França e Alemanha assinam acordos de segurança com a Ucrânia França e Alemanha assinam acordos de segurança com a Ucrânia
O Antagonista

França e Alemanha assinam acordos de segurança com a Ucrânia

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 16.02.2024 20:12 comentários
Mundo

França e Alemanha assinam acordos de segurança com a Ucrânia

“A Rússia de Vladimir Putin tornou-se um ator metódico na desestabilização do mundo”, afirmou Emmanuel Macron, em encontro, no Eliseu, com Volodymyr Zelensky

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 16.02.2024 20:12 comentários 0
França e Alemanha assinam acordos de segurança com a Ucrânia
Macron e Zelensky

O presidente francês Emmanuel Macron assinou um acordo de segurança com a Ucrânia nessa sexta-feira, 16 de fevereiro, dia em que recebeu o presidente Volodymyr Zelensky no Eliseu. O acordo será válido por dez anos “e assim permanecerá até que a Ucrânia adira à OTAN”, afirmou Emmanuel Macron. O caminho para a referida adesão já foi aberto, mas será longo.

Antes de chegar a Paris na sexta-feira à noite, Zelensky assinou um acordo semelhante em Berlim com o Chanceler Olaf Scholz. Um acordo “histórico”, disse Zelensky em Berlim, quando a Alemanha também firmou um apoio fundamental para a Ucrânia. “Estamos enviando uma mensagem muito clara ao presidente russo: não vamos afrouxar o nosso apoio à Ucrânia”, disse o chanceler alemão. Berlim anunciou a entrega de 36 obuseiros blindados PzH2000, 120 mil munições, dois sistemas de defesa aérea, tudo no valor de 1,13 mil milhões de euros.

Emmanuel Macron também especificou a ajuda enviada à Ucrânia e anunciou “3 bilhões de euros de ajuda militar adicional em 2024”, depois de 1,7 mil milhões de euros em 2022 e 2,1 mil milhões de euros em 2023. “É importante que a Rússia veja que a Ucrânia não está sozinha”, repetiu, antes de especificar “que não era uma alternativa” ao apoio americano. “Estamos juntos. Esta aliança é necessária para derrotar a Rússia”, sublinhou, esperando que os bloqueios políticos em Washington que estão atrasando a adoção de um novo pacote de ajuda sejam levantados.


Ao assinar uma série de acordos com os países do G7 e 25 outros países, Volodymyr Zelensky espera reforçar o apoio de que o seu país desfruta. Ele chegou a um primeiro acordo com o primeiro-ministro britânico Rishi Sunak em janeiro.

Rússia é “ator metódico na desestabilização do mundo”


Emmanuel Macron, que há dois anos pensava que poderia manter um canal de discussão com Vladimir Putin, parece agora cético em relação ao tirano russo: “A Rússia endureceu as suas posturas agressivas não só contra a Ucrânia, mas contra todos nós. Hoje é uma nova fase. A Rússia de Vladimir Putin tornou-se um ator metódico na desestabilização do mundo”, explica Emmanuel Macron. “O regime do Kremlin está atualmente construindo uma narrativa fantasiosa para pôr em causa as fronteiras” herdadas do passado. É “uma ameaça para a Europa, o Cáucaso e a Ásia Central. Nós nos perguntamos qual novo país será sua presa”, continua ele.

Embora o anúncio da morte do opositor russo Alexei Navalny tenha sido feito na mesma manhã, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky expressou um julgamento claro: “Vladimir Putin é um assassino, isso é um fato”.

A morte de Alexei Navalny “nos lembra a realidade do regime do Kremlin”, continua Emmanuel Macron. “Não terei aqui palavras que visem preocupar ou alimentar cenários”, disse ele. Mas um limite foi ultrapassado, insistiu: “Nos últimos meses, as manobras de desinformação, os ataques cibernéticos tornaram-se sistematizados e intensificados. A Rússia ultrapassou vários limiares no que diz respeito às democracias europeias. Essa mudança de postura marca um desejo de agressão contra nós”. A intensificação dos ataques, a sua mudança de natureza e os limiares ultrapassados exigem um início coletivo.”

A possibilidade de uma eleição de Donald Trump é vista com preocupação: “Se vemos as coisas acontecendo, uma nova fase se abrindo, devemos ter a lucidez de abrir uma fase de reflexão estratégica e operacional. Vamos adaptar-nos a todos os cenários, o futuro da Europa não pode depender das eleições americanas”, declarou Macron.

Mundo

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

22.04.2024 21:35 4 minutos de leitura
Visualizar

Alerta em Noronha com branqueamento de corais

Visualizar

A testosterona fake de Bolsonaro

Visualizar

Corolla Cross 2025 deixa freio e aposta em design

Visualizar

Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

Visualizar

Motorista leva ônibus até delegacia por importunação sexual

Visualizar

Tags relacionadas

Emannuel Macron guerra na Ucrânia Volodymyr Zelensky
< Notícia Anterior

Internacional anuncia contratação do atacante Wesley

16.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Novo aciona Justiça Eleitoral contra Boulos

16.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

22.04.2024 21:35 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

22.04.2024 20:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Coreia do Norte escala tensão com  testes de Mísseis

Coreia do Norte escala tensão com testes de Mísseis

22.04.2024 19:43 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fifa fecha contrato bilionário

Fifa fecha contrato bilionário

22.04.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.