Biden vai liberar venda de US$ 1 bilhão em armas para Israel Biden vai liberar venda de US$ 1 bilhão em armas para Israel
O Antagonista

Biden vai liberar venda de US$ 1 bilhão em armas para Israel

avatar
Alexandre Borges
4 minutos de leitura 15.05.2024 10:09 comentários
Mundo

Biden vai liberar venda de US$ 1 bilhão em armas para Israel

EUA preparam envio bilionário de armamentos enquanto lobby anti-Israel tenta recuo

avatar
Alexandre Borges
4 minutos de leitura 15.05.2024 10:09 comentários 1
Biden vai liberar venda de US$ 1 bilhão em armas para Israel
Reprodução/instagram

A administração Biden notificou informalmente comitês do Congresso na terça-feira, 14, sobre seus planos de avançar com a venda de mais de US$ 1 bilhão em armamentos para Israel.

A comunicação ocorre após uma pausa temporária na entrega de bombas devido a preocupações com potenciais baixas civis em um ataque em Rafah.

Os armamentos propostos incluem US$ 700 milhões em munições de tanque, US$ 500 milhões em veículos táticos e US$ 60 milhões em munições de morteiro. Esta movimentação ocorre em um contexto de críticas internas, refletindo as tensões dentro do Partido Democrata, após a suspensão temporária de bombas de 2.000 libras.

Este novo passo nos acordos de armamento é apresentado enquanto Israel planeja uma grande ofensiva militar em Rafah, no sul de Gaza, com o objetivo de desmantelar batalhões remanescentes do Hamas. Autoridades dos EUA, incluindo o Secretário de Estado Antony Blinken, advertiram que a operação poderia resultar em “danos terríveis aos civis” e comprometer a entrega de ajuda humanitária a áreas já enfrentando condições de fome.

A notificação aos comitês do Congresso, conhecida como “revisão em níveis”, é uma etapa preliminar antes da notificação formal e destaca o compromisso contínuo dos EUA com o apoio militar a Israel.

“Nós nunca desistiremos”

Durante o Dia da Independência de Israel, feriado marcado pelo conflito em Gaza, o presidente Isaac Herzog, em entrevista ao Jerusalem Post, transmitiu uma mensagem clara: “o Hamas iniciou esta guerra, nós nunca desistiremos”.

Apesar das circunstâncias, o presidente tentou passar um sentimento de esperança, destacando a energia incansável de uma nação que persiste em defender sua existência legítima. “A energia de uma nação ilimitada persiste aqui”, disse Herzog.

Além dos temas pesados, Herzog também compartilhou facetas mais leves de sua vida na entrevista, tentando trazer uma atmosfera de normalidade e celebração ao feriado. Entre suas paixões, mencionou a literatura e o futebol, elementos que o conectam com o público e humanizam sua imagem.

Essa entrevista também serviu para Herzog destacar o apoio internacional recebido por Israel, mencionando visitas recentes como a do presidente dos EUA, Joe Biden, e do presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, ambos demonstrando solidariedade.

“Alá, aniquile os sionistas”, diz líder muçulmano da Flórida

O líder muçulmano da Flórida, Dr. Fadi Kablawi, gerou controvérsia com um sermão transmitido ao vivo em novembro e divulgado agora em língua inglesa pela MEMRI TV, onde ele fez declarações extremamente hostis pedindo que Alá “aniquile os sionistas tirânicos” e chamando de “irmãos de macacos e porcos”. Suas palavras também incluíram acusações pesadas contra os judeus, comparando suas ações às dos nazistas e pedindo uma “libertação completa” do mundo muçulmano.

Após a repercussão negativa e internacional de seu sermão, Kablawi defendeu-se em uma nova pregação, alegando que suas palavras foram mal interpretadas. Ele esclareceu que suas críticas eram direcionadas apenas aos “sionistas tirânicos”, e não a todos os judeus.

Kablawi argumentou que seu discurso visava a condenar a opressão, e não promover o genocídio, destacando sua oposição a qualquer forma de tirania, independentemente da crença religiosa.

O líder muçulmano também expressou frustração com as ameaças e revisões negativas que recebeu, tanto pessoalmente quanto em sua prática odontológica, enfatizando que sua mensagem era uma defesa contra a injustiça e a ocupação que, segundo ele, os sionistas impõem há décadas. Kablawi reiterou sua visão de que os Estados Unidos, assim como qualquer outra terra, pertencem a Alá, sugerindo que os sionistas poderiam retornar para seus países de origem na Europa.

Antissemitas hostilizam Seinfeld em universidade de elite (oantagonista.com.br)

O que “Palestina Livre” realmente significa (oantagonista.com.br)

Esportes

Thiago Silva se despede do Chelsea e torcida canta: “Obrigado Monstro”

19.05.2024 14:19 3 minutos de leitura
Visualizar

Blue Origin lança primeiro voo tripulado depois de dois anos

Visualizar

Drones ajudam na busca pelo presidente do Irã

Visualizar

Bruno Mars lança novas datas para shows no Brasil

Visualizar

BMW deve anunciar pelo menos 14 novos modelos até 2025

Visualizar

EUA acompanham incidente com helicóptero de Raisi

Visualizar

< Notícia Anterior

Concurso IFS 2024: excelente oportunidade para professores

15.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Torcida do Palmeiras faz campanha pela saída de Rony

15.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Marian

2024-05-15 12:19:59

Preocupante.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Blue Origin lança primeiro voo tripulado depois de dois anos

Blue Origin lança primeiro voo tripulado depois de dois anos

19.05.2024 14:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Drones ajudam na busca pelo presidente do Irã

Drones ajudam na busca pelo presidente do Irã

19.05.2024 14:06 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
BMW deve anunciar pelo menos 14 novos modelos até 2025

BMW deve anunciar pelo menos 14 novos modelos até 2025

19.05.2024 13:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
EUA acompanham incidente com helicóptero de Raisi

EUA acompanham incidente com helicóptero de Raisi

19.05.2024 13:37 1 minuto de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.