Após 10 anos, coalizão militar dos EUA vai começar a deixar o Iraque Após 10 anos, coalizão militar dos EUA vai começar a deixar o Iraque
O Antagonista

Após 10 anos, coalizão militar dos EUA vai começar a deixar o Iraque

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 06.01.2024 12:00 comentários
Mundo

Após 10 anos, coalizão militar dos EUA vai começar a deixar o Iraque

Mesmo com o anúncio, uma data para o início da saída ainda precisa ser definida. Atualmente os EUA possuem 900 soldados na Síria e 2.500 em território iraquiano.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 06.01.2024 12:00 comentários 0
Após 10 anos, coalizão militar dos EUA vai começar a deixar o Iraque
Apos 10 anos, coalizao militar dos EUA vai comecar a deixar o Iraque

Em um acontecimento que poderá reconfigurar o cenário geopolítico do Oriente Médio, o governo do Iraque está demarcando a data para o início do processo de encerramento da presença da coalizão militar internacional, que inclui os Estados Unidos (EUA), em seu território.

A afirmação foi feita em um comunicado pelo gabinete do primeiro-ministro.

Atualmente, os EUA possuem 900 soldados na Síria e 2.500 no Iraque, em uma missão com o propósito declarado de assessorar e auxiliar forças locais no combate ao extremismo do Estado Islâmico.

No entanto, os acontecimentos recentes na região, especialmente o ataque dos EUA que resultou na morte de um líder de milícia em Bagdá, acenderam o alerta entre grupos alinhados ao Irã, que exigem a retirada das forças internacionais do Iraque.

Processo de retirada do Iraque de coalizão militar liderada pelos EUA ainda sem prazo definido

Ainda não há um prazo definido para a saída das forças da coalizão. Contudo, de acordo com o comunicado oficial do governo, um comitê bilateral será formado em breve para iniciar as providências necessárias para encerrar a presença das forças internacionais no país de maneira permanente.

O comitê contará com representantes da própria coalizão militar. Ainda no comunicado, o primeiro-ministro do Iraque, disse:

“Enfatizamos nossa firme posição de encerrar a existência da coalizão internacional após o fim das justificativas para sua existência”.

Pressão interna e externa aumenta sobre o governo iraquiano

A decisão de encerrar a presença militar estrangeira no Iraque ocorre em meio a uma crescente pressão interna e externa sobre o governo iraquiano.

Grupos de milícias alinhados ao Irã, que se opõem à campanha de Israel na Faixa de Gaza, acusam os EUA de corresponsabilidade pelos acontecimentos recentes na região.

Dentro do próprio Iraque, a situação política do primeiro-ministro se complicou, com fortes pressões de partidos xiitas alinhados ao Irã, que buscam encerrar a presença dos EUA no país.

Porém, ainda não se sabe se tal anúncio representa apenas uma postura política interna ou se de fato, haverá ação para o fim da presença militar dos Estados Unidos no Iraque, antigo objetivo do Irã e de grupos apoiados por este país.

Para os próximos meses, a expectativa é de que o cenário geopolítico do Oriente Médio sofra mudanças significativas a partir das ações do governo do Iraque e da resposta da coalizão militar liberada pelos EUA.

Seja como for, a presença de forças internacionais em um país sempre é motivo de extensa discussão política, em nível local e global.

Esportes

Atlético-MG precisa buscar bons resultados como mandante no Brasileirão

23.06.2024 14:40 2 minutos de leitura
Visualizar

A guerra entre facções criminosas no Ceará

Visualizar

Brasil em estado de emergência habitacional

Visualizar

Rodrygo assume peso da camisa 10 pela Seleção Brasileira

Visualizar

São Paulo passa por onda extrema de seca

Visualizar

PF desmantela quadrilha de tráfico de animais silvestres online

Visualizar

Tags relacionadas

Exército dos EUA Iraque
< Notícia Anterior

Forças de Israel invadem casa de comandante do Hamas

06.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Sobe para 126 número de mortos por terremoto no Japão

06.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: as regras do debate entre Biden e Trump

Crusoé: as regras do debate entre Biden e Trump

23.06.2024 12:56 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
Quais os impactos da cafeína no dia a dia?

Quais os impactos da cafeína no dia a dia?

23.06.2024 12:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Entenda o caos climático de calor na Índia

Entenda o caos climático de calor na Índia

23.06.2024 12:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Homem é inocentado após passar 20 anos no corredor da morte

Homem é inocentado após passar 20 anos no corredor da morte

23.06.2024 11:39 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.