Deputados aprovam pacotão de reformas de Milei quase intacto Deputados aprovam pacotão de reformas de Milei quase intacto
O Antagonista

Crusoé: Deputados aprovam pacotão de reformas de Milei quase intacto

avatar
Caio Mattos, De Buenos Aires
4 minutos de leitura 30.04.2024 17:27 comentários
Mundo

Crusoé: Deputados aprovam pacotão de reformas de Milei quase intacto

Vinte e oito horas de sessão em plenário na Câmara dos Deputados se concluíram com a primeira vitória de Milei no Congresso

avatar
Caio Mattos, De Buenos Aires
4 minutos de leitura 30.04.2024 17:27 comentários 0
Crusoé: Deputados aprovam pacotão de reformas de Milei quase intacto
Presidente da Argentina, Javier Milei, discursa em abertura dos trabalhos legislativos no Congresso da Nação, em Buenos Aires - 01/03/2024. Reprodução/ Televisão Pública Argentina

Vinte e oito horas de sessão em plenário na Câmara dos Deputados da Argentina se concluíram no final da tarde desta terça, 30 de abril, com a aprovação do pacotão de reformas de início de mandato de Javier Milei quase sem alterações.

Esta é a primeira vitória do libertário no Congresso.

Conhecido como ómnibus, “ónibus” em espanhol, o pacotão vai ao Senado. E, se sofrer alterações, voltará à Câmara.

“Este é um primeiro passo fundamental para tirar a Argentina do atoleiro que tem estado nas últimas décadas”, publicou Milei no X, antigo Twitter.

“Quero agradecer o enorme trabalho de todos os deputados que, compreendendo o momento histórico, decidiram acompanhar o nosso projeto”, acrescentou.

A aprovação desta terça se deu com o apoio de coalizões regionais e partidos de centro-esquerda da “oposição dialoguista”, quer dizer os congressistas que não são kirchneristas nem da esquerda marxista.

Eles entregaram metade dos cerca de 140 votos a favor do texto-base de cada um dos dois projetos de lei que compõem o pacotão — um abrange reformas gerais e outro, a fiscal.

“Com este primeiro passo estamos mais perto de nos reunirmos no dia 25 de maio em La Docta, Córdoba, para iniciar uma nova era de prosperidade para a Argentina”, acrescentou, em referência ao pacto de reformas estruturais que pretende firmar com governadores.

Os principais pontos aprovados nesta terça estabelecem estados de emergência, privatizações e faixas de imposto de renda, assim como reformam o mercado de trabalho, a administração pública e a moratória de aposentadorias.

Leia também: Os pontos decisivos do novo pacotão de reformas ómnibus de Milei

O pacotão passou ileso pela votação dos destaques no plenário, que se estendeu ao longo da tarde.

Em fevereiro, a versão original do projeto de lei ómnibus de Milei foi tão desidratada que acabou descartado quando o plenário da Câmara havia votado sete dos mais de 200 artigos do texto.

Nesta terça, a base se articulou para definir que os destaques fossem votados por capítulos inteiros, em vez de artigo por artigo.

A única alteração no pacotão foi a inclusão de um capítulo para cobrar impostos sobre o mercado do tabaco.

O pacotão votado nesta terça é, em si, uma versão bem condensada daquele e fruto de semanas de negociações antecipadas com congressistas e governadores.

Desta vez, a base também se articulou para definir que os destaques fossem votados por capítulos inteiros, em vez de artigo por artigo.

A única alteração em plenário nesta terça foi a inclusão de um capítulo para cobrar impostos sobre o mercado do tabaco.

Pressão sobre governo

A aprovação desta terça se deu na esteira do maior protesto nas ruas desde o início do mandato.

Centenas de milhares de pessoas se mobilizaram na terça passada, 23, contra a política de corte de repasses às universidades públicas. Apenas na cidade de Buenos Aires, foram mais de 400 mil, segundo levantamento do jornal La Nación.

Milei ainda tem duas manifestações pelos próximos dias. Primeiro, há a tradicional mobilização de 1º de maio, nesta quarta-feira.

Depois, para 9 de maio, está prevista uma greve geral da Confederação Geral do Trabalho (CGT), a maior central sindical da Argentina. Essa será a segunda desde o início do mandato de Milei.

Em meio aos protestos, uma equipe técnica do Fundo Monetário Internacional (FMI) está em Buenos Aires para a revisão trimestral do programa de renegociação da dívida de 45 bilhões de dólares.

Vencimentos de 2,7 bilhões de dólares devem ser cobrados ainda nesta terça. A Casa Rosada e o FMI deverão rolar a dívida.

Leia também: FMI libera US$ 4,7 bi a Argentina em primeira negociação de Milei

Leia mais em Crusoé

Brasil

Bairro volta a alagar após fortes chuvas em Porto Alegre

23.05.2024 15:44 3 minutos de leitura
Visualizar

STJ começa a julgar luta entre bancos e poupadores

Visualizar

Chuvas fazem Porto Alegre suspender aulas novamente

Visualizar

TSE libera distribuição de santinhos em feiras; mas se não causar poluição visual

Visualizar

TSE multa bolsonaristas por associarem Lula ao satanismo

Visualizar

PRF captura foragido ligado a atos do 8 de janeiro em fuga para Argentina

Visualizar

Tags relacionadas

Argentina Javier Milei
< Notícia Anterior

Anitta se impressiona com nova casa de Virginia

30.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Corinthians pronto para enfrentar o América-RN pela Copa do Brasil

30.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Caio Mattos, De Buenos Aires

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

A carta da irmã de uma refém do Hamas após o vídeo do sequestro

A carta da irmã de uma refém do Hamas após o vídeo do sequestro

Felipe Moura Brasil
23.05.2024 13:50 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Taylor Swift faz Governo dos EUA abrir processo contra a Live Nation

Taylor Swift faz Governo dos EUA abrir processo contra a Live Nation

23.05.2024 12:57 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Mileipalooza

Crusoé: Mileipalooza

23.05.2024 12:09 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Obra de Bacon de €5 Milhões roubada em Madrid é recuperada

Obra de Bacon de €5 Milhões roubada em Madrid é recuperada

23.05.2024 10:53 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.