O Antagonista

Reclamações contra companhias aéreas crescem no último trimestre de 2023

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 31.01.2024 15:58 comentários
Brasil

Reclamações contra companhias aéreas crescem no último trimestre de 2023

Foram registradas 82,5 reclamações a cada 100 mil passageiros, representando um aumento de 9,8% em relação ao mesmo período do ano anterior

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 31.01.2024 15:58 comentários 0
Reclamações contra companhias aéreas crescem no último trimestre de 2023
Movimento intenso de passageiros nos balcões de embarque do Aeroporto Santos Dumont, reflexo do acidente com avião de pequeno porte em Congonhas.

As empresas aéreas que operam no Brasil registraram um aumento nas reclamações dos passageiros no último trimestre de 2023, de acordo com o Boletim de Monitoramento do Consumidor.gov.br – Transporte Aéreo, publicado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Durante esse período, foram registradas 82,5 reclamações a cada 100 mil passageiros, representando um aumento de 9,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No total, foram registradas 23.828 reclamações através do portal Consumidor.gov.br, enquanto o número de passageiros pagos transportados atingiu a marca de 28,9 milhões.

Qual empresa recebeu o maior número de reclamações?

A Gol foi a empresa nacional que recebeu o maior número de reclamações, com uma média de 88,7 queixas a cada 100 mil passageiros. Em seguida, temos a Latam com 77,2 reclamações e a Azul com 75,3 reclamações por cada 100 mil passageiros transportados.

No caso das empresas estrangeiras, a TAP liderou o ranking de reclamações, com uma média de 175,1 queixas a cada 100 mil passageiros. Em seguida estão a Copa Airlines (80,9), Air France (76,2), American Airlines (72,8), Aerolineas Argentinas (66,5) e United Airlines (46,3).

Melhoria no setor de reclamações

As empresas aéreas também apresentaram melhorias em relação ao tratamento das reclamações. No último trimestre, o índice de solução foi de 86,1%, representando um aumento de 7% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Além disso, a nota média de satisfação com o atendimento das empresas foi de 3,5 em uma escala de 1 a 5, mantendo-se igual à média registrada no último trimestre de 2022.

Em relação ao tempo médio de resposta às reclamações, houve um aumento de 33,3%, totalizando um prazo médio de seis dias.

Já a Azul se destacou como a empresa com o melhor índice de solução de reclamações (91,3%) e a maior nota de satisfação dos consumidores em relação ao atendimento recebido (4 em uma escala de 1 a 5). A Latam, por sua vez, apresentou o menor tempo médio de resposta, com 4,7 dias.

Quais foram as principais reclamações?

Os principais temas das reclamações dos consumidores no último trimestre foram relacionados à alteração de voo pela empresa aérea (26,3%), alteração feita pelo passageiro (15%) e reembolso (14,9%). Outros assuntos mencionados incluíram oferta e compra (13,8%), execução do voo (13,1%), transporte e bagagem (10,6%) e utilização de itens opcionais (2,5%).

A Anac orienta os passageiros que enfrentarem problemas durante a prestação do serviço de transporte aéreo a procurarem primeiro os canais de atendimento ao consumidor da empresa aérea. Caso o problema não seja solucionado, é recomendado registrar uma reclamação no portal Consumidor.gov.br, onde as empresas têm até 10 dias para responder.

Esportes

Jogando bem, Corinthians perde para Ponte Preta e se complica

25.02.2024 22:27 2 minutos de leitura
Visualizar

Cromossomo Y Está desaparecendo

Visualizar

Conheça a última área a ser mapeada nos EUA por ser inacessível

Visualizar

Estudo revela que povos tradicionais possuem a mesma felicidade de países ricos

Visualizar

Tite comenta caso de Daniel Alves

Visualizar

Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

Visualizar

Tags relacionadas

2023 anac companhias aéreas reclamações
< Notícia Anterior

Luciano Hang é condenado por assédio eleitoral

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Em Brasília, a corrupção é uma ilusão

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

25.02.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

25.02.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

25.02.2024 20:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Deltan, Zema, Tarcísio, Malafaia; quem participou do ato de Bolsonaro

Deltan, Zema, Tarcísio, Malafaia; quem participou do ato de Bolsonaro

25.02.2024 19:57 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.