TJ-SP cria remuneração extra de até R$ 100 mil para quem julgar processos atrasados TJ-SP cria remuneração extra de até R$ 100 mil para quem julgar processos atrasados
O Antagonista

TJ-SP cria remuneração extra de até R$ 100 mil para quem julgar processos atrasados

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 11.08.2020 15:25 comentários
Brasil

TJ-SP cria remuneração extra de até R$ 100 mil para quem julgar processos atrasados

Em vez de fazer os desembargadores julgarem seus processos atrasados, o Tribunal de Justiça de São Paulo criou uma remuneração extra para quem pegar casos pendentes dos colegas. O dinheiro a mais pode chegar a R$ 100 mil em um ano, em alguns casos. E livre de Imposto de Renda...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 11.08.2020 15:25 comentários 0
TJ-SP cria remuneração extra de até R$ 100 mil para quem julgar processos atrasados
Reprodução

Em vez de fazer os desembargadores julgarem seus processos atrasados, o Tribunal de Justiça de São Paulo criou uma remuneração extra para quem pegar casos pendentes dos colegas. O dinheiro a mais pode chegar a R$ 100 mil em um ano, em alguns casos. E livre de Imposto de Renda

No início de julho, o tribunal criou as câmaras extraordinárias de julgamento para dar conta dos 126 mil processos que tem pendentes de julgamento há mais de 100 dias. As câmaras serão compostas por três desembargadores de outros colegiados, que acumularão trabalho.

Foram criadas 19 câmaras: dez de Direito Privado, que julga casos de bancos, seguros e direitos do consumidor e concentra a maior parte dos processos pendentes, cinco de Direito Criminal e quatro de Direito Público. Cada um desses colegiados terá três desembargadores.

Hoje, um desembargador do TJ-SP ganha R$ 35 mil antes dos descontos, além dos penduricalhos.

As câmaras extraordinárias terão duração de um ano. Considerando o tamanho dos acervos de cada seção, os desembargadores do Direito Privado e do Público receberão cerca de 600 processos cada um. Se julgarem todos, depois de um ano receberão R$ 100 mil, além do salário normal.

O dinheiro a mais está registrado como “compensação por atividade extraordinária”, como se fosse uma indenização. Por isso, é livre de Imposto de Renda.

Brasil

Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

20.06.2024 12:47 3 minutos de leitura
Visualizar

Copa América 2024: Análise do Grupo C

Visualizar

Tragédia: Bebida tóxica mata dezenas na Índia

Visualizar

Rússia e Vietnã: Parceria estratégica para dominar a Ásia-Pacífico

Visualizar

Calor extremo mata mais de 1000 peregrinos em Meca

Visualizar

Alerta: Níveis do Rio Guaíba disparam e ilhas tem novo alagamento

Visualizar

Tags relacionadas

Acervo de processos Câmaras Extraordinárias processos pendentes TJ-SP Tribunal de Justiça de São Paulo
< Notícia Anterior

Paraná: negociações sobre vacina russa "ainda estão em andamento"

11.08.2020 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

GSI defende nova estrutura da Abin

11.08.2020 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

20.06.2024 12:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Alerta: Níveis do Rio Guaíba disparam e ilhas tem novo alagamento

Alerta: Níveis do Rio Guaíba disparam e ilhas tem novo alagamento

20.06.2024 12:11 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Como a sucessão de Lira trava a escolha do vice de Nunes

Como a sucessão de Lira trava a escolha do vice de Nunes

20.06.2024 12:07 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Suspeitos de homicídio na Linha Amarela "Coroa" e "Diretor" estão procurados

Suspeitos de homicídio na Linha Amarela "Coroa" e "Diretor" estão procurados

20.06.2024 12:06 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.