O Antagonista

EUA aplicam sanções a entidades turcas e libanesas que financiam o Hezbollah

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 31.01.2024 15:00 comentários
Mundo

EUA aplicam sanções a entidades turcas e libanesas que financiam o Hezbollah

As organizações também fornecem “apoio financeiro crítico” a uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 31.01.2024 15:00 comentários 0
EUA aplicam sanções a entidades turcas e libanesas que financiam o Hezbollah
Foto: Wikimedia Commons/Khamenei.ir

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos impôs nesta quarta-feira, 31, sanções a três entidades e a um indivíduo da Turquia e do Líbano por fornecerem “apoio financeiro crítico” a uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã (IRGC-QF) e à rede financeiras do grupo terrorista Hezbollah.

“Estas entidades geraram receitas no valor de centenas de milhões de dólares com a venda de mercadorias iranianas, inclusive ao governo sírio. Estas vendas de mercadorias constituem uma fonte fundamental de financiamento para as contínuas atividades terroristas do IRGC-QF e do Hezbollah e de apoio a outras organizações terroristas em toda a região”, afirmou o Tesouro americano em comunicado.

Segundo o subsecretário do Tesouro para o Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian E. Nelson, a medida reafirma a determinação do governo americano para “impedir que o IRGC-QF e os seus grupos terroristas por procuração explorem o sistema de comércio internacional para financiar as suas atividades desestabilizadoras”.

“Os Estados Unidos continuarão adotando medidas para expor e desmantelar estes esquemas ilícitos”, acrescentou.

Quais entidades sofreram sanções dos EUA?

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos EUA afirmou ter aplicado sanções à empresa Mira Ihracat Ithalat Petrol e ao seu CEO, Ibrahim Talal al-Uwayr. Com sede na Turquia, a companhia compra, transporta e vende commodities iranianas no mercado global.

Com sede no Líbano, as empresas Yara Offshore SAL, afiliada ao Hezbollah, e Hydro Company for Drilling Equipment Rental, que financia o IRGC-QF, também foram alvos das sanções. Ambas, segundo o Tesouro americano, facilitam a venda de produtos iranianos para a Síria.

Com as sanções, todas as propriedades ou bens das entidades que estejam na posse ou controle de pessoas dos EUA serão bloqueados.

Leia também:

EUA e Reino Unido aplicam novas sanções a terroristas do Hamas

Yahya Sinwar, líder do Hamas, entra para lista de terroristas da UE

Brasil

Janones perde protagonismo

26.02.2024 16:01 2 minutos de leitura
Visualizar

Silvio Almeida acusa Israel de "apartheid" na ONU

Visualizar

PSDB à deriva em São Paulo

Visualizar

"Estimativa de público tem caráter técnico", diz PM após ruídos

Visualizar

Mais um candidato à cadeira de Sergio Moro

Visualizar

Deputado quer proibir a instalação de sessões eleitorais em sedes de sindicatos

Visualizar

Tags relacionadas

EUA Guarda Revolucionária do Irã Hezbollah sanções
< Notícia Anterior

Acidente trágico na BR-153: Sinalização ignorada e descanso insuficiente resultam em fatalidade

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Governo usará PAC e Minha Casa, Minha Vida para forçar alta do PIB

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Silvio Almeida acusa Israel de "apartheid" na ONU

Silvio Almeida acusa Israel de "apartheid" na ONU

26.02.2024 15:46 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Líderes europeus reunidos em Paris para reforçar apoio à Ucrânia

Líderes europeus reunidos em Paris para reforçar apoio à Ucrânia

26.02.2024 14:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Hungria dá sinal verde à entrada da Suécia na Otan

Hungria dá sinal verde à entrada da Suécia na Otan

26.02.2024 13:57 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Startup aposta em criação de insetos para combater mudanças climáticas

Startup aposta em criação de insetos para combater mudanças climáticas

26.02.2024 13:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.