Fugas em massa e brigadas de autodefesa: o Caos no Haiti Fugas em massa e brigadas de autodefesa: o Caos no Haiti
O Antagonista

Fugas em massa e brigadas de autodefesa: o Caos no Haiti

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 02.04.2024 12:09 comentários
Mundo

Fugas em massa e brigadas de autodefesa: o Caos no Haiti

Surgiram no Haiti “brigadas de autodefesa” para tentar fazer justiça com as próprias mãos face à violência das gangues e ao fracasso institucional.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 02.04.2024 12:09 comentários 0
Fugas em massa e brigadas de autodefesa: o Caos no Haiti
Reprodução/X

Para se protegerem da escalada dos ataques de gangues no Haiti, 53.125 pessoas deixaram a capital Porto Príncipe em três semanas, entre 8 e 27 de março, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM) nesa terça-feira, 2 de abril.

De acordo com estes dados, a maioria (68%) das mais de 50.000 pessoas que fugiram da capital já estavam deslocadas internamente, muitas vezes tendo fugido das gangues com seus familiares.

A grande maioria (83%) das pessoas entrevistadas pela OIM disseram que estavam abandonando a capital por causa da violência e 59% garantiram que ficariam fora “o tempo que fosse necessário”.

O Haiti tem sido devastado há décadas pela pobreza, desastres naturais, instabilidade política e violência de gangues. Desde o final de Fevereiro, os poderosos chefes de gangues do Haiti uniram-se para atacar esquadras de polícia, invadir prisões, o aeroporto e o porto marítimo, num esforço para destituir o primeiro-ministro Ariel Henry.

Ariel Henry anunciou, em 11 de março, que renunciaria para dar lugar a um chamado conselho de transição. Mas três semanas depois, o conselho ainda não foi formado, devido a divergências entre os partidos políticos e outras partes interessadas que deveriam nomear o próximo primeiro-ministro, além de dúvidas sobre a própria legalidade de tal órgão.

Nesse ínterim, a violência das gangues continua e a população enfrenta uma grave crise humanitária, com escassez de alimentos, medicamentos e outros bens básicos.

Linchamento até a morte

De acordo com um relatório das Nações Unidas, surgiram no Haiti “brigadas de autodefesa” para tentar fazer justiça com as próprias mãos face à violência das gangues e ao fracasso institucional.

A situação não parou de se deteriorar em Porto Príncipe desde a deposição de Ariel Henry.

No sábado, 30 de março, uma multidão invadiu uma delegacia para sequestrar dois indivíduos que carregavam uma quantia de quase US$ 20 mil para comprar e fornecer armas e munições a gangues locais.

Segundo o jornal The Guardian, a multidão linchou os dois indivíduos até os matar com facas, sem que a polícia, presente no local, conseguisse impedir o duplo homicídio. O acontecimento realça a angústia da população que sobrevive num quotidiano marcado por acertos de contas e ataques contra o que resta das instituições de um Estado completamente colapsado.

Brasil

Onde assistir Milan x Inter de Milão: confira detalhes da partida

22.04.2024 13:30 2 minutos de leitura
Visualizar

Lula instrui Haddad a ler menos e falar mais com o Congresso

Visualizar

A rachadinha do PCC no gabinete de um vereador

Visualizar

Onde assistir Bragantino x Grêmio: confira detalhes do Campeonato Feminino

Visualizar

Médico e ex-candidato a vereador é assassinado em casa em São Bernardo do Campo

Visualizar

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

Visualizar

Tags relacionadas

gangues do haiti
< Notícia Anterior

Ativista russo-canadense condenado a 8 anos por críticas

02.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Relator do PLP da Dívida dos Estados diz que governo apoiará texto

02.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

22.04.2024 12:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Doping na natação: Escândalo envolvendo nadadores chineses

Doping na natação: Escândalo envolvendo nadadores chineses

22.04.2024 12:18 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Mais um presidente de Câmara dos EUA na mira

Crusoé: Mais um presidente de Câmara dos EUA na mira

22.04.2024 12:02 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Grindr enfrenta processo por vazar status de HIV dos usuários

Grindr enfrenta processo por vazar status de HIV dos usuários

22.04.2024 11:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.