O Antagonista

Aproximação da Rússia com Coreia do Norte preocupa EUA

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.02.2024 16:08 comentários
Mundo

Aproximação da Rússia com Coreia do Norte preocupa EUA

Explore a crescente relação entre a Coreia do Norte e a Rússia e suas implicações para a segurança global. Entenda como essa aliança pode impactar a diplomacia internacional e equilíbrio de poder.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.02.2024 16:08 comentários 1
Aproximação da Rússia com Coreia do Norte preocupa EUA
Fonte: Divulgação

A Coreia do Norte, na última semana, destruiu um monumento erigido em comemoração à união da península coreana. Essa destruição tem chamado atenção dos especialistas em Washington, que a veem como uma possível premonição de guerra contra a Coreia do Sul. Esses especialistas acreditam que esta é uma retórica tipicamente hostil do líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Entretanto, funcionários do serviço de inteligência de Washington têm crescentes preocupações com a estreitamento da relação entre a Coreia do Norte e a Rússia, sendo vista como uma parceria estratégica emergente entre as duas nações.

A reunião e visitas diplomáticas entre a Coreia do Norte e a Rússia

As preocupações foram intensificadas quando, em Janeiro, altos funcionários diplomáticos da Coreia do Norte e da Rússia realizaram uma reunião em Moscou. Esta reunião precedeu a visita do presidente russo, Vladimir Putin à Pyongyang, que foi a primeira em mais de 20 anos.

Isso preocupou a administração Biden ao ponto de Jake Sullivan, o conselheiro de segurança nacional, levantar a questão com o Ministro das Relações Exteriores da China.

A busca estratégica de Kim Jong Un

Se a Coreia do Norte faz uso de uma relação mais próxima com a Rússia para relaxar a influência da China, isso removeria o que alguns especialistas acreditam ser um freio significativo na programa de testes nucleares de Pyongyang.

Funcionários do governo mencionaram que: “Estamos profundamente preocupados com os recentes testes de armas. Estamos especialmente incomodados com a crescente relação entre a Rússia e a RPDC (República Popular Democrática da Coreia) e o que isso pode significar para as intenções do Sr. Kim Jong Un“.

O equilíbrio da influência Chinesa sobre a Coreia do Norte

Analistas externos alegam que a Coreia do Norte historicamente busca equilibrar a influência chinesa sobre seus assuntos, buscando diálogos com outras nações, incluindo União Soviética e, posteriormente, os Estados Unidos.

Jeffrey Lewis, um especialista em assuntos Norte-Coreanos e professor no Instituto Middlebury de Estudos Internacionais, sugeriu que “tentativas de Pyongyang de reduzir sua dependência da China estão ligadas ao aprofundamento de laços com a Rússia porque; permite à Coreia do Norte um maior espaço para negociar com a China.

Concluindo, ao considerar a crescente relação entre a Coreia do Norte e Rússia, observamos diversas implicações, incluindo: a aceleração do programa de desenvolvimento de mísseis; a fragilização das sanções impostas pelos EUA; e o possível anúncio de novas vendas para regimes internacionais. Isso tudo aponta para uma crescente ameaça global e requer a atenção e vigilância internacional constante.

Brasil

Febre Oropouche tem primeiro paciente confirmado no RJ

29.02.2024 18:21 2 minutos de leitura
Visualizar

Crusoé: Stock Car movimenta a corrida eleitoral em BH

Visualizar

Cerrado perdeu área equivalente ao município de Maceió

Visualizar

Papo Antagonista: Os entusiastas do terrorismo

Visualizar

Avião com faixa da LDU provoca o Fluminense antes da decisão da Recopa

Visualizar

Brasil passa de 1 milhão de casos de dengue em 2024

Visualizar

Tags relacionadas

Coreia do Norte Estados Unidos Rússia
< Notícia Anterior

Menina de 14 anos suspeita do assassinato de criança de 5 anos

13.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Policial Militar é brutalmente assassinado durante folga em Fortaleza

13.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Marcia Elizabeth Brunetti

2024-02-13 17:00:30

Pura curiosidade: O que aconteceria se alguém desse um tiro na cabeça do Kim Jong-Un? Confesso que não sei se aquele povo saberia fazer sua revolução.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: ex-líder catalão é alvo no Supremo da Espanha por terrorismo

Crusoé: ex-líder catalão é alvo no Supremo da Espanha por terrorismo

29.02.2024 17:22 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Protesto violento na UC Berkeley interrompe evento judaico

Protesto violento na UC Berkeley interrompe evento judaico

Alexandre Borges
29.02.2024 17:17 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Israel divulga vídeo de recuo de tanques “para evitar danos”

Israel divulga vídeo de recuo de tanques “para evitar danos”

29.02.2024 16:49 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Delta Air Lines lança voos exclusivos para visualização do último eclipse solar

Delta Air Lines lança voos exclusivos para visualização do último eclipse solar

29.02.2024 16:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.