Pacheco rebate ataque de Valdemar: “Não organiza a oposição” Pacheco rebate ataque de Valdemar: “Não organiza a oposição”
O Antagonista

Pacheco rebate ataque de Valdemar: “Não organiza a oposição”

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 25.01.2024 14:09 comentários
Brasil

Pacheco rebate ataque de Valdemar: “Não organiza a oposição”

Presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), vem sendo cobrado pela oposição a defender os parlamentares alvos da Polícia Federal...

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 25.01.2024 14:09 comentários 3
Pacheco rebate ataque de Valdemar: “Não organiza a oposição”
Geraldo Magela/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), respondeu nesta quinta-feira, 25, aos ataques do presidente do PL, Valdemar Costa Neto. Mais cedo, o chefe do partido do ex-presidente Jair Bolsonaro afirmou que o senador  era “frouxo” e “omisso” por permitir as ações da Polícia Federal no Congresso, e por não dar andamento ao pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes.

Pacheco criticou o cacique do PL afirmando que a defesa do pedido de impedimento do ministro da Corte ocorre publicamente, mas, nos bastidores, Valdemar “passa pano” ao comentar o tema.

“Diálogo difícil”

“Difícil manter algum tipo de diálogo com quem faz da política um exercício único para ampliar e obter ganhos com o fundo eleitoral e não é capaz de organizar minimamente a oposição para aprovar sequer a limitação de decisões monocráticas do STF”, disse Pacheco em resposta a Valdemar.

Ainda na sua publicação, Pacheco afirmou que o presidente do partido de Jair Bolsonaro defende publicamente o impeachment de ministros do STF, mas nos bastidores “passa pano”. “E ainda defende publicamente impeachment de ministro do Supremo para iludir seus adeptos, mas, nos bastidores, passa pano quando trata do tema”, completou o presidente do Congresso.

Em entrevista ao portal UOL, Valdemar afirmou que a operação da PF que mira o deputado Ramagem (PL-RJ) é fruto de perseguição do ministro Alexandre de Moraes contra Bolsonaro. O presidente do PL ainda defendeu o impeachment de Moraes e disse que Pacheco não atua pelos interesses do Parlamento.

“É mais uma perseguição do ministro Alexandre de Moraes contra bolsonaristas e a direita do país. Mas, isto só ocorre pelo fato de termos um presidente do Congresso frouxo. O Rodrigo Pacheco deveria agir pelo impeachment dele. A função do Ramagem, à frente da Abin sempre foi investigar”, disse Valdemar.

Abin paralela

Agentes da Polícia Federal cumpriram nesta quinta 21 mandados de busca e apreensão no âmbito de investigações do caso da Abin paralela. Dentre os alvos, está o ex-diretor da agência no governo Bolsonaro, Alexandre Ramagem.

Como noticiou O Antagonista quando a espionagem ilegal foi revelada, em março, a Abin na gestão Bolsonaro usou de ferramentas de geolocalização em dispositivos móveis, como celulares e tablets, sem a devida autorização judicial e sem o conhecimento dos alvos.

As buscas desta quinta estão sendo conduzidas tanto no gabinete de Ramagem quanto em seu apartamento funcional na Câmara dos Deputados.

Essa operação, denominada “Vigilância Aproximada, é um desdobramento da operação ”Primeira Milha”, que teve início em outubro com o objetivo de investigar o suposto uso criminoso da ferramenta de espionagem por geolocalização, chamada ”FirstMile”.

Software

As investigações da Polícia Federal apontaram que o software adquirido pelo governo utilizava dados de GPS para monitorar ilegalmente a localização de celulares de servidores públicos, políticos, policiais, advogados, jornalistas e até mesmo juízes.

Segundo a gestão da Abin do governo Lula, o programa foi adquirido no final do governo Temer, poucos dias antes da posse de Jair Bolsonaro, e foi utilizado até parte do terceiro ano de seu mandato.

Mundo

Entenda o impacto do halving no mercado de Bitcoin

21.04.2024 17:10 3 minutos de leitura
Visualizar

Brasil domina mundial de robótica com 9 prêmios

Visualizar

Taiwan recebe apoio dos EUA contra ameaça chinesa

Visualizar

STF julga retorno de Ednaldo Rodrigues ao comando da CBF

Visualizar

Conheça as eleições na Índia: a mais longa do mundo

Visualizar

"Impacto das Celebridades no Instagram: Poder e Influência!"

Visualizar

Tags relacionadas

ABIN Alexandre Ramagem depoimento polícia federal operação Rodrigo Pacheco valdemar da costa neto
< Notícia Anterior

Crusoé: TRE rejeita contas de Oswaldo Eustáquio e caso vai para a polícia

25.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

‘Abin paralela’ monitorou força-tarefa do caso Marielle, diz PF

25.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wesley Oliveira

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Paulo Barbosa

2024-01-25 14:50:08

acho pouco para quem confiou no ex presidiãrio Vlademar e deu ao PL a maior bancada no congresso. Eles não fazem absolutamente nada em termos de oposição; E agora o molusco achacando a Vale para colocar o Mantega para ganhar 60 milhões por ano no conselho de administração da empresa


Wanderlei Lopes De Lima

2024-01-25 14:44:22

O Capacheco além de não ajudar ainda por cima joga contra. Acorda cagalhão!


JOSE MAURICIO CARVALHO LEMOS

2024-01-25 14:17:01

O Roda-Presa ficou bravo e desanda. Mas sempre é preciso lembrar que ele só foi eleito senador em MG para que se completasse a cassação daquela presidenta, salva na vírgula por aquele senhor ministro, cuja mãe era amiga da esposa do amigo do amigo.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

STF julga retorno de Ednaldo Rodrigues ao comando da CBF

STF julga retorno de Ednaldo Rodrigues ao comando da CBF

21.04.2024 16:50 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
STF confirma decisão de Nunes Marques e nega soltura de presos por 8/1

STF confirma decisão de Nunes Marques e nega soltura de presos por 8/1

21.04.2024 15:21 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Entendendo a Lei Cortez e o impacto no mercado editorial

Entendendo a Lei Cortez e o impacto no mercado editorial

21.04.2024 15:20 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
TJ-SP proíbe bíblia em sessões da Câmara de Bauru

TJ-SP proíbe bíblia em sessões da Câmara de Bauru

21.04.2024 15:00 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.