O Antagonista

Saiba o que será prioridade no Congresso em 2022

avatar
Wilson Lima
4 minutos de leitura 31.01.2022 12:23 comentários
Brasil

Saiba o que será prioridade no Congresso em 2022

O Congresso Nacional retoma as atividades na próxima quarta-feira (2) e a prioridade será a pauta econômica. Alguns itens da pauta de costumes também podem avançar, como o homeschooling [educação domiciliar], mas isso ainda dependerá de acordo entre a base e oposição...  

avatar
Wilson Lima
4 minutos de leitura 31.01.2022 12:23 comentários 0
Saiba o que será prioridade no Congresso em 2022
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O Congresso Nacional retoma as atividades na próxima quarta-feira (2) e a prioridade será a pauta econômica. Alguns itens da pauta de costumes também podem avançar, como o homeschooling (educação domiciliar), mas isso ainda dependerá de acordo entre a base e oposição.

No Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) pretende colocar em votação até a semana que vem o projeto que define um valor fixo para o ICMS dos combustíveis. A pauta já passou pela Câmara.

Outra matéria que seguirá para o Congresso é a PEC dos Combustíveis, proposta do governo para zerar o imposto sobre o diesel sem fonte compensadora. A proposta é considerada polêmica. O vice-líder do governo no Congresso Cláudio Cajado (PP-BA) admitiu ontem a O Antagonista que o texto terá dificuldades para ser aprovado.

Entre as chamadas reformas estruturantes, a única que tem alguma chance de avançar é a tributária. Mas, mesmo assim, dependerá de um acordo entre Câmara e Senado em relação a qual texto será aprovado. A reforma administrativa ficará para o próximo presidente da República.

Leia o que deve ser prioridade em 2022:

Medidas provisórias: a Câmara tem 12 medidas provisórias pendentes de votação. Das quais, seis trancam a pauta e três precisam ser aprovadas até o final do mês para não perder a validade. Na lista das MPs pendentes de votação está aquela que autoriza a venda direta em postos de combustíveis – sem precisar passar por revendedoras e redução das alíquotas de PIS/Cofins para a importação de milho. Outra MP que deve ser votada logo no início é a que trata de medidas compensatórias ao setor de eventos;

PEC dos Combustíveis: a proposta estabelece que o governo pode zerar o ICMS do diesel sem estabelecer fonte compensatória. É mais uma brecha para furar o teto de gastos, conforme especialistas. A tendência é que ela comece a tramitar no Senado, onde o governo enfrenta mais resistência;

Valor fixo do ICMS sobre os combustíveis: a proposta já passou pela Câmara e espera apenas o aval do Senado. Ela deve ser votada ainda em fevereiro. O texto tem como relator o petista Jean Paul Prates (RN);

Jogos de azar: a proposta que libera os jogos de azar pode avançar na Câmara ainda em fevereiro. Entretanto, Arthur Lira ainda negocia com a bancada evangélica e a esquerda para que a proposta avance;

Homeschooling: o projeto de educação domiciliar também pode passar neste primeiro semestre, como um afago ao governo federal em ano eleitoral. O problema, porém, é o texto. A base bolsonarista não gostou do relatório apresentado pela deputada federal Luísa Canziani (PTB-PR) e tenta fazer mudanças antes da matéria chegar ao plenário;

Cannabis medicinal: como um aceno à esquerda, Lira também pretende colocar em votação o projeto que autoriza a plantação da Cannabis para fins medicinais. A proposta enfrenta resistência da ala conservadora no Congresso;

Reforma tributária: no Senado, tramita a PEC 110/2019 que estabelece o chamado IVA – Imposto de Valor Agregado. A pauta tem condições de ser votada em plenário até março. Na Câmara, também tramita uma proposta semelhante que é a PEC 45/2019;

Fake News nas eleições e absorventes para mulheres carentes: o Congresso ainda precisa se debruçar sobre o veto presidencial ao trecho da proposta que substituiu a Lei de Segurança Nacional que criminaliza a divulgação de notícias falsas durante as eleições. Outro veto pendente de análise é à lei que liberou absorventes para mulheres carentes.

Mais Lidas

1

Fafá de Belém faz show em cadeira de rodas em Portugal

Visualizar notícia
2

A reação "imbecil" de Janones ao atentado a Trump

Visualizar notícia
3

Trump escapou por um triz

Visualizar notícia
4

Bolsonaro relativizou "tráfico de influência" em reunião sobre blindar Flávio

Visualizar notícia
5

Trump escolhe vice pró-Putin

Visualizar notícia
6

J.D. Vance, novo vice de Trump, já o chamou de analgésico

Visualizar notícia
7

Ramagem sobre gravação: "Havia conhecimento de Bolsonaro"

Visualizar notícia
8

Serviço secreto falhou na proteção de Trump?

Visualizar notícia
9

Diretora do Serviço Secreto: "A responsabilidade é minha"

Visualizar notícia
10

Sala Antagonista #22: Marcelo Lico, CEO Crowe Macro Brasil

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Câmara Congresso Nacional reforma administrativa Reforma Tributária Senado
< Notícia Anterior

Líder diz que adesão do Podemos da Câmara a Moro ainda exige "construção"

31.01.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Protesto de caminhoneiros contra passaporte de vacina chega ao 3º dia no Canadá

31.01.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Você pode ajudar a encontrar Maria Eduarda, uma das desaparecidas do Brasil

Você pode ajudar a encontrar Maria Eduarda, uma das desaparecidas do Brasil

16.07.2024 07:12 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
Últimos dias para se inscrever no Concurso da Justiça Eleitoral 2024

Últimos dias para se inscrever no Concurso da Justiça Eleitoral 2024

16.07.2024 07:07 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Governador promete punição severa a policiais que vazaram informações

Governador promete punição severa a policiais que vazaram informações

Alexandre Borges
16.07.2024 06:53 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Carreira Nobre: Concurso Corpo de Bombeiros MG 2024

Carreira Nobre: Concurso Corpo de Bombeiros MG 2024

16.07.2024 06:34 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.