Saiba quem é Dominguetti, o incrível PM que disse ao governo ser capaz de vender vacinas Saiba quem é Dominguetti, o incrível PM que disse ao governo ser capaz de vender vacinas
O Antagonista

Saiba quem é Dominguetti, o incrível PM que disse ao governo ser capaz de vender vacinas

avatar
Cedê Silva
3 minutos de leitura 01.07.2021 14:58 comentários
Brasil

Saiba quem é Dominguetti, o incrível PM que disse ao governo ser capaz de vender vacinas

Luiz Paulo Dominguetti fala nesta quinta (1º) à CPI da Covid no Senado. Ele aparece na pauta da reunião como "representante da empresa Davati Medical Supply". Dominguetti ganhou as manchetes nacionais porque deu entrevista à Folha de S.Paulo...

avatar
Cedê Silva
3 minutos de leitura 01.07.2021 14:58 comentários 0
Saiba quem é Dominguetti, o incrível PM que disse ao governo ser capaz de vender vacinas
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Luiz Paulo Dominguetti Pereira fala nesta quinta (1º) à CPI da Covid no Senado. Ele aparece na pauta da reunião como “representante da empresa Davati Medical Supply”.

Dominguetti, cabo da PM de Minas Gerais, ganhou as manchetes nacionais porque deu entrevista à Folha de S.Paulo.

De acordo com a reportagem, publicada na noite desta terça (29), Dominguetti disse que o então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, teria cobrado propina em um jantar em Brasília no fim de fevereiro: US$ 1 por dose da vacina AstraZeneca a ser fornecida pela Davati.

A exoneração de Roberto Ferreira Dias foi publicada no Diário Oficial ontem (30).

Segundo a reportagem da Folha, a empresa Davati buscou o Ministério da Saúde para negociar 400 milhões de doses do imunizante.

A AstraZeneca já deixou claro que não usa intermediários. No Brasil, a sua vacina é envasada pela Fiocruz. Em setembro de 2020, a AstraZeneca fechou contrato com a Fiocruz para a produção de 100,4 milhões de doses no Brasil.

A Davati Medical Supply admitiu em nota à imprensa que Luiz Paulo Dominguetti Pereira “intermediou a negociação da empresa com o governo”, como vendedor autônomo. Trechos dessa nota foram publicados pela própria Folha e pela CNN Brasil.

Mas O Globo trouxe uma informação a mais: o presidente da Davati, Herman Cárdenas, disse ao jornal que “nos disseram para inclui-lo, mas ele não estava nos representando. A Davati não tinha conhecimento de quem ele era, então presumimos que ele era representantes deles”.

Cárdenas não esclareceu quem são “eles”.

Naturalmente, com a atenção que recebeu, Dominguetti foi chamado à CPI da Covid. E hoje mirou suas acusações em um nome que tinha poupado na entrevista à Folha: o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF).

Dominguetti disse aos senadores que Luis Miranda queria participar da negociação da vacina supostamente oferecida pela Davati.

No esforço de provar isso, ele exibiu uma mensagem de áudio de Miranda, muito esquisita, na qual o deputado não fala a palavra ‘vacina’.

No áudio, Miranda usa o termo “prova de vida”, e fala de um comprador que “compra o tempo todo lá, em quantidades menores”, termo muito esquisito para se referir a uma vacina inédita no mercado.

O presidente da CPI, Omar Aziz, disse na sessão o seguinte:

“Há pouco, eu fui conversar com o deputado Luis Miranda, chamei outros membros da CPI (…) o que ele diz é que esse áudio é de 2020, que é uma negociação nos Estados Unidos, não tem nada a ver com o Brasil, é um áudio em que nem se falava em vacinas ainda, e que está editado aqui para prejudicá-lo”.

Aziz acrescentou que Miranda levou o áudio completo à polícia e que iria fornecê-lo à CPI.

Leia mais:

À CPI, Elcio Franco admite que assinou carta a suposto vendedor sem consultar AstraZeneca

Sobre carta autorizando importação de vacinas, Ministério da Saúde deixa perguntas sem resposta

Mundo

Crusoé: a pergunta que constrange todos os candidatos nas eleições no México

Caio Mattos, Da Cidade do México
29.05.2024 22:38 3 minutos de leitura
Visualizar

Triton: o novo submarino que vai levar dois milionários ao Titanic

Visualizar

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

Visualizar

Robô frequenta escola no lugar de menino doente. Veja vídeo

Visualizar

Jaguatirica morre atropelada na SP-123

Visualizar

Chegou o imposto ‘do bem’

Visualizar

Tags relacionadas

CPI da Covid Luiz Dominguetti Luiz Paulo Dominguetti Pereira Ministério da Saúde
< Notícia Anterior

CPI da Covid: Contarato defende que Dominguetti seja preso

01.07.2021 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Urgente: Miranda pede a Aziz que decrete prisão de Dominguetti ao fim da sessão de hoje

01.07.2021 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Cedê Silva

Cedê Silva é formado em Jornalismo pela UFMG e em Relações Internacionais pela PUC Minas. Começou a carreira como repórter do Estado de Minas, passou pelo Estadão, Veja BH e CQC, onde criou o quadro 'Choque de Realidade'. Desembarcou em 2019 em O Antagonista, com a missão de expor os absurdos diários da política de Brasília com reportagens em vídeo. É apresentador do Campeonato Brasileiro de Debates.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

29.05.2024 21:25 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Jaguatirica morre atropelada na SP-123

Jaguatirica morre atropelada na SP-123

29.05.2024 20:58 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

29.05.2024 20:54 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Boulos, o mais rejeitado em São Paulo

Boulos, o mais rejeitado em São Paulo

29.05.2024 20:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.