MP Eleitoral defende absolvição de Moro MP Eleitoral defende absolvição de Moro
O Antagonista

MP Eleitoral defende absolvição de Moro

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 08.05.2024 07:38 comentários
Brasil

MP Eleitoral defende absolvição de Moro

O parecer assinado pelo vice-procurador-geral eleitoral Alexandre Espinosa Barbosa recomendou o não acolhimento dos recursos movidos por PT e PL

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 08.05.2024 07:38 comentários 6
MP Eleitoral defende absolvição de Moro
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O Ministério Público Eleitoral defendeu, em parecer enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira, 7, a absolvição do senador Sergio Moro (União Brasil-PR) das acusações de abuso de poder econômico, caixa 2 e uso indevido dos meios de comunicação.

Segundo O Globo, o parecer assinado pelo vice-procurador-geral eleitoral Alexandre Espinosa recomendou o não acolhimento dos recursos movidos pelo PT, de Lula e Gleisi Hoffmann, e pelo PL, de Jair Bolsonaro e Valdemar Costa Neto.

As duas legendas estão unidas na ofensiva jurídica pela cassação do mandato do ex-juiz da Lava Jato no Senado.

O que diz o MPE?

No parecer enviado ao TSE, Espinosa apontou que o contexto dos fatos apurados “envolve gastos realizados por partidos políticos na pré-campanha e seu possível ou provável benefício aos respectivos pré-candidatos”, concordando com a linha utilizada pela defesa de Moro.

“Não há indicativos seguros de que houve desvio ou omissão de recursos e tampouco intencional simulação de lançamento de candidatura ao cargo de Presidente com pretensão de disputa senatorial no Paraná. Também inexiste comprovação de excesso ao teto de gastos na pré-campanha [fase sequer regulamentada], inclusive se adotado o precedente de 10% do teto de campanha”, acrescentou.

O vice-procurador-geral eleitoral disse ainda que a manutenção da decisão do TRE do Paraná “não significa a criação de precedente que incentiva gastos desmesurados na pré-campanha”.

As “circunstâncias particulares do caso concreto, a anomia legislativa, a realização de gastos por meio dos partidos políticos na forma do art. 36-A da Lei nº 9.504/97 e o ineditismo da matéria a ser examinada pelo TSE recomendam uma postura de menor interferência na escolha soberana das urnas, circunstância que somente poderia ser refutada no caso de prova robusta, clara e convincente do ato abusivo”, afirmou.

De acordo com o MPE, os gastos comprovados que beneficiaram a pré-campanha de Sergio Moro foram de 424.778,01 reais, cerca de 10% abaixo do teto de gastos para o cargo de senador no Paraná.

O julgamento

Amigo do presidente do TSE, Alexandre de Moraes, e indicado pelo presidente Lula, o ministro Floriano de Azevedo Marques foi escolhido como relator do caso Moro.

A Corte Eleitoral ainda não tem previsão para julgar os recursos apresentados por PT e PL em plenário.

A absolvição de Moro

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) absolveu o senador Sergio Moro (União-PR) no processo de cassação de mandato por abuso de poder econômico. O placar foi de 5 desembargadores eleitorais contra dois indicados de Lula, como resumiu Felipe Moura Brasil.

Apenas José Rodrigo Sade e Lucio Jacob Junior, ambos escolhidos pelo petista para participar do julgamento, acataram as alegações de PT e PL de que o ex-juiz da Lava Jato cometeu abuso de poder econômico por ter se apresentado como pré-candidato ao Palácio do Planalto e ao Senado por São Paulo antes de se eleger senador pelo Paraná.

O  placar escancarou aquilo que se sabe desde que Moro se candidatou: o mundo político, e em especial os petistas, que falam tanto em amor, não perdoaram — e provavelmente nunca vão perdoar — o ex-juiz pela Operação Lava Jato.

Brasil

O "novo cangaço" na mira da polícia em SP

21.05.2024 13:07 2 minutos de leitura
Visualizar

Presidente da FFMS Francisco Cezário é preso por desvio milionário

Visualizar

Onde assistir Vasco x Fortaleza: confira detalhes da partida

Visualizar

Deputado dos EUA aponta “perversão” do TPI ao “perseguir governo israelense”

Visualizar

Moraes defende "regulamentação internacional" da IA para eleições

Visualizar

Onde assistir Bragantino x Sousa: confira detalhes da partida

Visualizar

Tags relacionadas

Alexandre Espinosa Ministério Público Eleitoral Sergio Moro TSE
< Notícia Anterior

Concurso Prefeitura de Jandaia do Sul: 16 vagas, salário até R$2.290

08.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Brasileiros estão divididos sobre Lula, diz Quaest

08.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (6)

Marian

2024-05-08 20:36:28

Sei que é apenas uma coincidência ...mas o mundo já sabe né?


Ulysses Galletti

2024-05-08 10:36:46

O vice-procurador-geral eleitoral Alexandre Espinosa esta absolutamente correto. Não podemos admitir o contrario.


EUD

2024-05-08 10:18:07

O lula Quer Se Vingar Do Moro, Só Poque Mostrou Ao MUNDO, Que ele É Um LADRAVAZ. Só Por Isso !!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-05-08 08:56:29

Será um tiro no pé pois abrirá um precedente contra a própria quadrilha petista


Claudemir Silvestre

2024-05-08 08:49:57

Até porque o TSE está totalmente desmoralizado, depois do evento onde LULA pede voto para Boulos muito antes da campanha oficial começar!! E não deu em NADA !!! Então, deixem o Senador Moro em Paz !!


Maggie J

2024-05-08 08:07:20

PT e PL… Acordem, bolsonaristas!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

O "novo cangaço" na mira da polícia em SP

O "novo cangaço" na mira da polícia em SP

21.05.2024 13:07 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Presidente da FFMS Francisco Cezário é preso por desvio milionário

Presidente da FFMS Francisco Cezário é preso por desvio milionário

21.05.2024 13:04 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Moraes defende "regulamentação internacional" da IA para eleições

Moraes defende "regulamentação internacional" da IA para eleições

21.05.2024 12:46 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Felipe D’Avila quer unir "direita sensata" com "esquerda inteligente"

Felipe D’Avila quer unir "direita sensata" com "esquerda inteligente"

21.05.2024 12:19 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.