contra o que Caracas considera violações dos direitos humanos noutros contextos internacionais, como a situação do povo palestino: “A República Bolivariana da Venezuela não aceita, nem aceitará, qualquer medida que surja desta afronta, apresentada a um Conselho que nada fez para deter o genocídio do povo palestino.”

Maria Corina denuncia mais prisões de assessores

A candidata da oposição, María Corina Machado, pronunciou-se esta quarta-feira, 21, após a detenção do coordenador da organização da Vente Venezuela, Henry Alviarez, e da líder Dignora Hernández.

Hoje é um dia que ficará para a história como o dia da infâmia, o dia em que o regime mostra toda a sua maldade, o mundo inteiro, as mentiras, a violência para semear o terror, mas eles estão errados, porque o que vão encontrar é a força de um povo unido, a coragem e a dignidade de um país que decidiu mudar e que caminha para a transição para a democracia. O regime, pela força, por meios duros, pode tentar atrasar a transição, mas não conseguirá evitá-lo“, disse Machado da sede da organização em Caracas.

Além disso, em seu discurso, Maria CorinaMachado referiu-se ao papel da comunidade internacional diante do novo cenário político na Venezuela:

Nunca deixarei de lutar, e os venezuelanos podem ter certeza que nunca os abandonarei. Da comunidade internacional esperamos muito mais do que bons votos”, acrescentou.

Esportes

Caso Neto x Sampaoli: apresentador não comparece a audiência judicial

12.04.2024 22:20 2 minutos de leitura
Visualizar

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

Visualizar

Leonardo Barreto na Crusoé: O adulto na sala

Visualizar

Santos faz proposta de empréstimo por Patrick, do Galo

Visualizar

Lula e Lewandowski defendem mais presos que vítimas

Visualizar

Lula corta anúncios no X

Visualizar

Tags relacionadas

ditadura venezuelana Maduro
< Notícia Anterior

Alerta no Mar Vermelho: Navios com petróleo ameaçam desastre ecológico

21.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Onde assistir aos jogos de hoje, 21/03. Acompanhe cronograma

21.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

ADONIS SINICIO JUNIOR

2024-03-21 11:45:56

Se a ONU diz que Maduro está cometendo excessos significa que a situação está além de deplorável. A ONU é especialista em passar pano para ditadores.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

12.04.2024 21:59 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ex-embaixador dos EUA preso por espionar para Cuba

Ex-embaixador dos EUA preso por espionar para Cuba

12.04.2024 20:04 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Luto no K-Pop: Park Boram falece aos 30 anos

Luto no K-Pop: Park Boram falece aos 30 anos

12.04.2024 19:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Seis meses depois

Crusoé: Seis meses depois

12.04.2024 19:23 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.