Mauro Cid é preso após vazamento de áudios Mauro Cid é preso após vazamento de áudios
O Antagonista

Mauro Cid é preso após vazamento de áudios

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 22.03.2024 14:56 comentários
Brasil

Mauro Cid é preso após vazamento de áudios

O militar foi preso depois do vazamento de áudios em que ele afirma ter sido pressionado pela Polícia Federal durante depoimentos

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 22.03.2024 14:56 comentários 0
Mauro Cid é preso após vazamento de áudios
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL), voltou a ser preso nesta sexta-feira, 22. A prisão se deu por obstrução de justiça e por descumprimento de medidas cautelares, informou o Supremo Tribunal Federal (STF).

O militar foi preso depois do vazamento de áudios em que ele afirma ter sido pressionado pela Polícia Federal durante depoimentos, e também faz críticas ao ministro Alexandre de Moraes, do STF. As gravações foram divulgadas pela revista Veja nesta quinta-feira, 21.

“Após o término da audiência de confirmação dos termos da colaboração premida, foi cumprido mandado de prisão preventiva expedido pelo Ministro Alexandre de Moraes contra Mauro Cid por descumprimento das medidas cautelares e por obstrução à Justiça. Mauro Cid foi encaminhado ao IML [Institutto Médico Legal] pela PF”, diz nota do STF.

Além disso, agentes da PF cumpriram mandado de busca e apreensão na residência do militar.

Áudios

Nas gravações divulgadas pela Veja, Cid acusa Moraes, responsável pela homologação da delação, e agentes da PF de estarem com a “narrativa pronta”. Ou seja, de irregularidades ao longo do acordo de colaboração.

Segundo Cid, os investigadores “não queriam saber a verdade”. Na gravação, o ex-ajudante de Bolsonaro afirma que a PF o pressionou a relatar fatos que não aconteceram e detalhar eventos sobre os quais não tinha conhecimento.

Mauro Cid também diz que foi induzido por policiais a corroborar declarações de testemunhas e a reproduzir informações específicas, sob pena de perder os benefícios do acordo de delação premiada. Além disso, o militar critica a atuação de Moraes, afirmando que o ministro faz o que bem entender.

“O Alexandre de Moraes é a lei. Ele prende, ele solta, quando ele quiser, como ele quiser. Com Ministério Público, sem Ministério Público, com acusação, sem acusação. Se eu não colaborar, vou pegar 30, 40 anos [de prisão]. Porque eu estou em [inquérito sobre] vacina, eu estou em joia”, comentou Cid.

Na gravação, o ex-ajudante de Bolsonaro afirma que Moraes “já tem a sentença pronta” dos inquéritos dos quais é relator e que apenas aguarda “o momento mais conveniente” para ordenar as prisões dos investigados.

“O Alexandre de Moraes já tem a sentença dele pronta, acho que essa é que é a grande verdade. Ele já tem a sentença dele pronta. Só está esperando passar o tempo. O momento que ele achar conveniente, denuncia todo mundo, o PGR acata, aceita e ele prende todo mundo”, reclamou. 

Brasil

Empresário é preso por instalar câmeras escondidas em banheiro residencial em Goiás

22.04.2024 12:06 2 minutos de leitura
Visualizar

Crusoé: Mais um presidente de Câmara dos EUA na mira

Visualizar

Onde assistir Corinthians x Ferroviária: confira detalhes da partida

Visualizar

Novo reconhecimento facial no App Gov.br eleva acesso a serviços

Visualizar

Meio-Dia em Brasília: Bolsonaro em Copacabana, valeu a pena?

Visualizar

Grindr enfrenta processo por vazar status de HIV dos usuários

Visualizar

Tags relacionadas

Bolsonaro Jair Bolsonaro mandado de prisão Mauro Cid
< Notícia Anterior

Câmara tem reunião para governo apresentar desempenho fiscal

22.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Felippe Hermes na Crusoé: A ciência da manipulação econômica

22.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wesley Oliveira

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Empresário é preso por instalar câmeras escondidas em banheiro residencial em Goiás

Empresário é preso por instalar câmeras escondidas em banheiro residencial em Goiás

22.04.2024 12:06 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Novo reconhecimento facial no App Gov.br eleva acesso a serviços

Novo reconhecimento facial no App Gov.br eleva acesso a serviços

22.04.2024 12:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Segurança reforçada para o Enem dos Concursos

Segurança reforçada para o Enem dos Concursos

22.04.2024 11:40 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Concurso TSE Unificado de 2024: edital pode ser publicado em breve

Concurso TSE Unificado de 2024: edital pode ser publicado em breve

22.04.2024 11:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.