O Antagonista

Conspirações antissemitas sobre esposa de Starmer viralizam

avatar
Alexandre Borges
4 minutos de leitura 08.07.2024 06:11 comentários
Mundo

Conspirações antissemitas sobre esposa de Starmer viralizam

Victoria Starmer vem de uma família judaica do norte de Londres, com raízes polonesas

avatar
Alexandre Borges
4 minutos de leitura 08.07.2024 06:11 comentários 3
Conspirações antissemitas sobre esposa de Starmer viralizam
Foto: Instagram

Teorias conspiratórias antissemitas sobre Victoria Starmer, esposa do primeiro-ministro britânico Keir Starmer, têm circulado nas redes sociais desde o resultado histórico do Partido Trabalhista nas eleições gerais do Reino Unido na última quinta-feira, 4. Os conspiracionistas alegam que Victoria Starmer é prova de uma conspiração judaica global para controlar líderes mundiais.

Comentários antissemitas apontam para o fato de Victoria Starmer ser judia como evidência de uma teoria de que os judeus controlam o mundo através de líderes políticos. Maram Susli, comentarista pró-Assad conhecida como Syrian Girl, afirmou que o casamento de Starmer faz parte de uma “agenda de infiltração de Israel” e que “não é antissemita notar isso”.

Susli destacou que vários líderes políticos têm cônjuges judeus, incluindo Kamala Harris, vice-presidente dos EUA, Joe Biden, presidente dos EUA, e Donald Trump, ex-presidente dos EUA. Ela disse a seus mais de 400 mil seguidores na rede social X que “todos esses indivíduos são sionistas”.

Um perfil anônimo no X afirmou que “Israel está assumindo o controle do Reino Unido” e que outros países europeus estão sendo dominados. Outro influenciador antissemita, Dr. Anastasia Maria Loupis, disse a seus seguidores que os judeus venceram a eleição no Reino Unido e compartilhou uma foto de Keir Starmer usando um kippah, declarando que o “Reino Unido caiu”.

Victoria Starmer vem de uma família judaica do norte de Londres, com raízes polonesas. Embora Keir Starmer seja ateu, sua família frequenta a sinagoga em St. John’s Wood, Londres, e seus filhos adolescentes estão aprendendo sobre a cultura judaica. Starmer relatou que sua família mantém algumas tradições do Shabat e dedica as noites de sexta-feira à convivência familiar.

Durante a campanha do Partido Trabalhista, enfatizou-se que Starmer purgou o movimento do antissemitismo durante a liderança de Jeremy Corbyn.

A ligação infundada entre a fé judaica e uma conspiração global reforça estereótipos racistas e incita ódio antissemita.

Quem é Victoria Starmer

Com a eleição de Keir Starmer como novo primeiro-ministro do Reino Unido, uma nova família se prepara para se mudar para a residência oficial em Downing Street. Além de Starmer, sua esposa Victoria e seus dois filhos adolescentes também farão a transição para o novo lar.

Victoria Starmer, chamada carinhosamente de “Vic” pelo marido, manteve um perfil discreto durante a campanha eleitoral. Advogada de formação, assim como seu marido, ela e Keir se casaram em 2007, um ano antes dele se tornar diretor do Ministério Público.

O relacionamento dos dois teve um início curioso, como revelou Keir em uma entrevista a Piers Morgan em 2021. Eles se conheceram no trabalho, quando Keir, na época advogado, precisou falar com Victoria sobre documentos de um caso. Após uma conversa ríspida, ele perseguiu a futura esposa por meses até começarem a namorar.

Victoria trabalha atualmente em saúde ocupacional no Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido. Seus pais são judeus, e ela tem familiares tanto no Reino Unido quanto em Israel. Keir e Victoria têm o desejo de que seus filhos respeitem suas raízes judaicas, e mantêm algumas tradições do Shabat em casa, como relatado por Keir.

Preocupado com a privacidade de seus filhos, Keir Starmer evita mencionar seus nomes em público, referindo-se a eles apenas como “meu garoto” e “minha garota”. O casal decidiu proteger a vida privada de seus filhos ao máximo, recusando sessões de fotos e evitando a exposição pública das crianças.

No início deste ano, a família enfrentou protestos pró-palestinos em frente à sua casa em Kentish Town, ao norte de Londres. Os manifestantes carregavam uma faixa com os dizeres “Starmer, pare com a matança” e deixaram fileiras de sapatos infantis em sinal de protesto.

Mais Lidas

1

FBI identifica atirador de 20 anos que tentou matar Trump

Visualizar notícia
2

Thomas Matthew Crooks: quem era o atirador que tentou matar Trump

Visualizar notícia
3

Xi Jinping manifesta “compaixão” a Trump após atentado

Visualizar notícia
4

“Nunca a violência deveria prevalecer”, diz Zelensky sobre atentado a Trump

Visualizar notícia
5

“Estou horrorizado”, diz premiê britânico sobre atentado a Trump

Visualizar notícia

< Notícia Anterior

A França tomba nas mãos da extrema esquerda e do Islã

08.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Salários de até R$ 3.300! Concurso Público de Cubati oferece 142 vagas imediatas

08.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-07-08 14:48:27

Só gente doente é que se dedica a esse tipo estúpido de crença.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-07-08 08:22:16

Esses grupos ficam arrumando confusão. Quem fica pensando em conspiração é que não tem o que fazer. Que juntem sua mochila e vão ajudar o povo em Gaza.


Maggie J

2024-07-08 06:19:08

Em que mundo vivemos? A ignorância grassa. Ao mesmo tempo em que a tecnologia avança, a ignorância e intolerância do ser humano avançam assustadoramente.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

“Estou horrorizado”, diz premiê britânico sobre atentado a Trump

“Estou horrorizado”, diz premiê britânico sobre atentado a Trump

14.07.2024 08:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chevrolet investe em novo estilo para família Onix

Chevrolet investe em novo estilo para família Onix

14.07.2024 08:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Thomas Matthew Crooks: quem era o atirador que tentou matar Trump

Thomas Matthew Crooks: quem era o atirador que tentou matar Trump

14.07.2024 08:14 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Amazon enfrenta intimação por discriminação contra gestantes

Amazon enfrenta intimação por discriminação contra gestantes

14.07.2024 08:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.