Cientistas apelam a Macron: "Parem de comer rãs!" Cientistas apelam a Macron: "Parem de comer rãs!"
O Antagonista

Cientistas apelam a Macron: “Parem de comer rãs!”

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 17.03.2024 13:00 comentários
Mundo

Cientistas apelam a Macron: “Parem de comer rãs!”

Descubra como o consumo de rãs na França preocupa cientistas e ameaça o meio ambiente. Leia apelos para uma mudança urgente!

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 17.03.2024 13:00 comentários 0
Cientistas apelam a Macron: “Parem de comer rãs!”
Fonte: Marlon Costa/AGIF

Em uma iniciativa inédita, cientistas e ambientalistas fizeram um apelo ao Presidente francês Emmanuel Macron para diminuir o consumo de rãs na França. O grupo, composto por mais de 500 cientistas, argumenta que o consumo excessivo do anfíbio é extremamente prejudicial ao meio ambiente.

A paixão francesa por rãs

Muito apreciada na culinária francesa, a rã é consumida em grandes quantidades no país, o que está levantando preocupações dos cientistas. Segundo dados disponibilizados pelo grupo, a União Europeia importa anualmente mais de quatro mil toneladas de pernas de rã, sendo a França a principal responsável por esse montante.

O impacto ambiental

Essa importação massiva tem seu preço. Países exportadores como a Indonésia, o Vietnã e a Turquia estão enfrentando dificuldades para manter suas populações de rãs. Em alguns locais, a situação é tão grave que várias espécies selvagens de rãs estão agora classificadas como ameaçadas.

Um pedido de mudança

Os cientistas ressaltam que a União Europeia possui leis rigorosas para a proteção das rãs em seu território, o que não se aplica a esses outros países exportadores. Com o apelo, o grupo espera iniciar um movimento para ampliar a política de proteção europeia para além de suas fronteiras.

Os ambientalistas sugerem que a França, como a maior consumidora de rãs, deva liderar esse esforço de mudança. No entanto, isso implicaria em alterar uma tradição culinária enraizada na cultura francesa.

Uma questão de equilíbrio ecológico

Porém, o apelo não se trata apenas de preservar as rãs por seu valor intrínseco. Os cientistas alertam que a extinção desses anfíbios poderia ter consequências ecológicas indesejadas. As rãs desempenham um papel crucial como predadores de insetos e a redução de suas populações pode levar a um aumento de pragas de insetos, incluindo aqueles que transmitem doenças como a malária.

Daqui para frente, resta ver se a França considerará essa questão seriamente e, por fim, se usará de seu potencial de influência para proteger as rãs em todo o mundo.

Esportes

Zubeldía pode deixar o São Paulo rumo a seleção argentina

29.05.2024 14:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Daniel Alves consegue primeiro cliente em sua nova empresa

Visualizar

Pessoa morre sugada por turbina de avião em Amsterdã

Visualizar

Flamengo negocia com Thiago Alcântara, ex-Liverpool

Visualizar

Crusoé: Toffoli, o ministro mais mal avaliado do STF

Visualizar

Carlo Ancelotti anuncia que irá se aposentar no Real Madrid

Visualizar

Tags relacionadas

Emannuel Macron Macron
< Notícia Anterior

Onde assistir Vitória x Barcelona de Ilhéus: confira detalhes da partida

17.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Na Cisjordânia, chanceler de Lula critica ação “imoral” de Israel

17.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Pessoa morre sugada por turbina de avião em Amsterdã

Pessoa morre sugada por turbina de avião em Amsterdã

29.05.2024 13:32 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Itamaraty "saúda" países europeus por reconhecimento do Estado palestino

Crusoé: Itamaraty "saúda" países europeus por reconhecimento do Estado palestino

29.05.2024 12:31 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Relatório detalha turbulência severa em voo para Singapura

Relatório detalha turbulência severa em voo para Singapura

29.05.2024 12:25 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A "Diplomacia do Panda" chinesa tem EUA como novo alvo

A "Diplomacia do Panda" chinesa tem EUA como novo alvo

29.05.2024 12:22 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.