O Antagonista

Processos contra Bretas ganham novo relator no CNJ

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 07.02.2024 11:24 comentários
Brasil

Processos contra Bretas ganham novo relator no CNJ

O desembargador baiano José Edivaldo Rocha Rotondano, recém-chegado ao CNJ, irá relatar o futuro de Bretas

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 07.02.2024 11:24 comentários 0
Processos contra Bretas ganham novo relator no CNJ
Foto: TJ-ES

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) designou um novo relator para os processos movidos contra o juiz federal Marcelo Bretas (foto), que atuou na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, onde tramitam os casos da Lava Jato no estado.

Segundo O Globo, o desembargador baiano José Edivaldo Rocha Rotondano, recém-chegado ao CNJ, irá relatar o futuro de Bretas.

Mudanças na relatoria

Nos últimos 12 meses, a relatoria dos processos contra o ex-juiz da Lava Jato no Rio mudou de mãos várias vezes.

O primeiro a relatar as representações contra Bretas foi o corregedor do CNJ, Luis Felipe Salomão. Na sequência, os casos ficaram sob a responsabilidade do conselheiro Mário Goulart Maia, que ocupava a cadeira por indicação da Câmara dos Deputados até setembro de 2023.

Para o lugar de Maia no CNJ, a Câmara aprovou a indicação de Daiane Nogueira de Lira, advogada da União e chefe de gabinete do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, como indicação de Daiane demorou para ser oficializada pelo Conselho Nacional de Justiça, os processos contra Bretas foram assumidos pelo conselheiro Mauro Martins.

Martins, no entanto, teve apenas duas semanas para analisar os processos abertos contra Bretas, já que o mandato dele chegou ao fim em 14 de dezembro de 2023.

Empossado em 1º de fevereiro, José Rotondano foi designado relator das representações do juiz após sorteio.

Acusações contra Marcelo Bretas

O juiz federal Marcelo Bretas é alvo de três reclamações disciplinares que investigam denúncias de negociações de penalidades com advogados e procuradores.

Um dos pedidos foi feito pelo Conselho Federal da OAB, que acusou Bretas de negociar penas, orientar advogados e combinar estratégias com o Ministério Público, com base em reportagem da revista Veja.

O juiz federal, por sua vez, nega todas as acusações.

Leia também:

CNJ afasta do cargo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no RJ

Esportes

Corinthians é eliminado do Paulistão após vitória da Inter de Limeira

02.03.2024 23:06 2 minutos de leitura
Visualizar

Navalny: o sopro de liberdade que desafia Putin

Catarina Rochamonte Visualizar

Confira os adversários de Grêmio e Inter nas quartas de final do Gauchão

Visualizar

Augusto Melo confirma que dívida do Corinthians com Rojas é de R$ 8 milhões

Visualizar

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

Visualizar

Turista brasileira sofre estupro coletivo na Índia

Visualizar

Tags relacionadas

CNJ Lava Jato do Rio de Janeiro Marcelo Bretas
< Notícia Anterior

Crusoé: Republicanos entram em colapso na Câmara dos EUA

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Último dia para inscrição no concurso público nacional unificado com 6,6 mil vagas

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

Casal preso por vaquinha online falsa para criança com câncer no RJ

02.03.2024 21:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Influencer é preso por aplicar golpe de criptomoedas

Influencer é preso por aplicar golpe de criptomoedas

02.03.2024 21:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Projeto de lei quer Uber com no máximo 12 horas de trabalho

Projeto de lei quer Uber com no máximo 12 horas de trabalho

02.03.2024 21:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
“No escuro”, defesa de Bolsonaro reclama de constrangimento

“No escuro”, defesa de Bolsonaro reclama de constrangimento

02.03.2024 19:56 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.