O Antagonista

Urgente: senadores vão ao STF pedir investigação de Aras por prevaricação

avatar
Claudio Dantas
3 minutos de leitura 18.08.2021 11:22 comentários
Brasil

Urgente: senadores vão ao STF pedir investigação de Aras por prevaricação

Os senadores Fabiano Contarato (Rede-ES) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) acabam de protocolar no Supremo uma notícia-crime contra Augusto Aras por prevaricação. O pedido de investigação é dirigido ao gabinete de Cármen Lúcia, que deverá encaminhar o caso ao Conselho Superior do Ministério Público Federal...

avatar
Claudio Dantas
3 minutos de leitura 18.08.2021 11:22 comentários
Urgente: senadores vão ao STF pedir investigação de Aras por prevaricação
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Os senadores Fabiano Contarato (Rede-ES) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) acabam de protocolar no Supremo uma notícia-crime contra Augusto Aras por prevaricação. O pedido de investigação é dirigido ao gabinete de Cármen Lúcia, que deverá encaminhar o caso ao Conselho Superior do Ministério Público Federal.

Para os senadores, o PGR se omite diante dos crimes praticados por Jair Bolsonaro.

“O comportamento desidioso do Procurador-Geral da República fica evidente não só pelas suas omissões diante das arbitrariedades e crimes do presidente da República, mas também pelas suas ações que contribuíram para o enfraquecimento do regime democrático brasileiro e do sistema eleitoral e para o agravamento dos impactos da Covid-19 no Brasil, além de ter atentado direta e indiretamente contra os esforços de combate à corrupção no país. O conjunto de fatos demonstra patentemente que o Procurador-Geral da República procedeu de modo incompatível com a dignidade e com o decoro de seu cargo.”

O pedido de apuração de ilegalidade dos atos de Aras trata dos seguintes fatos: omissão quanto aos ataques ao sistema eleitoral brasileiro, omissões e recusas de atuar em relação ao dever de defender o regime democrático brasileiro, e omissões e recusas de atuar em relação ao dever de fiscalizar o cumprimento da lei no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

“O presidente da República acusa de fraude, sem provas, o sistema eleitoral brasileiro; intimida o Congresso pondo até tanques do Exército na rua; estimula aglomerações e contraria medidas sanitárias de combate à Covid; ameaça o Supremo Tribunal Federal! Nesse contexto de acintoso ataque às instituições democráticas e às eleições livres, o que fez o Procurador-Geral da República, servidor público designado como fiscal da lei pela Constituição Federal? Nada. Permaneceu inerte e foi condescendente com afrontoso atentado ao Estado Democrático de Direito”, diz Contarato.

Contarato e Vieira, além de Randolfe Rodrigues, chegaram a representar contra Aras diretamente no Conselho Superior do Ministério Público Federal, mas o procedimento foi posto em sigilo sem apreciação do colegiado competente.

Antes disso, a representação foi enviada equivocadamente ao Conselho Nacional do Ministério Público, órgão que naturalmente declarou sua incompetência para apreciar tal matéria.

“A atuação omissa reiterada de Aras é contrária ao papel essencial que a Constituição Federal reservou para a PGR. É uma vergonha para o Ministério Público e exige um processo de responsabilização”, afirma Vieira.

Leia a íntegra da decisão.

Brasil

Chuvas em SP causam desabamentos

22.02.2024 13:35 2 minutos de leitura
Visualizar

Atacante do Atlético de Madrid sofre lesão! Saiba a situação de Antoine Griezmann

Visualizar

Zambelli recebe intimação do STF durante sessão da Câmara

Visualizar

Veja detalhes das lesões nos ataques ao ônibus do Fortaleza

Visualizar

Relator do código eleitoral apresenta PECs para fim da reeleição

Visualizar

Yahya Sinwar é acusado em casos de abusos sexuais e pedofilia

Alexandre Borges Visualizar

Tags relacionadas

Alessandro Vieira Augusto Aras Cármen Lúcia Fabiano Contarato prevaticação
< Notícia Anterior

Os contatos entre Braga Netto e Barroso

18.08.2021 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Advogado da Precisa Medicamentos nega ter participado de negociações da Covaxin

18.08.2021 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Claudio Dantas

Claudio Dantas é diretor-geral de Jornalismo de O Antagonista. Com mais de duas décadas cobrindo o poder, já atuou nas redações de EFE, Correio Braziliense, Folha de S. Paulo e IstoÉ. Ganhou os prêmios Esso, Embratel e Direitos Humanos. Está entre os jornalistas mais influentes do Twitter e venceu três vezes o iBest de melhor veículo de política.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Chuvas em SP causam desabamentos

Chuvas em SP causam desabamentos

22.02.2024 13:35 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Zambelli recebe intimação do STF durante sessão da Câmara

Zambelli recebe intimação do STF durante sessão da Câmara

22.02.2024 13:20 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Veja detalhes das lesões nos ataques ao ônibus do Fortaleza

Veja detalhes das lesões nos ataques ao ônibus do Fortaleza

22.02.2024 13:15 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Relator do código eleitoral apresenta PECs para fim da reeleição

Relator do código eleitoral apresenta PECs para fim da reeleição

22.02.2024 13:14 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.