PF espera concluir principais investigações sobre Bolsonaro até setembro PF espera concluir principais investigações sobre Bolsonaro até setembro
O Antagonista

PF espera concluir principais investigações sobre Bolsonaro até setembro

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 27.05.2024 18:10 comentários
Brasil

PF espera concluir principais investigações sobre Bolsonaro até setembro

A expectativa da Polícia Federal é fechar inquérito das joias sauditas em junho e concluir a apuração sobre atos golpistas no segundo semestre

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 27.05.2024 18:10 comentários 0
PF espera concluir principais investigações sobre Bolsonaro até setembro
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Polícia Federal espera concluir as principais investigações relacionadas ao ex-presidente da República Jair Bolsonaro até setembro deste ano.

Segundo informações divulgadas pela CNN Brasil e confirmadas por este site, a expectativa é que em junho seja concluído o inquérito das joias sauditas. Uma equipe da PF viajou aos Estados Unidos em abril para colher mais informações e ela voltou ao Brasil na terceira semana de maio com todos os elementos para concluir as investigações.

Essa apuração contou, inclusive, com a ajuda de integrantes do FBI.

Viajaram aos Estados Unidos um delegado e um agente da PF. Eles realizaram diligências em cidades como Miami (Flórida), Wilson Grove (Pensilvânia) e Nova Iorque (NY). Houve também a tomada de depoimentos de comerciantes onde as joias foram comercializadas.

Um dos principais objetivos da diligência foi confirmar teor da delação premiada do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro. Ele disse que recebeu aval do ex-presidente para a negociação das joias.

Segundo a delação premiada de Cid, Bolsonaro demonstrou, ao longo do ano passado, irritação com condenações em primeira instância e multas de trânsito por não usar capacete em motociatas. A venda das joias, segundo Cid, seria uma forma de levantar recursos para custear o pagamento de multas e sanções administrativas.

Fraudes em cartões de vacina

Já a investigação sobre supostas fraudes em cartões de vacinação deve ser concluída até julho, conforme a PF.

Em março, a PF pediu o indiciamento do ex-presidente, de Mauro Cid e do deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) por fraudes em cartões de vacinação. Bolsonaro foi indiciado pelos crimes de associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema de informações. Cid foi indiciado também pelo crime de uso indevido de documento falso.

Apesar disso, a PGR solicitou novas diligências e essa nova coleta de provas deve ser concluída em junho. Assim, a PF teria condições de apresentar novas conclusões em julho deste ano.

Por fim, o inquérito que deve ainda demorar um pouco para ser concluído é o relacionado ao suposto plano golpista. Segundo agentes da PF, esse deve ser encerrado apenas em setembro.

Essa última investigação está ligada às outras duas. Por isso, agentes da PF responsáveis por esse caso esperam pelas conclusões as investigações sobre o caso das joias e da fraude nos cartões de vacina para coletar novos elementos para essa investigação.

Mundo

ONU se reúne com Talibã no Catar e causa polêmicas

23.06.2024 18:35 3 minutos de leitura
Visualizar

Ralf homenageia Chrystian em carta emocionante: "Saudades"

Visualizar

Eliana se despede do SBT, o que muda na emissora?

Visualizar

PF apreendeu R$ 170 mil em espécie na casa de desembargador

Visualizar

Taxas de natalidade começam a diminuir em países ricos

Visualizar

Flamengo vence Fluminense e garante liderança no Brasileirão

Visualizar

< Notícia Anterior

Angélica anuncia novo programa voltado para público masculino

27.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Dwayne Johnson ganha festa surpresa do elenco de “Moana”; veja

27.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Ralf homenageia Chrystian em carta emocionante: "Saudades"

Ralf homenageia Chrystian em carta emocionante: "Saudades"

23.06.2024 18:34 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Eliana se despede do SBT, o que muda na emissora?

Eliana se despede do SBT, o que muda na emissora?

23.06.2024 18:32 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
PF apreendeu R$ 170 mil em espécie na casa de desembargador

PF apreendeu R$ 170 mil em espécie na casa de desembargador

23.06.2024 18:31 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Inauguração de Atacadista com promoção leva pânico ao Rio

Inauguração de Atacadista com promoção leva pânico ao Rio

23.06.2024 18:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.