Seguro-Desemprego 2024: veja os novos valores e como calcular o seu benefício! Seguro-Desemprego 2024: veja os novos valores e como calcular o seu benefício!
O Antagonista

Seguro-Desemprego 2024: veja os novos valores e como calcular o seu benefício!

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.01.2024 20:30 comentários
Brasil

Seguro-Desemprego 2024: veja os novos valores e como calcular o seu benefício!

MTE atualiza valores e faixas de renda para seguro-desemprego em 2024 O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou, nesta quinta-feira (11), os valores e as faixas de renda atualizadas para o seguro-desemprego em 2024. A atualização baseia-se no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado em 2023, que fechou o ano anterior com … Continued

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.01.2024 20:30 comentários 0
Seguro-Desemprego 2024: veja os novos valores e como calcular o seu benefício!
Foto: Marcello Casal Jr Agência Brasil

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou, nesta quinta-feira (11), os valores e as faixas de renda atualizadas para o seguro-desemprego em 2024. A atualização baseia-se no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado em 2023, que fechou o ano anterior com uma alta de 3,71%.

Para os trabalhadores que recebem o salário mínimo, o benefício será atualizado conforme o novo valor do mínimo, que foi fixado em R$ 1.412. Quanto às demais faixas salariais, o teto do seguro-desemprego ficou ajustado conforme a variação do INPC.

Como calcular o seguro-desemprego?

Para calcular o valor das parcelas do seguro-desemprego, é necessário levar em conta a média dos salários dos últimos três meses anteriores à demissão. A seguinte tabela demonstra como deve ser feito o cálculo:

    • Para salário médio até R$ 2.041,39, o valor da parcela é a multiplicação do salário médio por 0,8.

 

    • Para salário médio entre R$ 2.041,41 e R$ 3.042,68, multiplica-se o excedente de R$ 2.041,39 por 0,5 e soma-se com R$ 1.633,10.

 

    • Para salário médio acima de R$ 3.402,65, o valor será invariavelmente de R$ 2.313,74.

 

Quantas parcelas devem ser pagas?

O número de parcelas do seguro-desemprego varia conforme o tempo de serviço prestado nos 36 meses anteriores à data da dispensa. Em sua primeira solicitação, o trabalhador pode receber quatro a cinco parcelas. Em uma segunda solicitação, o trabalhador pode receber de três a cinco parcelas. Na terceira solicitação, o número de parcelas varia entre três e cinco, sempre dependendo dos meses trabalhados.

O MTE destaca a importância de respeitar os prazos e critérios estabelecidos para solicitar o seguro-desemprego.

Quais pessoas tem direito ao seguro-desemprego?

O seguro-desemprego se destina a diversas categorias de trabalhadores, sendo trabalhadores formais, domésticos, pescadores profissionais durante o defeso e trabalhadores resgatados de condições semelhantes à escravidão.

Dentre os critérios para a obtenção do benefício, estão: a demissão sem justa causa, a ausência de renda própria para o sustento pessoal e da família e a não-recepção do Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) da Previdência Social.

Como solicitar o seguro-desemprego?

O prazo para a solicitação do seguro-desemprego varia conforme a categoria do trabalhador. Trabalhadores formais têm do 7º ao 120º dia, contados da data da dispensa, para solicitar o benefício. Já para empregados domésticos, o prazo é até o 90º dia. Pescadores profissionais podem solicitar o seguro-desemprego durante o defeso, em até 120 dias contados a partir do início da proibição. Trabalhadores resgatados têm até o 90º dia, contado da data do resgate, para realizar o requerimento.

O pedido pode ser efetuado por meio do portal Emprega Brasil, utilizando a conta Gov.br, ou através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital disponível para sistemas IOS e Android. Além disso, é possível comparecer a uma das unidades das Superintendências Regionais do Trabalho, agendando previamente pela central 158.

Mundo

Crusoé: Livre do Ocidente, Assange voltará a ser peão de Putin

25.06.2024 18:06 2 minutos de leitura
Visualizar

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

Visualizar

Piratas do caribe: reinício épico com Margot robbie e nova protagonista

Visualizar

António Oliveira segue exemplo no Palmeiras para revitalizar o Corinthians

Visualizar

Papo Antagonista: O Brasil queimado até a última ponta

Visualizar

Onda de calor assusta a Europa e ameaça colheitas

Visualizar

Tags relacionadas

Ministério do Trabalho
< Notícia Anterior

Israel luta por direito de viver em segurança, diz chefe militar

13.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Atleta Rodrigo Bouças é atropelado em treino e motorista foge

13.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

25.06.2024 18:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Muita facção para poucos fiscais no Brasil

Muita facção para poucos fiscais no Brasil

25.06.2024 17:45 6 minutos de leitura
Visualizar notícia
STF descriminaliza maconha e dá 18 meses para o Congresso regulamentar tema

STF descriminaliza maconha e dá 18 meses para o Congresso regulamentar tema

25.06.2024 17:39 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fux rebate Toffoli: "Brasil não tem governo de juízes"

Fux rebate Toffoli: "Brasil não tem governo de juízes"

25.06.2024 17:22 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.