Brasileiros são grandes vencedores do Ironman 2024 Brasileiros são grandes vencedores do Ironman 2024
O Antagonista

Brasileiros são grandes vencedores do Ironman 2024

avatar
Redação O Antagonista
5 minutos de leitura 20.05.2024 11:19 comentários
Esportes

Brasileiros são grandes vencedores do Ironman 2024

Reinaldo Colucci e Pâmella Oliveira triunfam na etapa do triathlon mundial disputada na Praia de Jurerê, em Florianópolis

avatar
Redação O Antagonista
5 minutos de leitura 20.05.2024 11:19 comentários 0
Brasileiros são grandes vencedores do Ironman 2024
Ronaldo Colucci vence o Ironman Brasil 2024 - Foto: Reprodução/Ironman Brasil

Reportagem de Cristiano Rigo Dalcin, de Florianópolis

Os brasileiros fizeram a festa na 22ª edição do Ironman Brasil 2024, prova icônica do triathlon mundial disputada em Florianópolis desde 2001. O paulista Reinaldo Colucci (foto) conquistou o bicampeonato, após ter vencido em 2022, e a capixaba Pâmella Oliveira obteve um feito inédito com o tricampeonato – 2022, 2023 e agora 2024.

A prova reuniu 1.700 triatletas profissionais e amadores de 33 países e não faltaram garra, superação, “quebras” e emoção, ingredientes indispensáveis numa das provas mais duras do planeta.  

Depois de um sábado chuvoso, os triatletas foram recepcionados ao amanhecer de domingo (19) com uma garoa fina, quase imperceptível, para a largada da 22ª edição do evento na Praia de Jurerê, em Florianópolis.

Prova sem vento

Diferentemente dos anos anteriores, o vento não apareceu e as expectativas em relação à diminuição dos tempos aumentaram, tanto para profissionais como amadores.

Pontualmente às 6h30min, os triatletas de elite largaram, com os homens seguidos das mulheres. Na sequência, foi a vez dos amadores largarem separados, em grupos de oito a cada 10 segundos.

Primeiro brasileiro campeão da prova, em 2014, o mineiro radicado em Santa Catarina Igor Amorelli largou na frente na primeira etapa, sendo o primeiro a chegar na área de transição para o ciclismo, após nadar 3,8 quilômetros nas tranquilas águas de Jurerê.

O paulista Reinaldo Colucci, outro brasileiro campeão da prova (2022), e o argentino Luciano Taccone, campeão de 2023, vieram alguns segundos atrás.

Entre as mulheres, a atual bicampeã, a capixaba radicada em Santa Catarina Pâmella Oliveira, confirmou o favoritismo, e liderou o pelotão de elite feminino com maior folga, seguida das catarinenses Bruna Stolf e Mariana Borges de Andrade.

Pista molhada

Feita a transição, os triatletas passaram a enfrentar o perigo da pista molhada no percurso de 180 quilômetros, com duas voltas e trechos no asfalto do bairro de Jurerê Internacional, além da Rodovia José Carlos Daux (SC-401), a mais movimentada de Santa Catarina, devidamente sinalizada para a realização da prova.

Os três primeiros colocados se mantiveram próximos, com distâncias de até 8 minutos, mas o argentino Luciano Taccone passou o brasileiro Reinaldo Colucci e começou a perseguir Amorelli.

No feminino, a única mudança de posição também ficou restrita à segunda posição, com Mariana passando Bruna, em perseguição à primeira colocada, Pâmella Oliveira.

Com uma boa frequência de pedalada, o argentino Luciano Taccone assumiu a liderança na metade da etapa do ciclismo, deixando os brasileiros Igor Amorelli e Reinaldo Colucci na briga pela segunda posição. Chegava o momento dos principais candidatos ao título colocarem as estratégias em ação, já pensando na última etapa, sempre decisiva, com os 42,2 quilômetros de corrida.

Definição na corrida

Mas, após a transição para a corrida, ainda no início da Avenida Búzios, o atual campeão deu sinais de que tinha um problema físico na perna direita. Ele ainda aguentou 15 quilômetros até desistir e ser ultrapassado por Colucci, que havia assumido a segundo posição, e Igor Amorelli, em terceiro.

