O Antagonista

Tacla Duran pede a Toffoli suspensão de cooperação internacional

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 07.02.2024 06:57 comentários
Brasil

Tacla Duran pede a Toffoli suspensão de cooperação internacional

Segue a boiada: ex-advogado da Odebrecht preso durante a Operação Lava Jato quer tirar outra casquinha do Supremo Tribunal Federal

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 07.02.2024 06:57 comentários 3
Tacla Duran pede a Toffoli suspensão de cooperação internacional
Reprodução

Tacla Duran (à direita na foto), ex-advogado da Odebrecht preso durante a Lava Jato, quer tirar outra casquinha do Supremo Tribunal Federal (STF) após uma série de decisões contrárias à operação assinadas pelo ministro Dias Toffoli.

No final do ano passado, Durán apresentou pedido a Toffoli para suspender todas as cooperações jurídicas internacionais entre o governo da Espanha e o Brasil. A cooperação entre os Ministérios da Justiça dos dois países foi solicitada pelo então juiz da Lava Jato Sergio Moro, ainda em 2017.

Com uma possível suspensão desse acordo, o advogado pode, de uma vez por todas, ser considerado isento de todas as acusações que pesaram contra ele ao longo da operação.

Anulação

Em maio do ano passado, o ministro Toffoli já havia anulado provas obtidas pela operação contra o advogado.

Ele atendeu ao pedido liminar para considerar imprestáveis o material coletado a partir da análise dos sistemas Drousys e My Web Day, usados pela Odebrecht para registrar pagamentos de propina. Os dados foram usados pela força-tarefa da Lava Jato em operação contra Duran.

Em outra decisão sobre o caso, o Supremo anulou provas relacionadas ao acordo de leniência da empreiteira que estavam baseadas nos dados dos sistemas. A partir deste entendimento, Tacla Duran pediu a extensão da decisão aos processos criminais contra ele.

Lavagem de dinheiro

“Defiro o pedido constante desta petição e estendo os efeitos da decisão proferida para declarar a imprestabilidade, quanto ao ora requerente, dos elementos de prova obtidos a partir dos sistemas Drousys e My Web Day , utilizados no acordo de leniência celebrado pela Odebrecht”, disse Toffoli na decisão que anulou as provas contra o advogado.

Atualmente, Duran mora na Espanha e ainda responde por processos por lavagem de dinheiro, acusado de operar contas no exterior criadas pela extinta Odebrecht.

Definitivamente virou um grande passeio. E Toffoli tem sido o maestro desse samba de uma nota só.

Esportes

São Paulo tem queda brusca de aproveitamento após título da Supercopa

26.02.2024 14:30 2 minutos de leitura
Visualizar

Estudantes passam mal após trote com substâncias tóxicas

Visualizar

Mesmo líder, Palmeiras não pode perder clássico contra o São Paulo

Visualizar

Hungria dá sinal verde à entrada da Suécia na Otan

Visualizar

Rayssa Leal e Filipe Toledo são indicados ao Prêmio Laureus 2024

Visualizar

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

Visualizar

Tags relacionadas

Dias Toffoli Operação Lava Jato Rodrigo Tacla Durán STF
< Notícia Anterior

Oportunidades imperdíveis em concursos, programas e mestrados no Pará abertas agora!

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Corinthians acerta com técnico português António Oliveira

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Nelson Pereira Cacheta

2024-02-07 09:07:30

Como é incrível a associação dos iguais. Sempre se procuram para a defesa dos seus erros.


Claudemir Silvestre

2024-02-07 07:48:21

Na verdade esta organização esta sendo perseguida pelo STF e Toffoli, por ter divulgado pesquisas que apontam o AUMENTO DA CORRUPÇÃO NO BRASIL do Desgoverno PT !!


Jorge Alberto da Cunha Rodrigues

2024-02-07 07:35:45

Na prática a corrupção está legalizada no Brasil. Os corruptos estão todos soltos e vários deles ocupam importantes cargos na estrutura do estado (até a presidência da república). Várias instituições do estado e da sociedade civil atuam na proteção aos corruptos poderosos. O destaque fica por conta do abjeto e altamente nocivo STF (instituição dominada por protetores de corruptos).


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Estudantes passam mal após trote com substâncias tóxicas

Estudantes passam mal após trote com substâncias tóxicas

26.02.2024 14:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

26.02.2024 13:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

26.02.2024 13:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

26.02.2024 13:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.