O realismo de Marco Aurélio Mello sobre o 8 de janeiro O realismo de Marco Aurélio Mello sobre o 8 de janeiro
O Antagonista

O realismo nada fantástico de Marco Aurélio Mello sobre o 8 de janeiro

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 05.01.2024 08:02 comentários
Brasil

O realismo nada fantástico de Marco Aurélio Mello sobre o 8 de janeiro

Como mostramos há pouco, os ministros do STF fizeram as suas respectivas avaliações sobre os atos de 8 de janeiro, um ano após o quebra-quebra na Esplanada dos Ministérios...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 05.01.2024 08:02 comentários 0
O realismo nada fantástico de Marco Aurélio Mello sobre o 8 de janeiro
Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Como mostramos há pouco, os ministros do STF fizeram as suas respectivas avaliações sobre os atos de 8 de janeiro, um ano após o quebra-quebra na Esplanada dos Ministérios.

O Supremo também ouviu ex-ministros do Tribunal, como Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. O tom das declarações foi ameno, na mesma linha dos demais: que as instituições permaneceram sólidas, apesar de um movimento irracional de alguns poucos “delinquentes vulneradores da ordem constitucional”, nas palavras de Celso de Mello.

Marco Aurélio destoou dos demais.

Não somente ele foi sucinto em sua análise como também resolveu tocar realmente na ferida:

“[O 8 de janeiro foi] Um acontecimento extravagante, a partir da falha do Estado.”

De todos os ouvidos, Mello foi o único que abordou essa questão, tão negligenciada pelos demais: a falha completa do Estado (poder público Estadual e União) durante todo aquele episódio. Desde 8 de janeiro, o Palácio do Planalto joga a responsabilidade pelo episódio a uma falha específica da Polícia Militar do DF e à omissão deliberada do então secretário de Segurança Pública local Anderson Torres.

Pelo jeito, os demais esqueceram que a história se faz buscando-se os dois lados de um mesmo fato.

Leia o que falou os demais ministros aposentados sobre o 8 de janeiro:

Ministro Celso de Mello

“A data de 8 de janeiro de 2023 (‘um dia que viverá eternamente em infâmia’, como enfatizou a eminente ministra Rosa Weber, então presidente do STF) representa, por efeito da invasão multitudinária e criminosa nela perpetrada contra os Poderes do Estado, o gesto indigno, desprezível e estigmatizante daqueles que, agindo como delinquentes vulneradores da ordem constitucional, não hesitaram em dessacralizar os símbolos majestosos da República e do Estado Democrático de Direito.

Relembrar, sempre, a data de 8/1/2023, para repudiar o ultrajante vilipêndio cometido por mentes autoritárias contra o Estado de Direito – e para jamais esquecê-la -, há de constituir expressão de nosso permanente e incondicional respeito à Lei Fundamental do Brasil e de reafirmação de nossa crença na preservação do regime democrático, na estabilidade das instituições da República e na intangibilidade das liberdades essenciais do Povo de nosso País!”

Ministro Francisco Rezek

“Duzentos anos de história não se apagam em poucas horas de vandalismo e irracionalidade. Se o Supremo sobrevive aos estragos materiais e à fúria que lhes deu origem, é porque sua fortaleza não se confina no vidro, na madeira ou na pedra.”

Esportes

Confira os jogadores mais valiosos da Copa América

19.06.2024 16:23 3 minutos de leitura
Visualizar

Nunes chama partidos da base para apresentar seu vice

Wesley Oliveira Visualizar

José de Abreu vai processar famosos por ofensas que recebeu

Visualizar

Eurocopa 2024: Alemanha vence Hungria e se classifica para oitavas

Visualizar

Governo vai insistir no arroz estatal de Lula

Wesley Oliveira Visualizar

Aéreas ampliam número de voos para Canoas (RS)

Visualizar

Tags relacionadas

08 de Janeiro Marco Aurélio Mello
< Notícia Anterior

Justiça suspende nomeação de filho de Jorginho Mello em secretaria de SC

05.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Não teve golpe porque o Exército não quis

05.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Nunes chama partidos da base para apresentar seu vice

Nunes chama partidos da base para apresentar seu vice

Wesley Oliveira
19.06.2024 16:21 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
José de Abreu vai processar famosos por ofensas que recebeu

José de Abreu vai processar famosos por ofensas que recebeu

19.06.2024 16:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Governo vai insistir no arroz estatal de Lula

Governo vai insistir no arroz estatal de Lula

Wesley Oliveira
19.06.2024 16:02 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Neymar é homenageado na escola onde estudou

Neymar é homenageado na escola onde estudou

19.06.2024 16:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.