A situação não mudou até o final e Colucci conseguiu completar a prova até com uma certa folga, com o tempo de 7h58min37, quase dois minutos abaixo do seu tempo em 2023, quando foi vice-campeão.

“Estou muito orgulhoso”, disse Colucci. “Hoje foi um dia de muitos altos e baixos, principalmente na bicicleta. No final, venci com uma certa vantagem, mas até as 6h de prova foi bem tenso. Foi uma superação. No ciclismo cheguei a estar desanimado e faltavam quatro horas para o final da prova, então vi que dava para buscar e essa foi a diferença.”

Amorelli chegou em segundo, com o tempo de 8h21min22, seguido de Fellipe Santos, o primeiro amador a cruzar a linha de chegada com o tempo de 8h08min38.

Feminino

No feminino, Pâmella Oliveira confirmou o título de rainha do Ironman Brasil, com o terceiro título consecutivo e o tempo de 8h57min41, com larga vantagem sobre as concorrentes mais próximas, as catarinenses Mariana Borges de Andrade, segunda colocada, e Bruna Stolf, terceira.

“Fico feliz, porque eu não esperava que fosse me sentir tão bem na natação e na bike. Paguei o preço na corrida, mas daí quando a gente passa na Avenida Búzios ganha o calor da torcida, coloca o plug na tomada e ganha a energia que precisa”, declarou a tricampeã, que revelou ainda ter interrompido a corrida por duas vezes para ir ao banheiro como consequência da alimentação e da hidratação feita ao longo das mais de oito horas de prova.  

A etapa de Florianópolis valeu pontos para o Ironman World Championship 2024, que terá a prova do feminino realizada em Nice, na França, e do masculino, em Kona, no Havaí. Na competição por faixa etária, dividida em duas categorias, 60 atletas obtiveram a classificação, sendo 25 entre os homens e 35 entre as mulheres. No caso dos profissionais, serão quatro vagas para o Mundial, sendo duas no masculino  (Colucci e Amorelli) e duas no feminino (Pâmella e Mariana).

Classificação 22ª edição Ironman Brasil Florianópolis 2024

Profissional

Masculino

1º Reinaldo Colucci (BRA) 7h58min37

2º Igor Amorelli (BRA) 8h21min22

3º Luiz Ohde (BRA) 8h31min24

Feminino

1º Pâmella Oliveira (BRA) 8h57min41

2ª Mariana Borges de Andrade (BRA) 9h16min08

3ª Bruna Stolf (BRA) 9h23min45

Amador

Masculino

1º Fellipe Santos (BRA) – 8h08min38

Feminino

1ª Larissa de Oliveira (BRA) 9h27min15 

Esportes

Crise no elenco: entendendo as dificuldades do Grêmio no Brasileirão

25.06.2024 19:32 3 minutos de leitura
Visualizar

Fausto Vera encaminha saída do Corinthians

Visualizar

Exposição de Ziraldo chega ao CCBB-BH com interatividade e grátis

Visualizar

Banco Central compartilha meme pela responsabilidade fiscal

Visualizar

Polícia descobre acampamento de drogas em Angra e apreende 720 cápsulas de cocaina!

Visualizar

Medalha de Pelé da copa de 1962 será leiloada

Visualizar

< Notícia Anterior

Petista reclama de “retrocesso” do governo Lula com MST

20.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

JP Chermont brilha na goleada do Santos sobre o Brusque

20.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crise no elenco: entendendo as dificuldades do Grêmio no Brasileirão

Crise no elenco: entendendo as dificuldades do Grêmio no Brasileirão

25.06.2024 19:32 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fausto Vera encaminha saída do Corinthians

Fausto Vera encaminha saída do Corinthians

25.06.2024 19:28 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Medalha de Pelé da copa de 1962 será leiloada

Medalha de Pelé da copa de 1962 será leiloada

25.06.2024 18:56 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Presidente do Fluminense comenta a dolorosa saída de Fernando Diniz

Presidente do Fluminense comenta a dolorosa saída de Fernando Diniz

25.06.2024 18:34 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.