O Antagonista

Funcionária da BBC que chamou judeus de ‘nazistas’ e ‘parasitas’ é demitida

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 05.02.2024 13:42 comentários
Mundo

Funcionária da BBC que chamou judeus de ‘nazistas’ e ‘parasitas’ é demitida

Dawn Queva já tinha um histórico de posições explicitamente antissemitas e racistas

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 05.02.2024 13:42 comentários 4
Funcionária da BBC que chamou judeus de ‘nazistas’ e ‘parasitas’ é demitida
Dawn Queva BBC

Uma funcionária sênior da BBC, responsável pela programação na BBC Three, foi demitida após ser flagrada fazendo uma série de publicações antissemitas no Facebook.

Dawn Queva, que ocupava o cargo de coordenadora sênior de agendamento e planejamento de exibição, deixou a empresa no domingo após seus posts, que incluíam ofensas como chamar judeus de “parasitas do apartheid nazista” e financiadores de um “holohoax” (jogo de palavras em inglês que combina “holocausto” com “hoax”, significando farsa), serem encaminhados à direção da emissora.

As publicações de Queva, que também atacavam brancos, chamando-os de “vírus”, foram compartilhadas com os chefes da emissora na semana passada. A BBC confirmou sua saída ao jornal britânico The Telegraph nesta segunda, 5, declarando que “a pessoa em questão não está mais empregada pela BBC”.

Os posts de Queva, cujo perfil deletado aparecia sob o nome de Dawn Las Quevas-Allen, datam de quase uma década, conforme capturas de tela. Em uma das publicações, ela referia-se a Israel como “Israhell” e criticava Israel e o que entendia por sionismo.

Além de suas ofensas aos judeus, Queva, que já trabalhou para A+E Networks, UKTV e Disney, também atacava pessoas brancas, chamando de “espécie invasora mutante”. Em vários posts, ela se referia à Grã-Bretanha como “UKKK”, em alusão a Ku Klux Klan, e descrevia pessoas brancas como uma “raça bárbara, sanguinária, genocida, ladra, parasita e desviante”.

As publicações de Queva teriam circulado em grupos de WhatsApp da BBC criados na sequência do ataque do Hamas a Israel em 7 de outubro. A BBC estava sob vigilância severa por sua cobertura enviesada dos ataques e da guerra.

Houve também relatos recentes de que 22 funcionários da emissora apresentaram queixas sobre antissemitismo no local de trabalho.

“Não comentamos sobre membros individuais da equipe e temos processos bem estabelecidos e robustos para lidar com tais questões. Não toleramos antissemitismo, islamofobia ou qualquer forma de abuso. Levamos a sério tais alegações e tomamos ações disciplinares apropriadas quando necessário”, disse um porta-voz da BBC.

Esportes

Craque Neto detona responsável pela eliminação do Corinthians: "maior culpado"

04.03.2024 23:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Vasco acerta contratação do atacante Clayton Silva, de Portugal

Visualizar

Cuca concede primeira entrevista oficial como técnico do Athletico

Visualizar

Rafael Cardoso pede desculpas em caso de agressão contra idoso

Visualizar

Os brasileiros sabem da roubalheira

Visualizar

Amigo de Robinho é multado por tumultuar andamento do processo

Visualizar

Tags relacionadas

antissemitismo guerra em Israel Hamas jornalismo
< Notícia Anterior

Crusoé: O que o fenômeno Nayib Bukele tem a nos ensinar

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Mano Menezes é demitido do Corinthians

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Antônio Carcos Zamith Junior

2024-02-05 15:22:09

Aqui é o DESGOVERNO LULA cubano que prega ódio aos judeus


Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-02-05 14:53:39

Acorde para os perigos do antissemitismo, imprensa internacional, antes que seja tarde!!! Há muita gente no mundo que desconhece os horrores do holocausto. Desconhecer a história é o caminho mais rápido para se repetir seus erros.


Carlos Renato Cardoso Da Costa

2024-02-05 14:53:02

Só? Reino unido não é muito leniente com "discurso de ódio", sendo bastante ofensivo à noção de liberdade de expressão alguns casos. Não cabe um processinho não? É um caso de racismo obsceno


Neia De Lazzari

2024-02-05 14:26:45

Já foi tarde 🤮🤮🤮


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Diplomata brasileiro morre em missão na Ruanda

Diplomata brasileiro morre em missão na Ruanda

04.03.2024 20:46 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Kate Middleton é vista em público novamente depois de 6 semanas

Kate Middleton é vista em público novamente depois de 6 semanas

04.03.2024 20:25 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Nevasca nos EUA causa estragos e perigo de avalanches

Nevasca nos EUA causa estragos e perigo de avalanches

04.03.2024 20:05 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
ONU diz que China violou direitos humanos

ONU diz que China violou direitos humanos

04.03.2024 19:05 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.