Entendendo a controvérsia do vídeo da Casa Rosada Entendendo a controvérsia do vídeo da Casa Rosada
O Antagonista

Entendendo a controvérsia do vídeo da Casa Rosada

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 25.03.2024 11:49 comentários
Mundo

Entendendo a controvérsia do vídeo da Casa Rosada

Descubra o debate em torno do vídeo da Casa Rosada e sua abordagem controversa sobre a ditadura na Argentina.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 25.03.2024 11:49 comentários 0
Entendendo a controvérsia do vídeo da Casa Rosada
Fonte: REUTERS/Remo Casilli

Recentemente, a Casa Rosada lançou um vídeo que gerou debates acalorados na Argentina e no cenário internacional. O material, divulgado no antigo Twitter, agora X, intitulado “Dia da Memória pela Verdade e Justiça. Completo”, se concentra nos eventos ocorridos antes do golpe de estado em 1976, omitindo a discussão sobre os desaparecidos durante a última ditadura militar do país.

Este vídeo, que conta com participações como do escritor Juan Bautista “Tata” Yofre e do ex-guerrilheiro Luis Labraña, traz à tona uma citação de Milan Kundera sobre a importância da memória para a identidade das nações. Durante os seus 13 minutos de duração, apresenta uma narrativa que tem levantado questões e provocado reações de diversas frentes, especialmente de organizações de direitos humanos.

Por que o Vídeo da Casa Rosada é Tão Controverso?

A controvérsia principal do vídeo gira em torno de sua abordagem sobre o número de desaparecidos durante a ditadura militar. Segundo o ex-guerrilheiro Luis Labraña, o número de 30 mil desaparecidos, amplamente reconhecido tanto nacional quanto internacionalmente, teria sido inventado. Esta afirmação contradiz o que foi documentado por diversas organizações de direitos humanos ao longo dos anos.

Qual tem sido a reação da sociedade?

As reações ao vídeo não tardaram. No âmbito da nova marcha na Praça de Maio, realizada no dia 24 de março para marcar o “Dia da Memória, da Verdade e da Justiça”, líderes de organizações de direitos humanos e membros da sociedade civil expressaram seu descontentamento com a publicação. Estela Carlotto, presidente da associação Abuelas de Plaza de Mayo, destacou o desrespeito do governo ao povo argentino com a divulgação do vídeo.

A Pesquisa sobre os Desaparecidos é Conclusiva?

Não, o número de desaparecidos durante a última ditadura militar na Argentina não é algo conclusivo. Registros feitos pela Comissão Nacional sobre o Desaparecimento de Pessoas em 1984 e documentos divulgados pelo Arquivo de Segurança Nacional da Universidade de Georgetown indicam números que fundamentam o reconhecimento de pelo menos 22 mil mortos ou desaparecidos. A discussão, portanto, se mantém aberta, e a busca por verdade e justiça continua sendo um trabalho em progresso.

A reposta do governo frente às críticas foi igualmente notável. Javier Milei, presidente da Argentina, reiterou a necessidade de uma “memória completa para que haja verdade e justiça”, destacando a importância de reconhecer todas as vítimas de violência política, independentemente de sua origem. Este posicionamento, junto com declarações de membros do governo, evidencia um cenário de polarização e debate sobre como a história da ditadura militar deve ser lembrada e ensinada.

Essa controvérsia não é apenas um reflexo do passado complicado da Argentina, mas também uma indicação clara de que as feridas deixadas pela ditadura ainda estão longe de serem completamente curadas. O diálogo aberto e o compromisso com a verdade histórica se fazem essenciais para avançar em busca de reconciliação nacional.

Brasil

Onde assistir Bragantino x Grêmio: confira detalhes do Campeonato Feminino

22.04.2024 13:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Médico e ex-candidato a vereador é assassinado em casa em São Bernardo do Campo

Visualizar

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

Visualizar

Onde assistir aos jogos de hoje, 23/04, na TV e streaming

Visualizar

Onde assistir Vila Nova x Guarani: confira detalhes da partida

Visualizar

Doping na natação: Escândalo envolvendo nadadores chineses

Visualizar

Tags relacionadas

video da casa rosada
< Notícia Anterior

IRPF 2024 para MEIs: descubra se você precisa declarar e como fazer corretamente

25.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

O happy hour de Janja

25.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

OIT alerta: está muito quente no seu trabalho

22.04.2024 12:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Doping na natação: Escândalo envolvendo nadadores chineses

Doping na natação: Escândalo envolvendo nadadores chineses

22.04.2024 12:18 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Mais um presidente de Câmara dos EUA na mira

Crusoé: Mais um presidente de Câmara dos EUA na mira

22.04.2024 12:02 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Grindr enfrenta processo por vazar status de HIV dos usuários

Grindr enfrenta processo por vazar status de HIV dos usuários

22.04.2024 11:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.