Kataguiri: “CPI sem respaldo constitucional não nos faz melhores que Moraes” Kataguiri: “CPI sem respaldo constitucional não nos faz melhores que Moraes”
O Antagonista

Kataguiri: “CPI sem respaldo constitucional não nos faz melhores que Moraes”

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 26.11.2022 08:40 comentários
Brasil

Kataguiri: “CPI sem respaldo constitucional não nos faz melhores que Moraes”

O deputado Kim Kataguiri (foto) classificou como “inócua e natimorta” a eventual instalação da CPI que visa investigar abuso de autoridades no Supremo Tribunal Federal e no Tribunal Superior Eleitoral. Em artigo enviado a O Antagonista, o parlamentar explicou por...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 26.11.2022 08:40 comentários 0
Kataguiri: “CPI sem respaldo constitucional não nos faz melhores que Moraes”
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado Kim Kataguiri (foto) classificou como “inócua e natimorta” a eventual instalação da CPI que visa investigar abuso de autoridades no Supremo Tribunal Federal e no Tribunal Superior Eleitoral.

Em artigo enviado a O Antagonista, o parlamentar explicou por que não assinou o requerimento e disse que a abertura de uma investigação, às vésperas do fim da legislatura, serve apenas para manter engajada uma militância pró-golpe” e trazer engajamento para as redes.

Agora, uma nova empreitada para instaurar uma CPI, às vésperas do fim de uma legislatura – o que limitaria a CPI a duas semanas de atividade, ou seja, ela sequer existiria, porque precisaria de 40 sessões para gerar um relatório e indiciar alguém – na casa que não tem competência para julgar ministros do STF, surge como solução”, afirmou.

Na quinta-feira, o deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) conseguiu as assinaturas necessárias para protocolar a abertura da chamada “CPI do Xandão”.

Leia abaixo a íntegra do artigo de Kim Kataguiri:

“Não entrei na política para enganar ninguém. Sei aonde posso ganhar e sei aonde posso perder. Sei quais lutas lutar e quais caminhos seguir. Fazer o enfrentamento ao ativismo judicial é uma luta que escolhi, mas nem todos os caminhos vão nos fazer chegar a esse objetivo.

Quando o Congresso Nacional finalmente teve coragem de limitar os poderes dos Ministros do STF aprovando o PL 2121/19, tinha a certeza que esse era um caminho eficaz. Bolsonaro vetou o projeto enquanto trabalhava para salvar seu filho, com inquérito no STF, da cadeia. Jogou fora uma das chances que teria para frear o ímpeto de uma Suprema Corte que já avançava sobre as competências de outros poderes.

Quando o Senado, único que tem a competência para investigar e julgar aplicando a pena de impeachment de Ministros do STF, teve a iniciativa de instaurar a CPI Lava-Toga, o mesmo presidente da República escalou seu filho, que ainda dependia do STF, para impedir que mais senadores assinassem a lista. À época faltava apenas uma assinatura. Foi a segunda chance de um caminho correto desperdiçada.

Agora, uma nova empreitada para instaurar uma CPI, às vésperas do fim de uma legislatura – o que limitaria a CPI a duas semanas de atividade, ou seja, ela sequer existiria, porque precisaria de 40 sessões para gerar um relatório e indiciar alguém – na casa que não tem competência para julgar ministros do STF, surge como solução. A suposta solução surge num contexto que mantém engajada uma militância pró-golpe e traz engajamento para as redes, mas nem de longe é um caminho pragmático. 

Eu não estou na política para enganar eleitores ou escolher caminhos fáceis. Eu escolho o caminho correto e eficaz. Abrir uma CPI sem ter respaldo constitucional para isso não nos faz melhores do que Alexandre de Moraes. Pelo contrário, nos torna iguais. Por isso, não assino CPI inócua e natimorta em troca de likes. Eu escolho o caminho da coerência.”

Mundo

Cyril Ramaphosa é reeleito presidente da África do Sul

14.06.2024 18:31 2 minutos de leitura
Visualizar

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

Visualizar

Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

Visualizar

O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

Visualizar

Lá vem eles de novo: Alemanha aplica goleada na estreia da Eurocopa

Visualizar

Papo Antagonista: Os amigos do rei

Visualizar

Tags relacionadas

CPI CPI do Xandão Kim Kataguiri Marcel van Hattem
< Notícia Anterior

Elon Musk prefere DeSantis

26.11.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Atirador é ex-aluno de escola no ES e planejou ataque durante dois anos

26.11.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

14.06.2024 18:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

14.06.2024 18:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

14.06.2024 18:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cachorra de Cauã Reymond tem alta médica após envenenamento, e ator comemora

Cachorra de Cauã Reymond tem alta médica após envenenamento, e ator comemora

14.06.2024 17:50 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.