Crânio de 4 mil anos revela cirurgias em tumor no Antigo Egito Crânio de 4 mil anos revela cirurgias em tumor no Antigo Egito
O Antagonista

Crânio de 4 mil anos revela cirurgias em tumor no Antigo Egito

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 29.05.2024 11:38 comentários
Mundo

Crânio de 4 mil anos revela cirurgias em tumor no Antigo Egito

Explore as técnicas cirúrgicas do Antigo Egito usadas no tratamento do câncer, reveladas por novos estudos históricos.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 29.05.2024 11:38 comentários 0
Crânio de 4 mil anos revela cirurgias em tumor no Antigo Egito
Divulgação Tondini, Isidro, Camarós via CNN Newsource

As evoluções da medicina sempre fascinaram a humanidade, e um dos períodos mais intrigantes nesse aspecto é o Antigo Egito. Recentemente, pesquisas intensivas revelaram que os antigos egípcios possivelmente realizavam procedimentos cirúrgicos para tratar o câncer.

Um estudo publicado pela revista Frontiers in Medicine trouxe à luz o caso de um crânio com mais de 4 mil anos, parte da coleção do Duckworth Laboratory, da Universidade de Cambridge, que possui sinais de intervenções cirúrgicas. Com aproximadamente 30 a 35 anos de idade no momento de sua morte, as marcas no crânio levantaram suspeitas sobre práticas médicas avançadas para a época.

O que revelam os cortes no crânio do Antigo Egito?

Após análises detalhadas através de tomografia computadorizada e microscopia digital, os pesquisadores descobriram cortes em volta das lesões tumorais que indicam o uso de instrumentos metálicos afiados. Essa constatação sugere que os curandeiros da época empregaram procedimentos cirúrgicos nos tumores – uma prática inédita até então descoberta na história médica antiga.

Tratamento ou autópsia?

Dr. Edgard Camarós, o autor sênior do estudo e professor do departamento de história da Universidade de Santiago de Compostela, levanta uma questão intrigante: os procedimentos eram feitos para tentar curar o paciente ou apenas para fins de estudo após sua morte? Esta dúvida permanece entre os especialistas, mas, de qualquer maneira, destaca-se a capacidade e o interesse dos egípcios antigos na medicina e nas cirurgias.

Os antigos egípcios diagnosticavam e tratavam o câncer?

Além do crânio estudado, mais evidências foram encontradas em outro exemplar datado de entre 664 a.C. a 343 a.C., pertencente a uma mulher de pelo menos 50 anos. Apesar de não apresentar sinais de cirurgia, descobertas sobre antigas fraturas já curadas indicam práticas médicas bem-sucedidas neste outro caso.

A compreensão dos antigos egípcios sobre patologias e tratamentos era notavelmente desenvolvida. Documentos como o Papiro Ebers e o Papiro Kahun, discutem várias metodologias de cura e medicamentos, demonstrando um acervo medicinal rico e diversificado, bem diferente de outras civilizações da mesma época, que dependiam primariamente de remédios herbais.

Contribuições para a história da medicina

A descoberta dessas práticas não apenas enriquece nosso entendimento sobre a medicina no Antigo Egito, mas também nos ajuda a compreender melhor a prevalência e os tratamentos do câncer ao longo da história. Estudos contínuos e a utilização de tecnologias modernas prometem revelar ainda mais sobre a sofisticação médica antiga — uma verdadeira viagem no tempo através da ciência.

Por fim, a própria existência dessas práticas em uma era tão remota salienta uma importante mensagem sobre a incansável busca da humanidade por curas e o alívio do sofrimento, que perdura através dos milênios.

Mundo

Tempestade catastrófica em Moscou: Uma tragédia com mortes

20.06.2024 22:51 2 minutos de leitura
Visualizar

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

Visualizar

Com gol nos acréscimos, Flamengo vence o Bahia e é líder do Brasileirão

Visualizar

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

Visualizar

12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

Visualizar

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Visualizar

Tags relacionadas

cancer Egito
< Notícia Anterior

Oportunidades no concurso CRBio 3: vagas como salário de até R$ 7.9 mil

29.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

EUA isolados em restringir uso de armas ocidentais contra Rússia

29.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Tempestade catastrófica em Moscou: Uma tragédia com mortes

Tempestade catastrófica em Moscou: Uma tragédia com mortes

20.06.2024 22:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

20.06.2024 21:22 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Seoul considera armar Ucrânia após acordo entre Rússia e Coreia do Norte

Crusoé: Seoul considera armar Ucrânia após acordo entre Rússia e Coreia do Norte

20.06.2024 21:02 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Filipinas divulga vídeo sob ataque chinês com armas brancas

Filipinas divulga vídeo sob ataque chinês com armas brancas

20.06.2024 20:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.