Crusoé: As 4 besteiras da nota do Itamaraty sobre a Venezuela Crusoé: As 4 besteiras da nota do Itamaraty sobre a Venezuela
O Antagonista

Crusoé: As 4 besteiras da nota do Itamaraty sobre a Venezuela

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.03.2024 17:02 comentários
Mundo

Crusoé: As 4 besteiras da nota do Itamaraty sobre a Venezuela

Na ditadura na Venezuela, todos os nomes da oposição legítima, como María Corina Machado e Corina Yoris, foram impedidos de participar

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.03.2024 17:02 comentários 0
Crusoé: As 4 besteiras da nota do Itamaraty sobre a Venezuela
Foto: Nicolás Maduro via X

O Ministério de Relações Exteriores, Itamaraty, publicou uma nota nesta terça, 26, sobre o “processo eleitoral” na Venezuela. O comunicado foi divulgado no dia seguinte ao fim do prazo de inscrições dos candidatos.

Na ditadura de Nicolás Maduro (foto), todos os nomes da oposição legítima, como María Corina Machado e Corina Yoris, foram impedidos de participar.

Em cinco parágrafos curtos, o ministério disse quatro besteiras:

Primeira besteira: “Onze candidatos ligados a correntes de oposição lograram o registro”,

Os onze candidatos (Maduro seria o décimo segundo) não são da oposição verdadeira. São apenas aqueles que a ditadura permitiu que se inscrevessem pelo site do Conselho Nacional Eleitoral, o CNE. A Plataforma Unidade Democrática, PUD, de María Corina Machado, não conseguiu inserir nenhum nome. Quando seus membros tentavam inscrever Corina Yoris, eles tinham o acesso bloqueado. Ao final, todos os que conseguiram passar por esse processo foram os escolhidos ou permitidos por Maduro. Como bem disse María Corina: “Maduro escolheu seus opositores“. Ao dizer que os onze candidatos são “ligados a correntes de oposição“, o Itamaraty está chancelando uma realidade que não existe e repetindo a narrativa oficial do ditador.

Segunda e terceira besteiras: “O Brasil está pronto para, em conjunto com outros membros da comunidade internacional, cooperar para que o pleito anunciado para 28 de julho constitua um passo firme para que a vida política se normalize e a democracia se fortaleça na Venezuela, país vizinho e amigo do Brasil”.

Não haverá um pleito legítimo na Venezuela, uma vez que a oposição de verdade não poderá participar desse processo. O que está marcado para o dia 28 de julho é uma farsa. Também não há a mínima razão para acreditar que exista hoje uma democracia na Venezuela.

Quarta besteira: “O Brasil reitera seu repúdio a quaisquer tipos de

Leia mais em Crusoé

Mundo

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

22.04.2024 21:35 4 minutos de leitura
Visualizar

Alerta em Noronha com branqueamento de corais

Visualizar

A testosterona fake de Bolsonaro

Visualizar

Corolla Cross 2025 deixa freio e aposta em design

Visualizar

Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

Visualizar

Motorista leva ônibus até delegacia por importunação sexual

Visualizar

Tags relacionadas

Itamaraty Venezuela
< Notícia Anterior

Visa e Mastercard firmam acordo bilionário

26.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Simples discordância, diz Brazão sobre caso Marielle

26.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

Crusoé: Milei anuncia 3º mês de superávit

22.04.2024 21:35 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

Reino Unido aprova polêmica Lei de Asilo

22.04.2024 20:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Coreia do Norte escala tensão com  testes de Mísseis

Coreia do Norte escala tensão com testes de Mísseis

22.04.2024 19:43 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fifa fecha contrato bilionário

Fifa fecha contrato bilionário

22.04.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.