Luisa Mell conta ter quebrado duas costelas durante resgate no RS Luisa Mell conta ter quebrado duas costelas durante resgate no RS
O Antagonista

Luisa Mell conta ter quebrado duas costelas durante resgate no RS

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 16:56 comentários
Brasil

Luisa Mell conta ter quebrado duas costelas durante resgate no RS

Luisa sentiu fortes dores que na verdade eram fraturas na costela

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 16:56 comentários 0
Luisa Mell conta ter quebrado duas costelas durante resgate no RS
Fonte: Reprodução/Instagram

Luisa Mell, ativista reconhecida por sua dedicação à causa animal, enfrentou um sério revés enquanto participava do resgate de animais afetados pela tragédia climática no Rio Grande do Sul. Aos 45 anos, ela revelou através das redes sociais um incidente que resultou em duas costelas quebradas.

Como aconteceu o acidente de Luisa Mell?

Em meio às operações de resgate na cidade de Canoas, uma das localidades mais atingidas pelas recentes enchentes na região, Luisa sentiu fortes dores que inicialmente tentou aliviar com analgésicos. Contudo, a persistência do desconforto a levou a buscar atendimento médico, onde foi diagnosticada com as fraturas.

Qual o impacto do acidente na continuidade dos resgates?

A ativista compartilhou em seu Instagram o duro golpe que as lesões representaram, não apenas física mas também emocionalmente. “Continuei os resgates mesmo com a dor insuportável que estava. Mas chegou um momento que os remédios fortes já não faziam mais efeito”, relatou Luisa. Apesar de sua paixão e comprometimento, foi aconselhada a não retornar às atividades de campo, com alertas sobre os riscos de uma nova pancada ser potencialmente fatal.

O que significa este evento para a equipe de resgate?

A despeito do cenário desfavorável, Luisa não deixou de reconhecer e valorizar a equipe que continua os trabalhos de resgate. Expressou admiração pela habilidade e agilidade dos voluntários, que, segundo ela, executam tarefas que vão desde nadar até escalar telhados com mais eficiência que ela própria. “Apesar de triste por não poder mais atuar na linha de frente, estou trabalhando e minha equipe à frente do resgate”, concluiu.

Os incidentes e desafios enfrentados por Luisa Mell reiteram o perigo e as dificuldades enfrentadas pelos ativistas de resgate em situações de desastre natural, especialmente aqueles dedicados ao salvamento de animais em áreas perigosas. Estes eventos também destacam a importância do trabalho em equipe e do apoio contínuo àqueles que colocam suas vidas em risco para salvar outras vidas, humanas ou animais.

Conclusão

Enquanto a região ainda contabiliza os prejuízos, que já ultrapassam meio bilhão de reais, a história de Luisa Mell serve como um lembrete pungente dos sacrifícios que são feitos na linha de frente dos desastres naturais. Mais que nunca, é essencial apoiar e reconhecer a coragem desses heróis, humanos e animais, que enfrentam adversidades extremas para ajudar os mais vulneráveis.

Mundo

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

24.05.2024 22:26 3 minutos de leitura
Visualizar

Google revisa IA para corrigir erros bizarros

Visualizar

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Visualizar

Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

Visualizar

Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

Visualizar

Rodolfo Borges na Crusoé: Um goleiro nunca é o bastante

Visualizar

< Notícia Anterior

PF faz condução coercitiva de ex-engenheiro da Braskem

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Incêndios ameaça cidade canadense e exigem evacuação

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

24.05.2024 21:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Facções avisam que vão vingar morte de crianças em BH

Facções avisam que vão vingar morte de crianças em BH

24.05.2024 20:58 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ministério Público vai recorrer de absolvição de Cláudio Castro

Ministério Público vai recorrer de absolvição de Cláudio Castro

24.05.2024 20:57 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Brasil ultrapassa 3 mil mortes por dengue em 2024

Brasil ultrapassa 3 mil mortes por dengue em 2024

24.05.2024 20:44 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.